23 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024
23 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024

Rio Pro em Saquarema movimenta R$ 73 milhões, segundo consultoria

Segundo Relatório de Impacto Econômico produzido pela consultoria EY (antiga Ernst & Young), Rio Pro movimentou R$ 73 milhões no município de Saquarema entre os dias 23 e 30 de junho.

A estrutura do evento ocupou 3.100 m² de área construída, em 700 metros de extensão, cuja montagem levou 45 dias e a desmontagem mais 15 dias, envolveu 72 empresas na operação, sendo 16 delas locais, e mais de 500 profissionais (de staff a suporte médico), 228 deles locais. Além disso, o evento teve recorde de marcas patrocinadoras: 23 no total.

O relatório produzido pela consultoria revela que a cidade teve 100% de ocupação na rede hoteleira durante os dias em que o evento foi realizado, um público de 40 mil amantes do surf por dia (45% eram turistas e 55% moradores locais) na praia, gerou 9,1 milhões de visualizações em seu alcance total na tv e streaming e 990 publicações nas redes sociais da WSL.

Impacto financeiro – A maioria dos turistas presentes ao Rio Pro (72%) eram do próprio Estado do RJ. Desses, 28% são da capital fluminense. Além de outras cidades do Estado, como: Niterói (9%), Araruama (8%) São Gonçalo (5%) e Cabo Frio (4%). Rio Bonito, Maricá e Rio das Ostras foram responsáveis por 2% (cada) dos visitantes.

Dos turistas, 72% ficaram hospedados em Saquarema e preencheram todas as vagas em pousadas, hotéis ou hostels. Os demais 28% ficaram hospedados na capital do Rio e em Araruama. A escolha da hospedagem através de aplicativos liderou a preferência dos turistas.

Dos 68% de turistas que contrataram algum tipo de serviço em Saquarema, 82% foram relacionados a hospedagem. Locações de veículos e passagens áreas tiveram 6% cada. Além das praias, os turistas também movimentaram os bares e restaurantes locais, sendo a preferência de 58% deles. Os setores de hotelaria e gastronomia, além do comércio, são os mais impactados quando a etapa do mundial ocorre na cidade.

Veja também:

Da Praia à Lagoa, Aloha Spirit consagra campeões em Saquarema

Miguel Tudela vence final com Ian Gouveia no QS 5000 Arica Pro Tour do Chile

Após o título de Miguel Pupo no Tahiti, entenda como vai funcionar o WSL Finals

Dos visitantes, 83% foram para Saquarema exclusivamente para acompanhar o campeonato. Desses, 46% acompanharam o evento todo. Saquarema recebeu uma excelente avaliação dos turistas: 64% disseram que a cidade atendeu totalmente às suas expectativas e 29% afirmaram que tiveram suas expectativas superadas.

A pesquisa – Durante os dias de evento da WSL em Saquarema, foram avaliados, através de uma amostra do público, 1.033 entrevistados (44% masculino e 56% feminino), com o foco no perfil do visitante e nos seus principais gastos. Os jovens foram a grande maioria presente no evento: 27% são da chamada geração Z (de 16 a 24 anos), maiores consumidores de conteúdo online. E cada uma das faixas etárias – de 25 a 34 anos, de 35 a 44 anos e de 45 a 59 anos – representaram 22% do público do evento. 6% eram acima de 60 anos.

Dos entrevistados, 47% se consideram fãs de surfe, mas não pegam onda. Esse número representa o grande público consumidor que acompanha a modalidade pelo esporte em si, pelo lifestyle, por causa dos atletas ou pelas marcas envolvidas. Um total de 43% são de surfistas amadores, sendo que 24% desse público acompanha o evento presencialmente todos os anos. O levantamento da EY foi somado a dados da Prefeitura de Saquarema, fornecidos pela Secretaria de Turismo do município.

Segundo recente pesquisa Sponsorlink, do Ibope Repucom, o surf tem hoje 45,3 milhões de fãs no Brasil – em 2013 esse número era de 14 milhões.

Consultoria também avaliou o evento nas redes sociais

As redes sociais foram importantes para a propagação do evento, alcançando um público expressivo. Além da divulgação, 25% souberam da etapa brasileira pelas redes sociais da Prefeitura de Saquarema, 4% pelas mídias de atletas e 14% pelas redes sociais da WSL.

Saquarema teve seu pico de procura e menções não só nas redes sociais do evento ou da WSL, como também em buscas. Segundo dados do Google Trends, a cidade teve um expressivo aumento de interesse do público em geral durante os dias da competição.

O brasileiro Filipe Toledo, campeão dessa edição, também foi um dos mais buscados no período. Matérias com impacto na imprensa geraram mais de 1.000 artigos. O evento também teve repercussão internacional em sites especializados e em matéria de página inteira, com destaque na capa, do jornal norte-americano The New York Times.

Meio ambiente – Em Saquarema, a organização do Rio Pro teve a assessoria da Boomerang Soluções Ambientais na área de Gerenciamento de Resíduos e uma série de medidas e ações resultaram em 1,2 toneladas de lixo reciclável recolhido.

Segundo o relatório, as iniciativas ambientais promovidas durante o evento em Saquarema envolveram mais de 500 crianças, entre 8 e 13 anos, de 12 escolas, em ações de conscientização, como o plantio de 100 mudas recompondo o ecossistema de restinga da praia de Itaúna.

Após a etapa brasileira do CT, mais de 200 mudas nativas foram plantadas. Além disso, a WSL utilizou os resíduos plásticos recolhidos – além do plástico utilizado nas estruturas do evento – para serem transformados em bancos que serão distribuídos pela orla de Saquarema, em um trabalho capitaneado pela ONG Eco Local. Em 2019, a WSL transformou o material em lixeiras que foram espalhadas pela cidade, contribuindo para a limpeza do munícipio.

Outras medidas adotadas foram o uso de copos reutilizáveis por todo o staff, produção e fornecedores, além de evitar o uso de isopor para embalagens e realizar a separação orgânica nas áreas de produção de alimentação. Para gestão desses resíduos, foi usada uma área coberta de 50m2 (Centro de Triagem de Resíduos – CTR), fazendo a devida separação do material reciclável e não reciclável, durante todo o período do evento até sua desmontagem. Todos os resíduos foram enviados à Cooper Rio Oeste – Cooperativa de Coleta Seletiva e Reciclagem de Materiais Reaproveitáveis da Zona Oeste Ltda.

Além disso, parte das estruturas das ativações das marcas parceiras eram feitas com materiais recicláveis, em espaços sustentáveis, com áreas de conscientização e foco para garantir todo o cuidado necessário ao local do evento.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias