Publicidade:

Rainbows In The Rearview: o melhor filme do ano?

Albee Layer não se encaixa em nenhum molde. Seu novo filme, Rainbows In The Rearview, comprova isso concretamente.

“Vamos começar riscando o cara da lista. De acordo com o site da WSL, ele competiu em apenas um evento sem ondas grandes desde 2011,” escreveu a revista australiana Stab.

Veja também: 
+ Moving Meditation e o skate contra a discriminação racial

Layer é muito bom nas ondas grandes. Ele foi indicado para o prêmio Big Wave Awards da WSL em 2016 por sua performance em Pe’ahi.

Mas você não pode chamá-lo apenas de big rider, porque ele foi o primeiro a acertar um punhado de aéreos que o restante dos surfistas do mundo ainda lutam para descobrir.

Então ele é um freesurfer? Entre as definições, essa se encaixa bem. Exceto que muitos deles dependem de uma imagem adequada às tendências da época, e Albee costuma fazer piadas sobre não ser “um dos garotos legais”.

Layer mora em Maui, o local em que seu novo filme, Rainbows In The Rearview, foi filmado.

“Dizemos ‘o novo filme de Albee’ porque ele o editou legitimamente. Apresenta Albee ao lado de Matt Meola, Tanner Hendrickson, Torrey Meister, Kai Barger e Tyler Larronde. A ação é A + e há fotos tão lindas que vão dar vontade de desistir de tudo, ir para Maui, comprar uma van e irritar cada um dos mencionados surfistas,” disse a Stab na descrição do vídeo.

RITRV chega com quase quarenta minutos de duração e inclui a filmagem da onda que Meola afirma que o torna “mais apavorado do que Pe’ahi”. Sim, não perca essa seção final.

Solta aí:

Vídeo: YouTube / Stab


Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias