Publicidade:

Sobrevivente de ataque de tubarão ganha isenção para ficar com dente

Um homem que quase foi morto após um ataque de tubarão branco perto de Port Lincoln, no sul da Austrália, recebeu isenção legal para manter o dente do animal que foi deixado em sua prancha de surf.

Chris Blowes sofreu o ataque em 2015 enquanto surfava em Fishery Bay, e perdeu a sua perna em um ataque de tubarão.

Leia também: 
+ Tubarão bom é tubarão morto? James B responde
+ Possível ataque de tubarão em desaparecimento de bodyboarder na África do Sul
+ Relatório divulga mortes por tubarão no mundo em 2020
Ele perdeu a consciência várias vezes enquanto os paramédicos realizavam a RCP durante sua evacuação médica para Adelaide.

“É bom tê-lo de volta em minhas mãos”

“Tentei recuperar [o dente] algumas vezes – é bom tê-lo de volta em minhas mãos”, disse ele.

De acordo com a Lei de Gestão de Pesca do estado, é ilegal possuir, vender ou comprar qualquer parte das espécies protegidas – as penalidades podem gerar uma multa de até 100.000 dólares ou até dois anos de prisão.

É a primeira vez que o estado concede isenção a esta Lei, de acordo com o Departamento das Indústrias e Regiões Primárias, SA (PIRSA).

“É ridículo pensar, considerando que ele pegou minha perna e ficou preso na minha prancha; parece estúpido que eu não fui capaz de tê-lo em primeiro lugar, mas é o que diz a lei.”

Blowes disse acreditar que a polícia recuperou sua prancha quando ela foi parar na praia após o ataque.

“Eles notaram o dente e fizeram a coisa certa e o entregaram à Pescaria; uma vez que estava em suas mãos, eu não poderia mais tê-lo”, disse ele.

“Você pode ver o dano na extremidade do dente por ele entrar na minha prancha – é definitivamente um dente da mandíbula inferior – sua mandíbula superior atingiu meu flanco esquerdo e a mandíbula inferior atingiu a parte inferior da minha prancha.”

“Uma regra boba”

Dave Pearson, do Port Macquarie, fundador do grupo Bite Club no Facebook para vítimas de ataques de tubarão, disse que deve haver isenções para os sobreviventes.

“Significa muito para o sobrevivente ter aquela lembrança do ataque – é um anexo e acho que é uma conexão com o tubarão que você precisa ter”, disse ele.

“[Chris] pagou um preço absurdo apenas por um dente; não é apenas um dente para ele, é uma lembrança por ter perdido a perna por conta de um ataque de tubarão.”

“Eu entendo as regras e por que elas existem, e ninguém em nosso grupo quer sair ativamente e matar um grande branco apenas para que eles possam obter um conjunto de mandíbulas.”

“Eles deixavam cair dentes o tempo todo; você pode mergulhar e especialmente no sul da Austrália, colher dentes brancos em qualquer lugar que quiser, mas é ilegal para você coletá-los. Acho que é uma regra boba.”

Termos e condições

Blowes disse que havia alguns termos e condições com os quais ele concordou para manter o dente.

“[PIRSA] recuou algumas vezes e tivemos que redigir os termos e condições”, disse ele.

David Basham, o Ministro das Indústrias Primárias e Desenvolvimento Regional, disse que era o mínimo que seu departamento poderia fazer para que o dente fosse devolvido a ele.

“Chris obviamente passou por uma experiência extremamente traumática e eu queria ver se havia algo que eu pudesse fazer para ajudar”, disse Basham.

Blowes disse que levaria o dente consigo em suas palestras motivacionais, mas, no final, foi um preço alto a pagar pelo item.

“Não é um comércio justo, uma perna por um dente.”

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias

Surf olímpico de 2032 poderá...

Qual se o surf olímpico de 2032 fosse disputado nas ondas da Gold Coast? Bem,...

Guia das Olimpíadas: tudo sobre...

O skate estreia nas Olimpíadas de Tóquio em julho de 2021. Essa introdução é...

Quem leva a etapa no...

A Jeep Surf Ranch Pro é próxima parada do circuito mundial da WSL, que...

Doença misteriosa aflige tubarões na...

Biólogos marinhos investigam uma doença misteriosa de pele que aflige os tubarões-de-pontas-brancas de recife...