28 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024
28 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024

“Preparo físico salvou Italo Ferreira de uma lesão mais grave”, afirma Surf Doc

“Acompanho Italo em suas redes sociais e percebo que ele leva a sério o trabalho de fortalecimento muscular”

Surf Doc | Por Dr Thiago Augusto Cosentine

Fala galera, Surf Doc no outside!

Mais uma lesão no joelho em um surfista da elite mundial, dessa vez, com Italo Ferreira, durante o Corona Open Pro, na África do Sul, porém ao executar uma manobra diferente daquela que discuti em meu último texto, sobre o Jadson Adré.

O brasileiro saiu da sua bateria carregado e foi levado diretamente para o hospital para realizar um exame de imagem (ressonância magnética) e verificar se houve lesão, onde foi constatado um trauma com o joelho em valgo, ou seja, com o joelho para dentro.

A lesão ocorreu quando Italo aterrissou de um floater muito alto, em grande velocidade. Esse tipo de movimento faz com que haja uma abertura do compartimento medial do joelho, ocasionando a lesão do Ligamento Colateral Medial. A lesão é semelhante a que tirou Jadson André do tour.

Jadson se recuperou bem da sua lesão, tanto que voltou a competir em Saquarema, realizando bastante fisioterapia e trabalho de fortalecimento.

Italo postou em suas redes sociais que realizou exames de imagem, Ressonância Nuclear Magnética, onde foi constatado a lesão do ligamento colateral medial – LCM.

Momento da lesão de Italo Ferreira e no detalhe a área lesionada. Foto: Reprodução

Felizmente, os exames iniciais indicam que não houve ruptura do ligamento. Agora no Brasil, Italo realizará novas avaliações para confirmar o diagnóstico inicial, feito na África do Sul. A não ser que algo mais grave seja detectado no Brasil, o que é pouco provável, recuperação será feita sem a necessidade de cirurgia e com muita fisioterapia.

Há um ponto importante que gostaria de trazer aos leitores. Acompanho Italo em suas redes sociais. Percebo que ele leva a sério o trabalho de fortalecimento muscular e posso afirmar que, muito provavelmente, se fosse outro atleta, a lesão tivesse um grau maior ou fosse muito pior.

Então deixo como alerta, ainda mais nessa fase do ano onde temos grandes ondulações, que o fortalecimento fora da água é tão importante quanto o tempo aperfeiçoando manobras e curtindo o mar.

Em caso de qualquer acidente desse tipo no mar, tente manter a calma (apesar da forte dor que sentirá) e peça por ajuda. Saia do mar o mais rápido possível e procure um serviço médico para realizar os primeiros socorros.

Italo fica distante da possibilidade de tentar seu bicampeonato olímpico em 2024 e não compete mais esse ano. Ficamos na torcida para que sua recuperação seja breve e possa voltar ainda mais forte.

Aloha

Dr Thiago Augusto Cosentine

Médico ortopedista, pós graduado em Medicina do Exercício e do Esporte | clinicacosentine.com.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias