27 C
Papeete
quarta-feira, 24 julho, 2024
27 C
Papeete
quarta-feira, 24 julho, 2024

Surfista de 55 anos desaparece após ataque de tubarão-branco na Austrália

Equipes de resgate estão em busca do corpo de um surfista de 55 anos após o que se acredita ser um ataque fatal de tubarão-branco na costa sudoeste da Austrália. O incidente abalou a comunidade de Streaky Bay e levanta preocupações sobre a presença de tubarões na região.

A polícia recebeu um relatório de testemunhas de que o ataque ocorreu perto da Praia Granites por volta das 10h20 da manhã. As equipes responderam prontamente ao chamado e iniciaram uma busca com a ajuda do departamento de Operações Aquáticas, o Serviço de Emergência do Estado e voluntários locais.

+ Velejador de wing foil filma momento em que é atropelado por baleia

Até o momento, o corpo do homem ainda não foi encontrado, e as buscas continuam. Este trágico incidente é o segundo ataque sério desse tipo nas águas da região em algumas semanas.

Damian Carter, CEO do Conselho Distrital de Streaky Bay, expressou o choque da comunidade local em depoimento ao repórter da ABC News australiana: “Ainda estamos tentando entender o que aconteceu. Nossos pensamentos e orações estão com a família e amigos da vítima.”

Phil McEvoy, morador de Streaky Bay, observou que a cidade turística está atualmente recebendo um número significativo de surfistas, e a temporada de pesca local coincidiu com um possível aumento no número de tubarões. Ele disse: “Tivemos sirenes tocando aqui esta manhã por um bom tempo. Eu sabia que algo estava errado naquele momento

As águas da costa sudoeste da Austrália são conhecidas pela presença de tubarões, incluindo grandes tubarões-brancos, e existe um histórico local de reprodução de tubarões perto de Elliston. O centro turístico de Streaky Bay abriga uma réplica de um grande tubarão-branco de cinco metros e 1.520 quilos, capturado por um pescador local em 1990, e outros tubarões têm aparecido nas praias da região.

Poucos outros detalhes sobre o incidente estão disponíveis, mas ele ocorre após dois outros ataques sérios na região neste ano. No mês passado, uma mulher sofreu lesões na perna quando foi atacada por um tubarão enquanto participava de um mergulho em grupo de manhã cedo em Beachport, no sudeste do estado. Isso ocorreu meses depois de um incidente fatal perto de Elliston, a cerca de 120 quilômetros de Streaky Bay, no qual um professor local foi atacado por um tubarão a uma distância estimada de 30 a 50 metros da costa.

Charlie Huveneers, ecologista de tubarões da Universidade Flinders, explicou à reportagem da ABC News que, embora tenha havido muitos avistamentos na região durante o verão, é “um pouco difícil” determinar se houve um aumento significativo no número de tubarões. Ele afirmou que “isso se deve às diferenças nas condições climáticas, no número de pessoas na praia, entre outros fatores. O número de avistamentos não se relaciona automaticamente com o número de tubarões na água.”

Com informações de abc.net.au.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias