Publicidade:

Pesca ilegal nos Alcatrazes com 150 kg de tubarões pescados

Fiscais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) flagraram dois homens que realizavam uma sessão de pesca ilegal no Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes, litoral norte paulista, na noite de quarta-feira, 18 de maio.

Na embarcação dos pescadores, 150 quilos de carne de tubarões foram encontrados. No local é proibida a pesca.

O flagrante aconteceu em uma fiscalização de rotina, de acordo com a notícia publicada no Fauna News, pelo jornalista Dimas Marques.

Leia também:
Naufrágio de “Titanic brasileiro” intriga mergulhadores em Ilhabela

Pesca ilegal nos Alcatrazes

Os fiscais notaram a presença de uma embarcação de pesca artesanal e abordaram os pescadores. Assim, descobriram que os tubarões foram capturados por meio de espinhel, método no qual são fixadas várias linhas com anzóis ao longo do comprimento de uma longa linha.

Cada pescador foi multado em R$ 24 mil, e a carne foi doada para o Fundo Social de São Sebastião.

Criada em 2016, a unidade de conservação do Arquipélago de Alcatrazes abriga a maior quantidade de peixes do Sudeste brasileiro e é de grande importância para a reprodução dos peixes da região.

Segundo o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc), um Refúgio da Vida Silvestre é uma unidade de proteção integral (na qual é permitida apenas o uso indireto de seus recursos naturais, como com o turismo) cujo objetivo é “proteger ambientes naturais onde se asseguram condições para a existência ou reprodução de espécies ou comunidades da flora local e da fauna residente ou migratória.”

Diferentemente dos parques nacionais, refúgios podem ser formados por propriedades particulares.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias