27 C
Papeete
domingo, 21 julho, 2024
27 C
Papeete
domingo, 21 julho, 2024

Tatiana Weston-Webb vai às semifinais do MEO Rip Curl Pro Portugal

Tatiana Weston-Webb confirmou o Brasil nas semifinais pela primeira vez na temporada 2024 do World Surf League (WSL) Championship Tour (CT). Ela derrotou a havaiana Bettylou Sakura Johnson e vai enfrentar a bicampeã mundial Tyler Wright. Já Luana Silva fez maior nota da sua bateria, mas perdeu para a francesa Johanne Defay.

Na terça-feira, só foram realizadas as quartas de final femininas, porque as ondas baixaram muito rápido em Supertubos. As quartas de final masculinas ficaram para abrir o último dia do MEO Rip Curl Pro Portugal. A próxima chamada é as 7h00 da quarta-feira em Peniche, 4h00 da madrugada no Brasil.

+ Ceará abre o calendário de competições da CBSurf em 2024

O único surfista da seleção brasileira da WSL que ainda está na disputa do título da etapa portuguesa, é o camisa 10 do time, Gabriel Medina. Ele vai enfrentar o italiano Leonardo Fioravanti no terceiro duelo das quartas de final. Na segunda-feira, o tricampeão mundial ganhou a maior nota da competição até agora, 9,33, com um aéreo na vitória sobre o australiano Jack Robinson, vice-campeão na final com o brasileiro João Chianca no ano passado em Supertubos. Medina venceu este evento em 2017.

Na terça-feira, a recordista do dia foi Tatiana Weston-Webb, campeã do evento em 2022. Ela só surfou três ondas na bateria e a segunda foi a melhor, uma esquerda que abriu a parede lisinha para fazer uma série de 6 batidas e rasgadas que valeram nota 7,83. Na última onda, conseguiu 6,03 para derrotar Bettylou Sakura Johnson por 13,86 a 12,17 pontos. A havaiana já havia assumido a segunda posição no ranking e tiraria a liderança da australiana Molly Picklum, se chegasse na final.

Eu estava realmente focada em tentar pegar as melhores ondas e surfar sólido, sem errar manobras”, disse Tatiana Weston-Webb. “Eu sabia que a bateria só acaba quando toca a buzina, então tentei usar minha respiração e minha confiança, para não dar qualquer chance para ela (Bettylou Sakura Johnson), que estava surfando muito bem aqui neste evento”.

Tatiana Weston-Webb tem um retrospecto impressionante na etapa portuguesa do CT. Nas quatro edições da competição feminina em Supertubos, a brasileira sempre chegou nas semifinais e foi campeã em 2022. A final daquela vitória pode se repetir esse ano, porque a vice-campeã, Lakey Peterson, barrou a atual campeã mundial e também norte-americana, Caroline Marks. Lakey está na segunda semifinal com a francesa Johanne Defay e Tatiana vai disputar a primeira vaga para a final com a bicampeã mundial Tyler Wright.

Tyler Wright ganhou o duelo que abriu a terça-feira em Supertubos. Foto: WSL / Damien Poullenot

TYLER 16 X 11 TATIANA – As duas já se enfrentaram em 27 baterias do CT, incluindo as com três competidoras. No ano passado, foram 4 vezes e todas vencidas pela australiana, que está em vantagem no placar entre elas, com 16 vitórias. A brasileira superou a bicampeã mundial em 11 baterias. A última vitória da Tatiana Weston-Webb, foi na decisão do Corona Open J-Bay na África do Sul em 2022. Elas também disputaram outro título em etapas do CT, do Roxy Pro France de 2015 em Hossegor, que foi vencido por Tyler Wright.

A outra brasileira no MEO Rip Curl Pro Portugal, Luana Silva, foi derrotada pela experiente Johanne Defay, de 30 anos de idade, na bateria que acabou sendo a última da terça-feira em Supertubos. A brasileira chegou a surfar a melhor onda, mas faltou uma segunda nota mais consistente para somar com o 6,83 que recebeu. A francesa ficou mais ativa, pegou 11 ondas e somou o 6,17 da segunda com o 6,00 da quinta, para ganhar por uma pequena diferença de 12,17 a 11,93 pontos.

Luana Silva Tatiana Weston-Webb MEO Rip Curl Pro Portugal.
Luana Silva perdeu por pouco a bateria que acabou sendo a última da terça-feira. Foto: WSL / Damien Poullenot

CORTE DA ELITE – Luana Silva ficou em quinto lugar nesta terceira etapa do CT 2024 e no momento ocupa a oitava posição no ranking. A Tatiana Weston-Webb já subiu para o sexto lugar com a classificação para as semifinais, ou seja, ambas estão entre as top-10 que serão mantidas na elite no corte do meio da temporada. Depois de Portugal, só terão mais duas etapas na Austrália para definir os 22 homens e 10 mulheres que seguirão disputando vagas para o WSL Finals, já com seus nomes garantidos no CT 2025.

No ranking masculino, apenas Italo Ferreira, Gabriel Medina, Yago Dora e Miguel Pupo, estão entre os 22 primeiros colocados, que serão mantidos na elite. A expectativa era até de finalizar o MEO Rip Curl Pro Portugal na terça-feira, porém as ondas baixaram muito rapidamente. Foi até marcada uma chamada para tentar realizar as quartas de final masculinas, só que as condições do mar não melhoraram, então elas ficaram para abrir o último dia do CT de Portugal em Peniche.

HIGHLIGHTS DO DIA

TRANSMISSÃO AO VIVO – Todas as etapas do WSL Championship Tour passam ao vivo no Sportv e Globoplay, parceiros de mídia da WSL no Brasil. Neste ano, a transmissão em português pelos canais da World Surf League, pela primeira vez está sendo produzida no Brasil e com uma nova equipe de comentaristas. Também pelo WorldSurfLeague.com e pelo Aplicativo e Canal da WSL no YouTube, pode ser acessada uma transmissão inédita em espanhol.

PRÓXIMAS BATERIAS DO MEO RIP CURL PRO PORTUGAL:

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 21.500 e 4.745 pontos:
1.a: Jake Marshall (EUA) x Crosby Colapinto (EUA)
2.a: Ethan Ewing (AUS) x Ramzi Boukhiam (MAR)
3.a: Gabriel Medina (BRA) x Leonardo Fioravanti (ITA)
4.a: Griffin Colapinto (EUA) x Joan Duru (FRA)

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 32.000 e 6.085 pontos:
1.a: Tyler Wright (AUS) x Tatiana Weston-Webb (BRA)
2.a: Johanne Defay (FRA) x Lakey Peterson (EUA)

RESULTADOS DA TERÇA-FEIRA EM SUPERTUBOS:

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 21.500 e 4.745 pontos:
1.a: Tyler Wright (AUS) 12,67 x 11,27 Gabriela Ryan (HAV)
2.a: Tatiana Weston-Webb (BRA) 13,86 x 12,17 Bettylou Sakura Johnson (HAV)
3.a: Lakey Peterson (EUA) 10,67 x 10,50 Caroline Marks (EUA)
4.a: Johanne Defay (FRA) 12,17 x 11,93 Luana Silva (BRA)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias