28 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024
28 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024

Pipeline: Início do CT é adiado

Por Redação

O início do Billabong Pro Pipeline foi adiado neste domingo (29) de ventos fortes no Havaí e mar muito mexido em Banzai Pipeline. O prazo da etapa de abertura da temporada 2023 do World Surf League (WSL) Championship Tour (CT) vai até o dia 10 de fevereiro na ilha de Oahu. A próxima chamada será às 7h30 da segunda-feira no Havaí, 14h30 no Brasil.

+ Conheça a onda de Pipeline, palco da 1ª etapa do Mundial de surf
+ Circuito mundial: 2023 é do Brasil de novo?

A competição, que dá a largada na corrida pelas vagas no Rip Curl WSL Finals e para os Jogos Olímpicos de Paris 2024, será transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e pelos canais SporTV.

O Brasil vai tentar o heptacampeonato mundial esse ano e um incrível quinto título consecutivo. Os primeiros foram conquistados por Gabriel Medina em 2014 e Adriano de Souza em 2015. Depois, a série invicta começou pelo bicampeonato de Medina em 2018, com Italo Ferreira vencendo o de 2019, Gabriel Medina sendo tricampeão em 2021 e Filipe Toledo ganhando seu primeiro troféu de número 1 do mundo em 2022. Em 2020, o WSL Championship Tour não foi realizado por causa da pandemia do Covid-19.

Todos já estão escalados para estrear no Billabong Pro Pipeline, no entanto a maior expectativa fica para quem está na primeira bateria. Se a direção técnica da World Surf League, decidir iniciar a competição pela categoria feminina, Tatiana Weston-Webb vai abrir a temporada 2023 enfrentando a norte-americana Caroline Marks e a portuguesa Teresa Bonvalot. Se for pela masculina, o semifinalista nos tubos de Pipeline no ano passado, Miguel Pupo, disputará a primeira bateria com o californiano Nat Young e o havaiano Ian Gentil.

“O vento maral está muito forte e as condições praticamente insurfáveis. Acho que amanhã o vento também vai continuar forte com chuva, então vamos esperar melhorar para dar o start no evento”, disse Miguel Pupo, que vai participar do CT de Pipeline pela 11ª vez, assim como Gabriel Medina. Os dois entraram juntos na elite mundial em 2011 e foi nesta etapa onde Miguel venceu mais baterias na carreira, 13 das 30 que disputou em 10 anos competindo no maior palco do esporte.

“Estou com uma boa expectativa, porque esse é o meu melhor evento da carreira no CT, o que eu mais avancei baterias e o que tenho as maiores notas”, completa Miguel Pupo.

Cerimônia de abertura

Cerimônia de abertura do Pro Pipeline. Foto: @WSL / Tony Heff

No sábado (28), foi realizada nas areias de Banzai Pipeline, uma Cerimônia de Abertura especial, para abençoar os surfistas da elite mundial e celebrar o início do Billabong Pro Pipeline em memória a Andy Irons. Os atletas foram recebidos e abençoados pelo famoso pastor havaiano, Dennis Sallas, que liderou o protocolo com o tradicional “E Ola”, ao lado da Família Irons, Família Moniz, Família DeSoto e Família Chandler. Cada competidor recebeu uma folha de “TI” para lançar no mar. A cerimônia foi encerrada com uma dança “Hula” apresentada pelas havaianas Kelia Moniz, Tiara Bella e Nanea Alden.

Os atletas da seleção brasileira da WSL também participaram da Cerimônia de Abertura. Depois de Miguel Pupo, já tem João Chianca estreando na segunda bateria e Jadson André na quarta, antes dos primeiros campeões mundiais se apresentarem pela primeira vez na temporada 2023. O campeão olímpico e número 1 da World Surf League em 2019, Italo Ferreira, está escalado na quinta bateria e o defensor do título mundial, Filipe Toledo, na sexta.

Depois, tem Michael Rodrigues voltando ao time titular da seleção brasileira na sétima bateria, com Caio Ibelli entrando na oitava, Samuel Pupo na décima e Yago Dora na 11.a. A 12.a e última desta primeira fase, certamente é uma das mais aguardadas, com o tricampeão mundial Gabriel Medina enfrentando o bicampeão John John Florence e o italiano Leonardo Fioravanti, campeão do Challenger Series em 2022. A vitória vale a última vaga direta para as oitavas de final, mas os perdedores têm uma segunda chance de classificação na repescagem.

PRIMEIRA FASE DO BILLABONG PRO PIPELINE:
——- 1.o e 2.o=Oitavas de Final / 3.o=Segunda Fase:
1.a: Miguel Pupo (BRA), Nat Young (EUA), Ian Gentil (HAV)
2.a: Kanoa Igarashi (JPN), Jake Marshall (EUA), João Chianca (BRA)
3.a: Ethan Ewing (AUS), Kolohe Andino (EUA), Liam O´Brien (HAV)
4.a: Jack Robinson (AUS), Jadson André (BRA), Ezekiel Lau (HAV)
5.a: Italo Ferreira (BRA), Seth Moniz (HAV), Imaikalani Devault (HAV)
6.a: Filipe Toledo (BRA), Jackson Baker (AUS), Joshua Moniz (HAV)
7.a: Griffin Colapinto (EUA), Barron Mamiya (HAV), Michael Rodrigues (BRA)
8.a: Caio Ibelli (BRA), Kelly Slater (EUA), Ramzi Boukhiam (MAR)
9.a: Connor O´Leary (AUS), Jordy Smith (AFR), Maxime Huscenot (FRA)
10: Samuel Pupo (BRA), Matthew McGillivray (AFR), Rio Waida (IDN)
11: Callum Robson (AUS), Yago Dora (BRA), Ryan Callinan (AUS)
12: John John Florence (HAV), Gabriel Medina (BRA), Leonardo Fioravanti (ITA)

PRIMEIRA FASE – 1.a e 2.a=Oitavas de Final / 3.a=Segunda Fase:
1.a: Tatiana Weston-Webb (BRA), Caroline Marks (EUA), Teresa Bonvalot (PRT)
2.a: Carissa Moore (HAV), Bettylou Sakura Johnson (HAV), Alyssa Spencer (EUA)
3.a: Stephanie Gilmore (AUS), Macy Callaghan (AUS), Moana Jones Wong (HAV)
4.a: Brisa Hennessy (CRI), Isabella Nichols (AUS), Sally Fitzgibbons (AUS)
5.a: Lakey Peterson (EUA), Gabriela Bryan (HAV), Caitlin Simmers (EUA)
6.a: Courtney Conlogue (EUA), Tyler Wright (AUS), Molly Picklum (AUS)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias