25 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024
25 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024

Projeto ambiental troca aula de surf por coleta de lixo em Santos

Uma iniciativa inovadora em Santos está promovendo a limpeza das praias em troca de aulas de surf. Como parte das ações da Global Week #ACT4SDG’s, o projeto Surf Limpeza tem como objetivo não apenas remover resíduos sólidos do mar, mas também promover a conscientização ambiental e artística.

O projeto que conta também com a parceria da Associação Comunidade de Mãos Dadas (ACMD) e é promovido pelo Departamento de Políticas Públicas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Depods) está presente na praia do Boqueirão, das 10h às 17h, de sexta a domingo. Durante a agenda, os voluntários têm a oportunidade de trocar os resíduos coletados por 30 minutos de aulas de surf ou stand up paddle.

Com o apoio do Fundo Municipal de Preservação e Recuperação do Meio Ambiente, o Surf Limpeza fornece coletes salva-vidas e orientações de segurança para garantir uma experiência segura a todos os participantes. Vale ressaltar que menores de 18 anos devem estar acompanhados por um responsável para participar das atividades.

Além de contribuir para a limpeza das praias, o Surf Limpeza adota uma abordagem criativa para conscientizar sobre a importância da preservação ambiental. O micro lixo coletado é transformado em esculturas, que são encapsuladas em resina e moldadas em formas que homenageiam a vida marinha e os monumentos locais.

“Nós apoiamos o projeto por provocar um olhar diferente aos hábitos de consumo e seus descartes. A coleta em troca do surf estimula a percepção da quantidade de pequenos fragmentos de lixo que ameaçam a vida marinha. Enquanto a arte comunica a economia circular através da transformação dos resíduos em peças decorativas”, explicou o secretário de Meio Ambiente de Santos, Marcos Libório, sobre a relevância da iniciativa.

As artes em resina feitas com o lixo recolhido – Foto: reprodução

O Surf Limpeza reúne em média 40 participantes por dia. Daniel Frank Thomas, o idealizador do projeto, enfatizou que essa abordagem unindo arte, esporte e educação ambiental é eficaz na luta contra a poluição marinha. Para ele, trata-se de “uma iniciativa que promove uma integração harmoniosa entre as pessoas e o mar, destacando a importância de adotar práticas sustentáveis e responsáveis”.

+ ISA adota medidas rigorosas para manter tops do CT no World Surfing Games

O Surf Limpeza tem como foco principal o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 14 da ONU, que trata da Vida na Água, mas também contribui para outros ODS, incluindo Saúde e Bem-Estar, Consumo e Produção Responsáveis, Ação Contra a Mudança Global do Clima, Parcerias e Meios de Implementação, representados nas bandeiras 3, 12, 13 e 17 da Agenda 2030.

Eduardo Vianna Jr., diretor executivo da ACMD, ressaltou a importância da divulgação das ações do projeto para a gradual mudança de consumo e estilo de vida da sociedade, enfatizando que o microplástico já foi identificado em diversas partes do corpo humano – até mesmo no coração.

As atividades do Surf Limpeza estão cadastradas no site da Global Week #ACT4SDG’s, juntamente com outras iniciativas relacionadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O coordenador de Educação Ambiental do Surf Limpeza, o biólogo Vinícius Salgado, concluiu que a participação na mobilização global permite ao projeto intensificar suas ações e expandir sua influência, fortalecendo sua missão de promover a sustentabilidade e o bem-estar.

Essa iniciativa representa um passo significativo em direção ao cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 14 da ONU, que busca proteger a vida marinha e os ecossistemas aquáticos, ao mesmo tempo que ressalta a importância da educação ambiental e da conscientização da sociedade para lidar com questões críticas relacionadas ao meio ambiente e à preservação do oceano.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias