25 C
Papeete
domingo, 16 junho, 2024
25 C
Papeete
domingo, 16 junho, 2024

Tatiana Weston-Webb questiona critérios de julgamento da WSL

Em entrevista ao portal ge.com, Tatiana Weston-Webb destacou a dificuldade enfrentada pelos surfistas do Championship Tour em compreender critérios de julgamento da WSL nessa temporada. “Esse ano está sendo bem estranho, porque muitos dos atletas estão tentando entender o que os juízes estão querendo realmente de nós e não está sendo fácil de entender. Eu acho que eles estão deixando o julgamento muito em aberto ainda, e a gente não tem um caminho para seguir“, afirmou a surfista. Ela ressaltou que a situação afeta especialmente os brasileiros, que enfrentaram diversas baterias polêmicas neste ano.

Tatiana conseguiu se manter na elite após o corte do meio da temporada ao conquistar a nona posição no ranking mundial, mas quase foi eliminada. No circuito feminino, apenas dez competidoras avançariam após Margaret River. Ao Ge, Tatiana disse que não concordou com o julgamento dos juízes na bateria das oitavas de final, quando foi derrotada pela australiana Tyler Wright. “Para mim, foi uma bateria bem polêmica. Eu achei que passaria facilmente, e eles deram a nota maior para a Tyler. Poderia até ser, mas eu assisti à bateria várias vezes, e eu não achei que ela ganhou aquela bateria“, disse.

+ Jamie O’Brien se aventura no México em busca de ondas perfeitas e secretas

A surfista brasileira acredita que a falta de clareza nos critérios de julgamento prejudica os atletas e torna o campeonato mais imprevisível. Mesmo assim, ela mantém a confiança e o foco. “Todo mundo está aqui com cabeça para cima e focada, e todo mundo está querendo ir além para mostrar que o nosso surfe é para ser no topo“, declarou Tatiana.

A reportagem do ge.com revelou que entrou em contato com a WSL para obter um posicionamento oficial sobre as questões levantadas por Tatiana Weston-Webb. No entanto, a entidade informou através de sua assessoria de comunicação que não vai se pronunciar sobre o assunto.

A declaração de Tatiana ecoa um sentimento crescente entre os surfistas brasileiros, que buscam maior transparência e consistência por parte da WSL para garantir que o talento e o esforço de cada surfista profissional sejam devidamente reconhecidos.

Para ler a reportagem completa clique AQUI.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias