24 C
Papeete
quarta-feira, 22 maio, 2024
24 C
Papeete
quarta-feira, 22 maio, 2024

Tsunami de críticas condena WSL por não ter colocado o Lexus Pipe Pro na água

Para não ser mais atacada ainda, a entidade tem que torcer muito para que Pipeline entregue os tubos esperados nos próximos dias

O circo estava armado, com todos os competidores do Lexus Pipe Pro de prontidão. Bastaria que a WSL desse a tão aguardada ordem para que o show fosse iniciado. Mas o dia foi passando, passando, e a buzina nunca soou. Para a frustração de centenas de milhares de fãs ao redor do planeta, que haviam se programado para assistir a retomada da prova de abertura do Circuito Mundial 2024, a WSL decidiu que as condições não eram as mais adequadas e anunciou que a próxima chamada ficava para o dia seguinte. O que se seguiu, foi um tsunami de criticas à WSL por não ter colocado o Lexus Pipe Pro na água.

Se os críticos de plantão estavam certos ou errados, só o andamento do campeonato dirá. Caso as ondas estejam perfeitas e com bom tamanho nos próximos dias, à altura do que se espera de Pipeline, a WSL terá calado a boca de quem não aceitou a estratégia cautelosa da entidade. Mas o que os revoltados com a decisão estão alegando é que, de acordo com leitura deles da previsão, que seria desfavorável, irão faltar dias de qualidade para o número de baterias restantes. Por enquanto só a primeira fase e a repescagem masculinas foram realizadas.

+Lexus Pipe Pro abre Circuito Mundial 2024 com um show de tubos

Um dos argumentos mais veiculados nas redes sociais é de que o mar oferecia condições ao menos razoáveis na manhã de segunda-feira, e que a falta de agilidade da WSL em tomar uma decisão, talvez escutando opiniões demais, foi decisiva para que se perdesse o melhor momento do dia. Com ondas chegando aos 12 pés, e séries quebrando na segunda bancada, era necessária uma longa espera para a entrada de um tubo com potencial para uma nota 10, mas como o brasileiro Italo Ferreira demonstrou de maneira brilhante – como pode ser visto em videos publicados no stories de @tuckerwooding e do próprio brasileiro campeão mundial – eles estavam lá. Era preciso encontrá-los, o que faz parte do pacote de habilidades que se espera de surfistas da elite mundial.

Gabriel Medina também foi outro que saiu da água feliz com o que achou lá dentro, como exibiu num post no seu stories botando para dentro, e saindo de um canudo de respeito. Para surfistas buscando uma chance de mostrar seu potencial em Pipeline, como o grande talento na nova geração brasileira Ryan Kainalo, foi uma oportunidade de surfar o pico num dia que eles imaginavam estaria reservado para a WSL. Ryan pegou um tubão para Backdoor  , que ele classificou como “o melhor da minha temporada”, que mereceu elogios no Instagram de ninguém menos que o lendário big rider Carlos Burle, que entende dessa onda como poucos.

Num comentário sem papas na língua, bem ao seu estilo, outra lenda do surf mundial, vencedor do Pipe Masters em 1997, e dono absoluto do pico no seu auge, Johnny Boy Gomes, detonou a WSL sem dó: “Vocês tem que estar de brincadeira, cancelar hoje!! Que p… aconteceu com o surf profissional de hoje em dia. É um circo comandado por palhaços”” Bom, resta saber quem vair rir no final, a WSL ou seus críticos. Com certeza a entidade acha que sabe o que está fazendo, e não deve ter apreciado em nada o tsunami de criticas à condenando por não ter colocado o Lexus Pipe Pro na água. Veremos.

PRÓXIMAS BATERIAS DO LEXUS PIPE PRO:

PRIMEIRA FASE – 1.a e 2.a=Oitavas de Final /  3.a=Repescagem:
1.a: Tyler Wright (AUS), Bettylou Sakura Johnson (HAV), Luana Silva (BRA)
2.a: Carissa Moore (HAV), Sally Fitzgibbons (AUS), Brisa Hennessy (CRC)
3.a: Caroline Marks (EUA), India Robinson (AUS), Moana Jones Wong (HAV)
4.a: Caitlin Simmers (EUA), Gabriela Bryan (HAV), Isabella Nichols (AUS)
5.a: Molly Picklum (AUS), Tatiana Weston-Webb (BRA), Alyssa Spencer (EUA)
6.a: Lakey Peterson (EUA), Johanne Defay (FRA), Sawyer Lindblad (EUA)

