26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024
26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024

“The City of Azaleas” revela surf sem crowd em Taiwan

The City of Azaleas é a nova produção estrelada por Craig Anderson e Kaito Ohashi que acompanha os surfistas em uma viagem pela relativamente desconhecida costa de Taiwan.

Free surfer nascido na África do Sul e baseado em Newcastle, Craig construiu uma carreira como um dos outsiders do esporte e coleciona fãs em todo o mundo, principalmente pela qualidade de seu surf e dos projetos nos quais se envolve.

Kaito Ohashi é uma figura menos conhecida. Aos 31 anos, ele construiu uma carreira baseada nos mesmos pilares que Craig Anderson. No Japão, ele é conhecido por suas incríveis habilidades aéreas e estilo, surfando uma variedade de pranchas em todas as condições.

+ Nova tecnologia de piscinas de ondas leva surf para lagos

Provavelmente, um dos aspectos mais peculiares do filme é que em cada clipe não se vê outros surfistas na água. Isso não é nenhum tipo de truque digital; na viagem de dez dias no início deste ano, a dupla raramente encontrou outros surfistas.

Esta foi minha primeira viagem a Taiwan e é realmente diferente da maioria dos lugares para onde viajei para surfar“, disse Anderson. “Você viaja de zonas industriais loucas para essas montanhas densamente florestadas com point breaks e recifes. E havia tantos lugares para surfar, e incrivelmente vazios. É selvagem.”

Taiwan é uma ilha localizada a apenas 160 quilômetros a leste da China, situada entre o Japão ao norte e as Filipinas ao sul. Com uma população de 23 milhões, não é exatamente um segredo. Um esforço do conselho de turismo do país fez com que o centro de surfe de Jinzun Harbour sediasse um Campeonato Mundial Júnior e o Mundial de Longboard Open em 2019, e um evento QS é realizado por lá todo mês de novembro. Na mesma latitude que o Havaí, durante a temporada principal entre novembro e março, sua costa leste recebe muitas ondulações das tempestades de inverno do hemisfério norte.

Essas ondulações se transformam em uma mistura promissora de beach breaks e point breaks, a maioria recortada por montanhas tropicais exuberantes. Fora da água, o país possui uma mistura de cultura chinesa e japonesa e uma culinária mundialmente famosa. E se você gosta de semicondutores ou bubble tea, ou ambos, Taiwan é o lugar para você.

A falta de multidões na água não é exatamente um mistério. A China vê a Taiwan autogovernada como uma província separatista que eventualmente estará sob o controle de Pequim – e não descarta o uso da força para tomar a ilha. Taiwan, no entanto, se vê como distinta do continente chinês, com sua própria constituição e líder democraticamente eleito.

Essa tensão existe desde o final da Segunda Guerra Mundial e aumenta e diminui em fases além da nossa compreensão. Surfar ainda era ilegal na década de 1960, com os residentes sob Lei Marcial e as costas consideradas importantes demais para a segurança nacional para serem acessadas. Uma cultura de surfe nascente só emergiu por lá nos últimos 20 anos.

E, no entanto, apesar de toda a ameaça, o país teve 50 anos de estabilidade política. E os devotos do surfe de Taiwan, dos quais há um pequeno e dedicado número de visitantes locais e internacionais, desfrutam um surf ainda sem crowd. Há ondas divertidas e consistentes, quebrando em águas quentes onde uma dúzia de surfistas é considerada uma multidão.

Eu adoraria voltar para um grande evento de swell“, conclui Craig Anderson. “As vibrações foram incríveis, e o potencial parece ilimitado. Viajar e experimentar um lugar novo e único é um raro prazer.”.

Assista à The City of Azaleas:

Fonte: Surfer.com

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias