Departamento de Nutrição da Universidade Federal do Rio Grande do Norte ensina os cuidados básicos com os alimentos e truques para manter a imunidade

Por Go Outside

A pandemia do coronavírus levantou a questão da importância da higiene das mãos e mais cuidados com a saúde. Um dele é  o reforço das defesas do organismo por meio de uma alimentação que aumente a imunidade. Pensando nisso, o Departamento de Nutrição da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), lança a cartilha Orientações nutricionais para enfrentamento do Covid-19. O material foi desenvolvido por um grupo de professores e alunos da pós-graduação em Nutrição e Bioquímica da UFRN.

A cartilha, que possui 20 páginas, apresenta em linguagem acessível e com imagens lúdicas, orientações nutricionais e cuidados básicos com os alimentos e sua manipulação correta. A professora da PPGNUT, Ana Henoleida de Araújo Morais, que coordenou o trabalho, ressalta que o documento tem como base informações e recomendações básicas e consensuais feitas por entidades e órgãos de todo mundo, como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e Sociedade Brasileira de Nutrição (SBN), que mesmo não sendo específicas para o COVID-19, remete aos cuidados em caso de contaminação por patógenos, como os vírus.

Veja também: Surfista é detida por desrespeitar quarentena

De acordo com a professora, a cartilha tem como objetivo auxiliar a sociedade. “Como a Covid-19 é uma infecção viral, existem orientações para se precaver dessas doenças. Nós elaboramos essa cartilha para auxiliar a sociedade a tomar as precauções necessárias no manuseio dos alimentos e conservação, além de informações sobre vitaminas e minerais presentes nos alimentos”, disse a docente ao site da UFRN.

Além disso, a cartilha tem informações seguras sobre essas práticas e outras dicas relevantes para se prevenir das doenças virais, como é o caso do coronavírus.

Você pode conferir a cartilha completa neste link.

Confira também algumas dicas da cartilha da UFRN sobre as vitaminas e minerais para reforçar o sistema imunológico:

  1. A Organização Mundial de Saúde recomenda 5 porções diárias de frutas e hortaliças.
  2. Todas as vitaminas e minerais são essenciais para fortalecer a imunidade.
  1. Os alimentos industrializados não possuem vitaminas e minerais naturais, e na maioria das vezes, possuem apenas calorias.
  2. Prefira as frutas e hortaliças in natura. O prato colorido é a melhor opção, mas não esqueça dos alimentos de origem animal.
  3. As carnes de todos os tipos, principalmente a vermelha, derivados de animais e frutos do mar são fontes de zinco.
  4. As leguminosas, oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas) e verduras folhosas são fontes de magnésio. De selênio, a principal fonte é a castanha-do-Pará ou castanha-do-Brasil.
  5. Vitaminas e minerais As fontes de gordura (queijo, gema do ovo) e vegetais de coloração alaranjada (manga, mamão e cenoura) são ricos em precursores da vitamina A.
  6. As frutas cítricas (laranja, mexerica, maracujá, limão, abacaxi), amarelas e laranjas são ricas em vitamina C.
  7. As carnes (fígado), leites, ovos, legumes, verduras, especialmente o brócolis e o couve, cereais integrais, leguminosas, como ervilhas, algumas oleaginosas, como amendoim, castanhas e nozes, e abacate e o levedo de cerveja são ricos em vitaminas do Complexo B.
  8. Esse composto é formado por várias vitaminas. Lembrando que a B12 é encontrada apenas naqueles de origem animal. Por isso, os veganos precisam considerar suplementos, com orientação profissional.