27 C
Papeete
sexta-feira, 24 maio, 2024
27 C
Papeete
sexta-feira, 24 maio, 2024

QS 1000 em Galápagos começa nessa quinta-feira

O primeiro QS 1000 em Galápagos da história está prestes a começar. A janela de realização da Copa Sails of Change Galápagos foi aberta nesta quarta-feira, mas a etapa do World Surf League (WSL) Qualifying Series do Equador, será iniciada na quinta-feira em Galápagos.

As previsões indicam condições épicas nas ondas “world class” de Tongo Reef, na ilha de San Cristóbal, para esta terceira etapa da temporada 2022/2023 da WSL Latin America neste paraíso ecológico que estreia no calendário da World Surf League nessa semana.

A Copa Sails of Change Galápagos QS 1000 será a grande oportunidade para os surfistas do Equador entrarem na disputa pelas vagas da WSL Latin America para o Challenger Series de 2023, a divisão de acesso para a elite do World Surf League Championship Tour. Nas duas etapas que já aconteceram na Argentina e no Brasil, apenas Genesis Garcia e a atleta olímpica e bicampeã sul-americana profissional, Dominic Barona, competiram.

Mimi Barona pode até assumir a liderança do ranking regional se vencer o evento nas Ilhas Galápagos, enquanto seis equatorianas vão marcar seus primeiros pontos. Três delas participaram das duas etapas do Qualifying Series realizadas no Equador no ano passado, na Península de Santa Elena, Xiomara Bowen, Fanny Villao e Wendy Velasquez. As outras vão estrear na World Surf League nessa semana.

Veja também:

+ Rifles de sonho no primeiro swell real da estação seca

+ Gabriel Medina treina forte para G-Land em seu quintal

+ Italo Ferreira se destaca em mar clássico em Supertubos

As doze participantes da Copa Sails of Change Galápagos estão divididas nas quatro baterias da primeira fase. Além de Dominic Barona, outra forte concorrente ao título é a peruana Sol Aguirre, bicampeã sul-americana Pro Junior da WSL Latin America em 2017 e 2018. Duas brasileiras também viajaram para o Equador para competir nas ondas perfeitas de Tongo Reef e para conhecer as Ilhas Galápagos também, Isabela Saldanha e Naire Marquez.

Na categoria masculina, 48 surfistas vão disputar o primeiro título da Copa Sails of Change Galápagos, com 36 equatorianos aproveitando esta etapa no seu país, para iniciar na temporada 2022/2023 da WSL Latin America. Os 48 inscritos foram divididos em duas fases e na primeira estão 32 surfistas do Equador nas oito baterias. Os dois melhores em cada, avançam para enfrentar os 16 cabeças de chave da segunda rodada de oito baterias.

Nesta lista dos mais bem ranqueados na World Surf League, estão oito brasileiros, três peruanos e um chileno, Manuel Selman, que representou o seu país na estreia do surfe nas Olimpíadas de Tóquio, no ano passado no Japão. Outra atração é o peruano Miguel Tudela, que competiu com os melhores surfistas do mundo na primeira etapa do World Surf League Championship Tour esse ano, em janeiro nos tubos de Pipeline, no Havaí.

Já entre os 36 equatorianos que vão disputar a Copa Sails of Change Galápagos, 20 participaram de alguma ou nas duas etapas realizadas em Montañita e em Salinas no ano passado no Equador. Mas, 16 nunca competiram em um evento da World Surf League. Esta é a melhor época de ondas em Tongo Reef, um “reef break” de esquerdas com fundo de rocha vulcânica bem consistente, com tubos perfeitos e águas cristalinas.

O evento vai acontecer em um ambiente mágico, dentro de uma reserva marinha protegida pelo Parque Nacional de Galápagos. Tongo Reef é um pico que os surfistas precisam ter cuidado, com as rochas e com os leões marinhos que são comuns na ilha de San Cristóbal. As Ilhas Galápagos são o habitat natural deles e de outras espécies, como tartarugas gigantes, iguanas e muitas aves.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias