28 C
Papeete
domingo, 19 maio, 2024
28 C
Papeete
domingo, 19 maio, 2024

Samuel Igo bate recorde histórico em Saquarema

A Praia de Itaúna bombou altas ondas de 4-6 pés na terça-feira e Samuel Igo bateu um recorde histórico do Circuito Banco do Brasil de Surfe no Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves. O Maracanã do surfe abriu os seus portões para a estreia das principais estrelas do QS 5000 e o paraibano comandou o show, atingindo incríveis 18,40 pontos de 20 possíveis, com notas 9,67 e 8,73. O maior somatório era 18,17 do Matheus Navarro em Ubatuba em 2022. O catarinense venceu a primeira etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe em Torres (RS) e lidera o ranking sul-americano da temporada 2024/2025 da WSL South America.

“Eu estou realizado comigo mesmo. O ano passado foi bem de provação para mim e esse ano tenho me dedicado cinco vezes mais. Eu simplesmente joguei pra fora tudo que venho treinando, acho que tudo é mérito do meu esforço, da minha dedicação, porque sem trabalho não tem vitória, então é basicamente isso”, disse Samuel Igo. “Foi só a primeira bateria e não estou satisfeito ainda, quero muito mais, obvio. Mas, essa bateria mostrou para mim que sou capaz e era isso que eu estava precisando, jogar realmente a minha felicidade no meu surfe, deixar fluir e foi o que aconteceu”.Parte superior do formulário.

+ Dia de pouca ação e poucas ondas no Margaret River Pro 2024

Samuel Igo foi um dos 16 cabeças de chave desta segunda etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2024, que estrearam no Saquarema Surf Festival na terça-feira. Nesta quarta fase do QS 5000, novos recordes foram sendo registrados a cada bateria. Na terceira, o baiano Yage Araujo espancou uma esquerda com duas manobras potentes de frontside, que valeram 8,33. Na quarta, o argentino Franco Radziunas também achou uma esquerda em pé, para mandar duas pancadas de backside que arrancaram nota 8,50, já fazendo o maior placar do campeonato até ali, 15,40 pontos.

Esse somatório foi batido no confronto seguinte, pelo paraibano Samuel Igo, com seu ataque fulminante de backside nas direitas da Praia de Itaúna. Com quatro pauladas verticais de backside no crítico de uma direita incrivelmente perfeita no Maracanã do surfe brasileiro, todas ficando de cabeça pra baixo. Samuel já ganhou a segunda maior nota da história do Circuito Banco do Brasil de Surfe nessa onda, 9,67. Ele achou outra direita abrindo uma parede lisa no minuto final e atacou forte de novo, combinando cinco batidas e rasgadas abrindo grandes leques de água. Os juízes deram 8,73 nessa onda e um novo recorde de 18,40 pontos foi registrado.

Samuel Igo já havia conseguido 19,00 pontos de 20 possíveis na etapa do Qualifying Series em Fernando de Noronha anos atrás, com uma nota 10 nos tubos da Cacimba do Padre. Agora entra na história também do Saquarema Surf Festival, com esse somatório ficando em terceiro lugar na lista de recordes do evento realizado pela 213 Sports em memória a Leo Neves. Os recordes ainda são do campeão da primeira edição em 2021, Yago Dora, 19,23 pontos nas semifinais e 18,97 na final contra o João Chianca.

“Eu acho que continuo com essa bateria de Noronha, como a melhor da minha carreira, pois foi quase que perfeita, se eu tivesse tirado outro 10”, destacou Samuel Igo. “Mas, essa aqui também fica marcada na minha história, por ser high-performance. Lá em Noronha foi tubo, mar diferente, lugar especial, Noronha. Aqui é o Maracanã do surfe, altas ondas, água gelada e consegui mostrar meu surfe, então sem dúvida nenhuma vai ficar na história pra mim também. Estou muito feliz e me sentindo preparado para mostrar o meu surfe e sair daqui campeão”.

Samuel Igo Saquarema
Gabriel André barrou Valentin Neves e avançou junto com Samuel Igo. Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports

Nessa bateria da terça-feira, Samuel Igo estreou na segunda etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe junto com o filho mais jovem do Leo Neves, bicampeão brasileiro homenageado no evento. Valentin Neves até conseguiu a segunda maior nota da bateria, 7,50, mas o paulista Gabriel André conseguiu 7,33 na última onda que surfou e somou com 6,20 para superar o saquaremense por 13,53 a 12,83 pontos. Gabriel André e Samuel Igo avançaram para a quinta fase e Valentin Neves acabou eliminado junto com o carioca Vitor Ferreira.

Depois, quem chegou mais perto dos recordes do paraibano, foi o experiente catarinense Alejo Muniz, na bateria que fechou a terça-feira de mar clássico e show de surfe na Praia de Itaúna. Alejo conseguiu nota 8,67 na sua melhor onda e venceu por 15,54 pontos, segundo maior placar desta quarta edição do festival. O cabeça de chave número 1 desta etapa, Mateus Herdy, que também vai disputar o Challenger Series esse ano, passou junto com ele com uma nota 8,00. Os dois barraram outro surfista local da Capital Nacional do Surf, Arthur Maximo, do Centro de Treinamento de Surf – Leo Neves, construído pela Prefeitura de Saquarema na Praia de Itaúna.

Alejo Muniz fechando a terça-feira com mais uma grande apresentação. Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports

“Espero que não suba tanto o mar, para eu continuar usando essa prancha, que está mágica. Mas as outras pranchas estão boas também e o importante é que tenha altas ondas”, disse Alejo Muniz. “Essa prancha, na verdade, foi feita para eu levar para a Austrália, para disputar o Challenger Series lá. É uma prancha que peguei dois dias antes de vir pra cá e ela está muito boa. Só surfei com ela uma vez antes do campeonato, então certamente essa aqui já tá considerada como mágica”.

SAQUAREMA-AUSTRALIA – Alejo Muniz é um dos surfistas que vão partir direto de Saquarema para disputar as duas primeiras etapas do Challenger Series na Austrália. Também estão participando desta segunda etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe e vão iniciar a busca por vagas na elite do World Surf League (WSL) Championship Tour (CT) depois do Saquarema Surf Festival, o Mateus Herdy e Edgard Groggia, que também competiram na terça-feira, o Lucas Silveira, Rafael Teixeira e as meninas que irão estrear no QS 5000 na quarta-feira, a defensora do título Tainá Hinckel, Laura Raupp e a peruana Daniella Rosas.

O paulista Edgard Groggia venceu o QS 3000 do ano passado em Salvador, na Bahia. Ele abriu a quarta fase da competição, quando entram na competição os 32 cabeças de chave mais bem colocados no ranking da World Surf League. Edgard só surfou direitas na Praia de Itaúna, completou um belo aéreo e tentou outros, parecendo até estar treinando para competir nas direitas também de Snapper Rocks, na Gold Coast, palco da primeira etapa do Challenger Series 2024 na Austrália. A última será o Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil na Praia de Itaúna em outubro.

Edgard Groggia abrindo a rodada de estreia dos cabeças de chave. Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports

Tem altas ondas hoje e o vento está bom pros aéreos, mas só que está muito forte”, disse Edgard Groggia, após vencer a bateria que eliminou o campeão mundial de ondas gigantes, Lucas Chumbo Chianca. “Certamente já é um treino pra Snapper. Tem umas direitas, então tem que aproveitar e ir já testando as pranchas também. Embora que Snapper é diferente e não tem tanto balanço, então é legal ter essa leitura da dificuldade dessa direitinha que vai pra pedra aqui. Estou feliz de ter passado a bateria, tem altas ondas, o campeonato está incrível e espero fazer mais baterias boas assim”.

LÍDER DO RANKING – Na terça-feira também estreou o líder no ranking regional da temporada 2024/2025 da WSL South America, que decide o título de campeão sul-americano e classifica 7 homens e 3 mulheres para o Challenger Series. Os catarinenses Matheus Navarro e Laura Raupp largaram na frente com as vitórias na primeira etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe em Torres, no Rio Grande do Sul. Matheus estava perdendo sua primeira bateria em Saquarema, mas nos últimos minutos achou uma direita boa para surfar e se classificar em segundo lugar, no confronto vencido pelo jovem paulista João Artur.

Matheus Navarro segue defendendo a liderança do ranking em Saquarema. Foto: Daniel Smorigo / 213 Sports

“O mar parece que começou a subir muito durante a bateria, tomei umas 200 ondas na cabeça (risos), remei demais, não conseguia chegar na direita do canal, mas no final da bateria, eu cheguei e fiz a minha onda da virada”, contou Matheus Navarro, que falou sobre estar liderando o ranking. “Na verdade, a vitória em Torres mudou a minha carreira, o destino dela, a direção que eu tava tomando. Fez eu voltar pras competições da WSL, porque no começo do ano eu estava bem confuso do que ia ser minha carreira. Mas Torres acabou mudando tudo, estou aqui de novo em Saquarema e agora é o campeonato mais importante do ano, então estou feliz de ter passado e amanhã tem mais”.

CAMPEÃO EM SAQUAREMA – Os vencedores das três edições do Saquarema Surf Festival, Yago Dora em 2021, o peruano Miguel Tudela em 2022 e Ian Gouveia em 2023, não estão competindo esse ano, então um novo campeão vai escrever o seu nome no Troféu Leo Neves. Mas tem alguns participantes que já venceram etapas do QS na Praia de Itaúna. Um deles é o paulista Wiggolly Dantas, que ganhou a sua primeira bateria na terça-feira e, com a vitória em Saquarema em 2014, se classificou para a elite mundial da World Surf League.

Uma das atrações dos patrocinadores do Saquarema Surf Festival. Foto: Thiago Diz / 213 Sports

“Saquarema é um lugar muito bom, me sinto em casa, foi onde me classifiquei pro CT em 2014, então é um lugar muito especial pra mim”, disse Wiggolly Dantas. “A onda aqui é forte, minhas pranchas estão boas e fico bem focado sempre quando venho pra cá. Eu tenho o troféu daqui lá em casa, que deixo num lugarzinho especial. A prancha que eu ganhei aqui em Saquarema, também está lá bem guardada. Esse ano eu voltei a focar no QS e voltei a competir 100%, porque tinha machucado o joelho, o pescoço, mas agora estou bem, treinando bastante e bem focado de novo”.

PRÓXIMAS ATRAÇÕES – Depois de dois dias só de competição masculina na Praia de Itaúna, na quarta-feira o Saquarema Surf Festival vai abrir a segunda etapa feminina do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2024. Mas, o terceiro dia será iniciado com a segunda metade das 16 baterias da quarta fase masculina. Depois entram as principais surfistas da América do Sul e a atual campeã sul-americana, Tainá Hinckel, está escalada na primeira bateria da segunda fase.

A catarinense da Guarda do Embaú vai representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Paris, mas antes disputará as primeiras etapas do Challenger Series na Austrália. Ela vai iniciar a sua defesa do título enfrentando uma das grandes adversárias dos últimos anos, Sol Aguirre, além da também peruana Catalina Zariquiey e uma das convidadas de Saquarema, Kayane Reis. Na terceira bateria, tem a melhor surfista do Brasil em todos os tempos, Silvana Lima, na quarta a tricampeã sul-americana e vencedora do evento em 2022, a peruana Daniella Rosas.

RESULTADOS DA TERÇA-FEIRA NA PRAIA DE ITAÚNA:

TERCEIRA FASE DO QS 5000 – entrada de 48 pré-classificados pelo ranking:
———3.o=65.o lugar (275 pontos) e 4.o=81.o lugar (225 pontos)
5.a: 1-Gabriel André (BRA), 2-Philippe Neves (BRA), 3-Daniel Matos (BRA), 4-Pedro Martins (BRA)
6.a: 1-Hizunomê Bettero (BRA), 2-Vitor Ferreira (BRA), 3-João Victor Scharnovski (BRA), 4-Douglas Silva (BRA)
7.a: 1-Patrick Plachi (BRA), 2-Hedieferson Junior (BRA), 3-Sunny Pires (BRA), 4-Kainan Meira (BRA)
8.a: 1-Alejo Muniz (BRA), 2-Murillo Coura (BRA), 3-Murilo Brandt (BRA), 4-Alex Suarez (ECU)
9.a: 1-Marcos Correa (BRA), 2-Joaquin Del Castillo (PER), 3-Krystian Kymerson (BRA), 4-João Lucas Bessy (BRA)
10: 1-Kim Matheus (BRA), 2-Eric Bahia (BRA), 3-Facundo Arreyes (BRA), 4-Takeshi Oyama (BRA)
11: 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Magno Pacheco (BRA), 3-Mariano Arreyes (ARG), 4-Diego Aguiar (BRA)
12: 1-Thiago Camarão (BRA), 2-Raul Rios (PER), 3-Pericles Dimitri (BRA), 4-Anderson da Silva (BRA)
13: 1-Pedro Neves (BRA), 2-Pedro Araujo (BRA), 3-Caio Knappi (BRA), 4-Luã da Silveira (BRA)
14: 1-João Artur (BRA), 2-Matheus Navarro (BRA), 3-Leo Andrade (BRA), 4-Eduardo Motta (BRA)
15: 1-Martin Ottado (URU), 2-Cauet Frazão (BRA), 3-Guilherme Carvalho (BRA), 4-Bruno Moraes (BRA)
16: 1-Tomas Lopez Moreno (ARG), 2-Maximiliano Saenz (ECU), 3-Yan Sondahl (BRA), 4-Pedro Henrique (BRA)

QUARTA FASE – entrada dos 32 principais cabeças de chave:
———3.o=33.o lugar (US$ 300 e 450 pts) e 4.o=49.o lugar (US$ 200 e 400 pts)
1.a: 1-Edgard Groggia (BRA), 2-Fabricio Rocha (BRA), 3-Lucas Chianca (BRA), 4-João Ferreira (BRA)
2.a: 1-Igor Moraes (BRA), 2-Felipe Oliveira (BRA), 3-Wallace Vasco (BRA), 4-Daniel Adisaka (BRA)
3.a: 1-Yage Araujo (BRA), 2-Fernando Junior (BRA), 3-Nacho Gundesen (ARG), 4-Cauã Gonçalves (BRA)
4.a: 1-Franco Radziunas (ARG), 2-Marco Giorgi (URU), 3-Mateus Sena (BRA), 4-Caetano Vargas (BRA)
5.a: 1-Samuel Igo (BRA), 2-Gabriel André (BRA), 3-Valentin Neves (BRA), 4-Vitor Ferreira (BRA)
6.a: 1-Weslley Dantas (BRA), 2-Hizunomê Bettero (BRA), 3-Caio Costa (BRA), 4-Philippe Neves (BRA)
7.a: 1-Patrick Plachi (BRA), 2-Peterson Crisanto (BRA), 3-Murillo Coura (BRA), 4-Ryan Kainalo (BRA)
8.a: 1-Alejo Muniz (BRA), 2-Mateus Herdy (BRA), 3-Arthur Maximo (BRA), 4-Hedieferson Junior (BRA)

PRÓXIMAS BATERIAS DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL DE SURFE:

QUARTA FASE DO QS 5000 – entrada dos 32 principais cabeças de chave:
———3.o=33.o lugar (US$ 300 e 450 pts) e 4.o=49.o lugar (US$ 200 e 400 pts)
9.a: Lucas Silveira (BRA), Daniel Templar (BRA), Marcos Correa (BRA), Eric Bahia (BRA)
10: Lukas Camargo (BRA), Alex Ribeiro (BRA), Kim Matheus (BRA), Joaquin del Castillo (PER)
11: José Francisco (BRA), Rickson Falcão (BRA), Wiggolly Dantas (BRA), Raul Rios (PER)
12: Gabriel Klaussner (BRA), Wesley Leite (BRA), Thiago Camarão (BRA), Magno Pacheco (BRA)
13: Lucas Vicente (BRA), Gustavo Henrique (BRA), Pedro Neves (BRA), Matheus Navarro (BRA)
14: Rodrigo Saldanha (BRA), Kaue Germano (BRA), João Artur (BRA), Pedro Araujo (BRA)
15: Alonso Correa (PER), Leo Casal (BRA), Martin Ottado (URU), Maximiliano Saenz (ECU)
16: Rafael Teixeira (BRA), Roberto Araki (CHL), Tomas Lopez Moreno (ARG), Cauet Frazão (BRA

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=33.o lugar (450 pts) e 4.a=34.o lugar (448 pts):
1.a: Maya Larripa (MEX), Valeria Ojeda (VNZ), Laiz Costa (BRA), Leticia Calleia (BRA)

SEGUNDA FASE – entrada das 30 cabeças de chave:
———3.a=17.o lugar (US$ 500 e 800 pts) e 4.a=25.o lugar (US$ 400 e 720 pts)
1.a: Tainá Hinckel (BRA), Sol Aguirre (PER), Kayane Reis (BRA), Catalina Zariquiey (PER)
2.a: Melanie Giunta (PER), Kalea Gervasi (PER), Camila Sanday (PER), Rafaella Montesi (CHL)
3.a: Arena Rodriguez Vargas (PER), Silvana Lima (BRA), Sophia Gonçalves (BRA), Sofia Artieda (PER)
4.a: Daniella Rosas (PER), Julia Duarte (BRA), Dominic Barona (ECU), 1.a da primeira fase
5.a: Laura Raupp (BRA), Kemily Sampaio (BRA), Alexia Monteiro (BRA), 2.a da primeira fase
6.a: Juliana dos Santos (BRA), Kiany Hyakutake (BRA), Mariana Areno (BRA), Genesis Garcia (ECU)
7.a: Vera Jarisz (ARG), Yanca Costa (BRA), Taís Almeida (BRA), Pamella Mel (BRA)
8.a: Isabelle Nalu (BRA), Brianna Barthelmess (PER), Yasmin Neves (BRA), Potira Castaman (BRA)

BATERIAS DO LONGBOARD NO SAQUAREMA SURF FESTIVAL:

PRIMEIRA FASE MASCULINA – 1.o e 2.o avançam para as Semifinais:
———3.o=9.o lugar com 350 pontos e 4.o=13.o lugar com 295 pontos
1.a: Matias Maturano (PER), Wenderson Biludo (BRA), Leonardo Esteves Martins (BRA)
2.a: Jeferson Silva (BRA), Alexandre Escobar (BRA), Fabio Santos (BRA)
3.a: Julian Schweiser (URU), Anderson Silva (BRA), Hideki Duarte (BRA)
4.a: Jefson Silva (BRA), Romoaldo Nascimento (BRA), Heriberto Torres Martinez (MEX)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 1.a e 2.a avançam para a Final:
———3.a=5.o lugar com 500 pontos e 4.a=7.o lugar com 445 pontos
1.a: Ayllar Cinti (BRA), Rayane Amaral (BRA), Evelyn Gontier (ARG)
2.a: Evelin Neves (BRA), Kate Brandi (BRA), Viviane Skinner (BRA), Gabriela Sztamfater (BRA)

BATERIAS DO PRO JUNIOR NO SAQUAREMA SURF FESTIVAL:

PRIMEIRA FASE – 3.o=33.o lugar (66 pts) e 4.o=41.o lugar (63 pts):
1.a: Gabriel Ljubicic (PER), Gabriel Dantas (BRA), Reimundo Berry (CHL)
2.a: João Victor Scharnovski (BRA), Sean Goldszmidt (PER), Caio Okamoto (BRA), Daniel Duarte (BRA)
3.a: Guilherme Fernandes (BRA), Davi Silva (BRA), Benjamin D´Orey (BRA)
4.a: Maximiliano Saenz (EQU), Kai Milan-Thomas (EUA), Lucas Di Giorge (BRA)
5.a: Guilherme Carvalho (BRA), Noah Machado (BRA), Igor Shibata (BRA)
6.a: Eduardo Mulford (BRA), Miguel Ferraz (BRA), David Reina (BRA), Fabricio Jesus (BRA)
7.a: Sunny Pires (BRA), Gabriel Paiva (BRA), Lucas Rosario (BRA)
8.a: Luan Ferreyra (BRA), Kaue Daniel (BRA), Pedro Rian Lima (BRA)

SEGUNDA FASE – entrada dos 16 cabeças de chave – 1.o e 2.o=Quartas de Final:
———3.o=17.o lugar com 200 pontos e 4.o=25.o lugar com 150 pontos
1.a: Leo Casal (BRA) e Lukas Camargo (BRA)
2.a: Guilherme Lemos (BRA) e Cauet Frazão (BRA)
3.a: Caio Costa (BRA) e Tomas Goransky (ARG)
4.a: Fabricio Rocha (BRA) e João Artur de Holanda (BRA)
5.a: Ryan Kainalo (BRA) e Noel de la Torre (CHL)
6.a: Gabriel Klaussner (BRA) e Rickson Falcão (BRA)
7.a: Samuel Joca (BRA) e Takeshi Oyama (BRA)
8.a: Rodrigo Saldanha (BRA) e Murillo Coura (BRA)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=17.o lugar (200 pts) e 4.a=21.o lugar (174 pts):
1.a: Brianna Barthelmess (PER), Kemily Sampaio (BRA), Alexia Monteiro (BRA), Luana Paes (BRA)
2.a: Catalina Zariquiey (PER), Genesis Garcia (EQU), Laiz Costa (BRA), Nina Stein (BRA)
3.a: Rafaella Montesi (CHL), Kiany Hyakutake (BRA), Potira Castaman (BRA), Leticia Calleia (BRA)
4.a: Camila Sanday (PER), Yasmin Neves (BRA), Pamella Mel (BRA), Valeria Ojeda (VNZ)

SEGUNDA FASE – entrada dos 8 cabeças de chave – 1.a e 2.a=Semifinais:
———3.a=9.o lugar com 350 pontos e 4.a=13.o lugar com 295 pontos
1.a: Laura Raupp (BRA) e Allany Tuze (BRA)
2.a: Sofia Artieda (PER) e Arena Rodriguez Vargas (PER)
3.a: Isabelle Nalu (BRA) e Sophia Gonçalves (BRA)
4.a: Kalea Gervasi (PER) e Vera Jarisz (ARG)

 

 

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias