22 C
Hale‘iwa
quinta-feira, 18 abril, 2024
22 C
Hale‘iwa
quinta-feira, 18 abril, 2024

Paraíso do surf, Punta Conejo, sob ameaça no México

Surfistas e ambientalistas estão há anos unindo forças para proteger a ameaçada Punta Conejo, um icônico pico de surf localizado ao longo da costa sul de Oaxaca, no México. O local de surf paradisíaco vem enfrentando múltiplas ameaças, incluindo projetos de porto industrial e derramamentos de óleo, como o ocorrido em 2022.

A região tem uma história marcada por desafios constantes. Desde propostas de projetos portuários até o desastre ambiental causado pelo derramamento de óleo da Pemex em 2022, a área nunca parece estar livre de perigos. Organizações como a Save The Waves Coalition e Wildcoast têm se mantido ativas na defesa dessas ameaças, liderando esforços para proteger Punta Conejo e áreas adjacentes.

Em 2019, a Save The Waves se uniu as entidades Reservas de Surf Mexico, A.C, Wildcoast e Union de Surfistas y Salvavidas de Salina Cruz para buscar soluções alternativas para o projeto portuário. O intuito era encontrar uma forma de minimizar o impacto no ecossistema do surf e nas economias que dele dependem. Naquela altura, foi lançada uma petição internacional para aumentar a sensibilização e mais de 290.000 assinaturas de apoio foram coletadas.

Além disso, nos últimos quatro anos, a Save The Waves organizou mais de 25 workshops e reuniões comunitárias em 4 comunidades na área de Salina Cruz para encontrar a solução que preservaria Punta Conejo e arredores.

Em nova fase, a campanha “Salvemos Punta Conejo”, liderada pelas ONG’s, agora visa estabelecer proteção legal para Punta Conejo e para as vizinhas Punta Chivo e Punta Escondida, abrangendo 3.500 acres de terra ao longo da costa mexicana. Os três picos de surf cobrem mais de 10 quilômetros de costa, mas, além das próprias ondas, também sustentam cerca de 1.300 acres de florestas de mangue nativos, bem como 40 espécies de aves e quatro espécies de tartarugas.

Após anos de esforços, a comunidade local votou para estabelecer uma área de conservação costeira que protegeria as florestas de mangue, praias, áreas úmidas e ondas na região. A coalizão liderada pela Save The Waves está trabalhando para garantir que essa área seja oficialmente designada como “Área de Proteção de Flora e Fauna”, proporcionando uma proteção legal tangível.

+ Peter Mel surfa onda de um minuto em Mavericks

“Deve ser tomada uma decisão urgente para proteger o local da mercantilização e da desflorestação para garantir os serviços ecológicos dos quais os seus habitantes dependem. A proteção de zonas úmidas e mangais é uma questão de importância nacional para combater as alterações climáticas e a escassez de água”, afirmou Efraín Olachea, advogado ambiental e coordenador da campanha Save The Waves.

A necessidade de proteger Punta Conejo não é apenas para preservar as ondas perfeitas, mas também para garantir a sobrevivência das comunidades locais que dependem desses ecossistemas para sua sobrevivência. O apoio internacional é essencial para aumentar a conscientização e pressionar por medidas legislativas que garantam a preservação desse local único.

A petição está sendo reaberta para coletar assinaturas, com o intuito de promover uma conscientização pública, além de maior influência legislativa. O objetivo final é garantir que Punta Conejo seja protegida e mantida para as gerações futuras, preservando o pico de surf e o ecossistema natural.

“Eu quero ver Punta Conejo protegida porque é uma maravilha do surf, não apenas no México, mas em todo o mundo”, acrescentou Uriel Camacho, um dos líderes locais e defensor de longa data da região. “O lugar deve ser preservado e protegido para que possa ser apreciado por todos os seres humanos para sempre.”

Para saber mais sobre a campanha #SalvemosPuntaConejo e apoiar a proposta de criar uma área protegida para Punta Conejo, acesse a petição aqui.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias