Publicidade:

Reino Unido e Irlanda terão novas piscinas de ondas

Os donos da The Wave em Bristol, na Inglaterra, anunciaram planos para construir pelo menos mais seis novas piscinas de ondas no Reino Unido e na Irlanda.

Veja também:

Rivvia Projects: Julian Wilson lança marca de roupas

Os melhores momentos da sessão épica de Nazaré

Italo Ferreira ganha estátua em sua homenagem em Baía Formosa

Em parceria com a Wavegarden, empresa responsável pela tecnologia, o projeto contará com um investimento de 200 milhões de libras. O intuito é atender a previsão do boom no mercado de ondas artificiais nos próximos cinco anos.

Uma nova instalação já está sendo construída em Londres e tem previsão de abertura no verão de 2023. No entanto, outras também estão previstas para serem desenvolvidas no sul da Inglaterra, na Irlanda e em Peak District.

A estimativa é que esses empreendimentos possam receber mais de 2 milhões de visitantes por ano.

Além disso, outros projetos também estão sendo feitos para novas instalações em várias cidades da Europa.

Boom no mercado: novas piscinas de ondas

Craig Stoddart, CEO da The Wave, comenta que a empresa já provou seu sucesso comercial. Mais de 300 mil visitantes já marcaram presença na piscina de Bristol, mesmo em tempos de pandemia. “Sabemos que existe um enorme apetite para o surf e os seus inúmeros benefícios para a saúde e bem-estar”, diz o CEO.

Segundo ele, a tendência de crescimento dessa indústria se intensificou mais graças “ao crescimento do surf de um modo geral e ao efeito dos Jogos Olímpicos”. Craig ainda afirma que nos próximos dez anos, cerca de 100 novas piscinas de ondas estarão ativas no mundo e a The Wave pretende liderar esse mercado.

A tecnologia Wavegarden atende a todos os níveis de surf, desde iniciantes que queiram aprender a surfar, até atletas profissionais que queiram treinar para campeonatos ou Jogos Olímpicos.

 

 

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias