Publicidade:

Publicidade:

Publicidade:

Sean McClenahan encara swell gigante em Jaws de Skimboard



Um Skimboard certamente não é a prancha mais indicada para se encarar um swell em Jaws

Contudo, esse era um desejo antigo do skimboarder Sean McClenahan, já bastante conhecido por desafiar ondas de consequência usando esse tipo de prancha.

Natural da Califórnia, mas residente em Maui, Havaí, Sean vinha ao longo dos anos treinando em ondas grandes ao redor da ilha visando Jaws.

Dessa forma, quando a previsão apontou a chegada de primeiro swell realmente grande desta temporada para Jaws, o skimboarder sentiu que havia chegado a hora.

Assim, conforme previsto, o mar estava enorme. McClenahan vestiu uma roupa de neoprene, colete de impacto, jaqueta de flutuação e um capacete.

Encarando Jaws de skimboard

Quando os primeiros raios de sol iluminaram o dia, ele saltou das rochas e começou a remar em um skimboard de 52 polegadas rumo ao outside Jaws.

No entanto, ele esperou pacientemente no canal por seis horas, assistindo a alguns dos melhores surfistas de ondas grandes em ação, antes de cair para dentro da arena de Peah’i.

+ Mental Neck: Surf e skate na Indonésia

+ Lucas Fink conquista título inédito e é campeão mundial de Skimboard

+ Em vídeo, Kai Lenny mostra sua paixão pelo SUP surf

Então, o vento aumentou, tornando mais difícil o surf de remada. Havia chegado a hora.

Depois que Kai Lenny começou a ser rebocado para entrar nas ondas, sabía que era a hora”, disse McClenahan.

Foi então que o big rider Dave Langer ofereceu uma carona ao skimboarder, que prontamente aceitou.

McClenahan e Langer deixaram a primeira onda passar sob eles, deram a volta para então iniciarem o ataque.

Sem quilhas, ou seja, sem atrito, o skimboarder atingiu uma velocidade inacreditável enquanto deslizava pela montanha líquida de Jaws.

Estava indo tão rápido que quase derrapei. Felizmente, consegui me segurar na ponta dos pés e nas pernas. Por um segundo, foi como praticar snowboard em uma montanha extremamente técnica. Quando fiz a onda, comecei a gritar a plenos pulmões”, revelou o skimboarder.

Em seguida, McClenahan foi rebocado em mais uma onda e então resolveu encerrar a session, por questões de segurança.

Todavia, o skimboarber passaria um grande sufoco para chegar a terra firme. Deixado próximo às pedras por onde havia entrado, ele ficou por quase dez minutos lutando contra a correnteza e os temidos quebra-cocos da entrada de Jaws antes de finalmente conseguir sair da água.

Quando finalmente conseguiu sair, totalmente sem fôlego, sentou sobre as pedras para recuperar a respiração e deixar baixar a adrenalina, mas sob fortes aplausos da plateia que acompanhou mais um dia histórico na arena de Jaws.

+Notícias

Vale a pena surfar em...

Sabemos que a alimentação adequada é fundamental para a saúde, e quando abordada no...

Foi a melhor sessão de...

Será que o sábado, 16/01, foi o dia da melhor sessão de tow in...

Lar Mar: Felipe Arias deixa...

Aos poucos a comunidade do surf paulista e amantes do lifestyle praiano em geral...

Fotógrafo fratura as costas durante...

O fotógrafo australiano Ryan Moss fraturou as costas enquanto registrava imagens do swell histórico...