TERCEIRA FASE – Derrota=17.o lugar com US$ 14.360 e 1.330 pts:
1.a: Ethan Ewing (AUS) x Kelly Slater (EUA)
2.a: Samuel Pupo (BRA) x Liam O´Brien (AUS)
3.a: Ryan Callinan (AUS) x Jake Marshall (EUA)
4.a: Connor O´Leary (JPN) x Jackson Bunch (HAV)
5.a: Jack Robinson (AUS) x Ramzi Boukhiam (MAR)
6.a: Italo Ferreira (BRA) x Jordy Smith (AFR)
7.a: Barron Mamiya (HAV) x Frederico Morais (PRT)
8.a: Yago Dora (BRA) x Jacob Willcox (AUS)
9.a: Griffin Colapinto (EUA) x Shion Crawford (HAV)
10: Ian Gentil (HAV) x Kanoa Igarashi (JPN)
11: Gabriel Medina (BRA) x Crosby Colapinto (EUA)
12: Miguel Pupo (BRA) x Imaikalani deVault (HAV)
13: John John Florence (HAV) x Deivid Silva (BRA)
14: Callum Robson (AUS) x Seth Moniz (HAV)
15: Matthew McGillivray (AFR) x Eli Hanneman (HAV)
16: Leonardo Fioravanti (ITA) x Kade Matson (EUA)

RESULTADOS DO LEXUS PIPE PRO NA QUARTA-FEIRA:

PRIMEIRA FASE – 1.o e 2.o=Terceira Fase / 3.o=Repescagem:
1.a: 1-Matthew McGillivray (AFR)=12.34, 2-Yago Dora (BRA)=9.00, 3-Kade Matson (EUA)=5.30
2.a: 1-Callum Robson (AUS)=13.67, 2-Gabriel Medina (BRA)=12.33, 3-Deivid Silva (BRA)=4.64
3.a: 1-Jack Robinson (AUS)=12.27, 2-Kelly Slater (EUA)=11.67, 3-Rio Waida (IDN)=1.70
4.a: 1-Griffin Colapinto (EUA)=10.07, 2-Ramzi Boukhiam (MAR)=9.66, 3-Seth Moniz (HAV)=6.80
5.a: 1-Jackson Bunch (HAV)=10.17, 2-Ethan Ewing (AUS)=8.33, 3-Cole Houshmand (EUA)=7.03
6.a: 1-Samuel Pupo (BRA)=13.00, 2-Shion Crawford (HAV)=9.27, 3-Filipe Toledo (BRA)=1.77
7.a: 1-John John Florence (HAV)=15.20, 2-Jake Marshall (EUA)=14.47, 3-Caio Ibelli (BRA)=9.83
8.a: 1-Leonardo Fioravanti (ITA)=6.60, 2-Frederico Morais (PRT)=4.57, 3-Liam O´Brien (AUS)=3.60
9.a: 1-Ryan Callilnan (AUS)=10.33, 2-Imaikalani deVault (HAV)=9.84, 3-Jordy Smith (AFR)=3.10
10: 1-Eli Hanneman (HAV)=9.70, 2-Kanoa Igarashi (JPN)=7.50, 3-Connor O´Leary (JPN)=4.40
11: 1-Barron Mamiya (HAV)=14.10, 2-Crosby Colapinto (EUA)=11.83, 3-Ian Gentil (HAV)=5.50
12: 1-Miguel Pupo (BRA)=14.10, 2-Italo Ferreira (BRA)=12.10, 3-Jacob Willcox (AUS)=10.50

REPESCAGEM – 1.o e 2.o=Terceira Fase / 3.o=33.o lugar com US$ 13.525 e 265 pts:
1.a: Seth Moniz (HAV) e Deivid Silva (BRA), w.o-Filipe Toledo (BRA)
2.a: 1-Connor O´Leary (JPN)=12.33, 2-Kade Matson (EUA)=8.37, 3-Rio Waida (IDN)=6.50
3.a: 1-Jacob Willcox (AUS)=10.16, 2-Ian Gentil (HAV)=8.86, 3-Caio Ibelli (BRA)=6.17
4.a: 1-Liam O´Brien (AUS)=12.33, 2-Jordy Smith (AFR)=10.00, 3-Cole Houshmand (EUA)=5.77

TRANSMISSÃO AO VIVO – Todas as etapas do WSL Championship Tour 2024 podem ser assistidas ao vivo pelo Sportv e Globoplay, parceiros de mídia da WSL no Brasil. E neste ano têm novidades na transmissão pelos canais da World Surf League, com uma nova equipe de comentaristas em português, com Edinho Leite, Cris Pires e Ian Cosenza, produzida 100% no Brasil pela primeira vez. Além disso, também pelo WorldSurfLeague.com e pelo Aplicativo e Canal da WSL no YouTube, poderá ser acessada uma transmissão em espanhol inédita, com Mitchell Salazar, Sahid Pérez e Ahmed Pérez.



Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias