Publicidade:

Skate brasileiro vive boa fase

O skate brasileiro vive boa fase: sob comando de Felipe Nunes, Luiz Francisco, Helena Laurino e Raicca Ventura, o Brasil deu um show de skate nos EUA e em Atibaia (SP) no último final de semana com grandes resultados, comprovando o bom momento dos atletas nas mais variadas modalidades do esporte.

Eleito o melhor skatista brasileiro em 2021 pela CBSK, o paranaense Felipe Nunes foi bicampeão do Dew Tour nas categorias de street e do park adaptados, obtendo a maior nota do campeonato entre todas as modalidades. Na primeira, com 95,66. Depois, superou o rendimento e impressionou o público com 99,66 pontos, após dropar um caixote de dois metros e realizar uma transição bastante arriscada.

É muito importante conquistar, novamente, estes dois títulos e elevar ainda mais o Brasil na modalidade. Eu me sinto inspirado a evoluir, a fazer um show ao público e mostrar a força e o alto nível que o skate adaptado possui. Não existe desculpa, mas muita força de vontade para comprovar que qualquer pessoa é capaz de superar seus limites e dificuldades”, afirma o brasileiro que é biamputado desde os nove anos de idade.

Skate brasileiro vive boa fase
Felipe Nunes conquista dois títulos durante o Dew Tour 2022. Foto: Andrew Durso

No masculino, o atleta olímpico Luiz Francisco também deu show. Medalhista de bronze no X Games 2022 no dia do seu aniversário, o jovem de 22 anos encarou o Dew Tour e, novamente, subiu ao pódio. Com uma primeira volta de alta dificuldade e 86,33 pontos, ele ficou com o segundo lugar na modalidade park.

Foi um grande evento e de altíssimo nível. Mesmo me recuperando de dores no joelho direito, eu consegui ser vice-campeão. Agora, meu próximo passo é me cuidar e trazer mais orgulho às pessoas por meio do skate”, diz.

Skate brasileiro vive boa fase também no feminino

E o skate brasileiro vive boa fase também no feminino. Campeã nas duas etapas do STU realizadas nesta temporada e a primeira mulher a realizar a descida completa na Mega Rampa de Bob Burnquist, ao lado de Dora Varella, Raicca Ventura não dá chance às competidoras em 2022. No final de semana, ela venceu o Open Feminino do Vert Battle, em Atibaia (SP).

Eu fico muito feliz de ter ganhado, pois dei o meu melhor após fazer a minha linha. O mais importante foi ver todas as meninas competindo. No passado, éramos poucas. E nesta edição, por exemplo, vimos mais de 20 meninas. Cada vez mais elas se sentem motivadas a participar. É muito legal e espero que todas nós possamos evoluir juntas”, diz a jovem de 15 anos.

Veja também: 

+ “Estou vivendo o melhor momento da minha carreira,” diz Letícia Bufoni sobre foco em projetos pessoais

+ Luiz Francisco fatura bronze no X Games

+ Campinas terá primeiro centro de treinamento de skate do Brasil

A sensação prodígio Helena Laurino, de apenas 10 anos, ficou com a segunda posição, atrás apenas de Raicca e à frente de Manu Timitaki, encantando o público por meio do carisma e do alto potencial. “Estou muito feliz de ter acertado as minhas voltas. E queria parabenizar a todas as meninas que competiram”, afirma.

Agora, o quarteto, que é assessorado pela TheOne Management, foca na recuperação e já vislumbra os próximos compromissos da agenda.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias