26 C
Papeete
sábado, 18 maio, 2024
26 C
Papeete
sábado, 18 maio, 2024

Relatório divulga mortes por tubarão no mundo em 2020

Mordidas de tubarão acidentais mataram 10 pessoas em todo o mundo em 2020 e seis dessas mortes foram em águas australianas, segundo números internacionais.

As 10 mortes por conta de ataque de tubarão no mundo foi maior do que a média de quatro, mas os 57 encontros confirmados não provocados com tubarões foram bem abaixo da média de cinco anos de 80.

Leia também:
+ Tubarão bom é tubarão morto?
+ Surfista é mordido por tubarão na Cacimba do Padre
+ Jet ski de Kai Lenny encalha nas pedras em Pe’ahi

Ao The Guardian, o Dr. Gavin Naylor, diretor do Programa da Flórida para Pesquisa de Tubarões, disse: “É um ano péssimo para fatalidades? Absolutamente. É terrível, mas não estou chamando isso de tendência.”

A queda no número de ataques relatados pode ter ocorrido por conta dos bloqueios da Covid-19; queda no turismo costeiro ou um atraso no trabalho para relatá-los ao arquivo.

Para efeito de comparação, dados do Royal Life Saving Australia mostram que entre julho de 2019 e junho de 2020 houve 125 mortes por afogamento ao longo da costa australiana.

“Você tem essa densidade maior de tubarões brancos no oeste e sudeste da Austrália e eles podem ter quatro metros e se eles mordem alguém, geralmente o ferimento é grave. Mas não há nada intrinsecamente desagradável nos tubarões brancos,” conta o especialista.

Quatro das seis mortes da Austrália que constam no arquivo foram realizadas por tubarão-branco, segundo mostram os dados.

O pesquisador disse que o arquivo de ataque se concentra em mordidas não provocadas. Uma mordida provocada ocorre quando o homem interfere no comportamento natural do tubarão, por exemplo, pescando ou criando iscas por perto.

O relatório diz: “As flutuações anuais nas interações entre tubarão e humanos são comuns. Apesar do aumento no número de fatalidades em 2020, as tendências de longo prazo mostram um número decrescente de fatalidades anuais.”

“A variabilidade ano a ano nas condições oceanográficas, socioeconômicas e meteorológicas influenciam significativamente a abundância local de tubarões e humanos na água.”

Em todo o mundo, ocorreram 57 mordidas de tubarão não provocadas, com os Estados Unidos registrando 33, das quais 16 foram na Flórida.

Além da Austrália e dos EUA, nenhum outro país registrou mais de uma mordida em 2020.

Cerca de 61% das mordidas foram em surfistas ou praticantes de esportes de prancha, seguido por 26% em nadadores, com snorkellers, bodysurfers e mergulhadores fazendo o resto.

O relatório disse também que “as tendências de curto prazo ainda mostram que as mordidas fatais e não fatais estão diminuindo. O número total de ataques de tubarão não provocadas em todo o mundo é extremamente baixo, dado o número de pessoas que participam da recreação aquática a cada ano.”

O especialista disse que sempre ficou impressionado com a reação da maioria dos surfistas ao ser mordido.

“Alguns desses surfistas são impressionantes porque não culpam os tubarões e dizem que sabem que estão no ambiente do tubarão.”

Confira abaixo as dicas do especialista para evitar uma mordida de tubarão:

> Não entre na água sozinho;

> Não entre na água ao amanhecer ou anoitecer;

> Não nade aonde há muitos peixes;

> Não entre na água usando joias que podem capturar a luz;

> Não nade aonde as pessoas estão pescando;

> Evite respingar na superfície.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias