Publicidade:

Onda de lixo invade São Conrado, no RJ

Imagens feitas na Praia de São Conrado, na Zona Sul do Rio, no último sábado, 2/1,  mostram uma onda de lixo acumulado após as chuvas que atingiram a cidade no fim de semana.

O registro foi compartilhado até mesmo pelo surfista e campeão mundial Kelly Slater há uns dias em seu stories no Instagram.

+ Praias de Bali sofrem com o aumento de lixo plástico
+ A ilha de lixo das Maldivas

Enfim, não é de hoje a questão do lixo em São Conrado.

Em 2015, Hardcore publicou uma matéria especial dissecando a situação do esgoto da Rocinha que há muitos anos se tornou crônica.

A impressão que temos ao analisar as imagens captadas pelo Instituto Mar Urbano é que nada mudou; pelo contrário, parece que só piora.

Integrantes do Instituto Mar Urbano foram até o local e fizeram uma limpeza junto com um pedido de socorro (S.O.S) na faixa de areia:

Onda de lixo invade São Conrado, no RJ
Onda de lixo invade São Conrado, no RJ. Foto: Instituto Mar Urbano

“O Oceano tá gritando por ajuda, será que estamos ouvindo? Hoje a equipe do Instituto Mar Urbano esteve presente em São Conrado, no mesmo local onde foi filmado o vídeo anterior. Infelizmente os resultados foram exatamente o que esperávamos: quantidades impressionantes de plástico. Em uma tentativa de fazer a diferença, integrantes do IMU escreveram um pedido de socorro #SOS na faixa de areia, e esta atitude chamou atenção de quem passava pela orla. No entanto, mais do que observar, é necessário ajudar! Quanto mais pessoas se envolverem com a causa, menor será a quantidade de #lixo dentro do Oceano (mais de 8 milhões de toneladas de plástico vão parar no Oceano a cada ano no planeta). É preciso entender que a presença do plástico na #natureza é exclusivamente responsabilidade de nós, seres humanos, e somos nós os responsáveis por remover o máximo possível do estrago que causamos. Queremos reduzir o número de imagens de animais consumindo e morrendo por plástico, e poder divulgar mais animais em seu habitat bem conservado, esbanjando beleza. É necessário ensinar as próximas gerações a conservar o que nos resta, pois “o homem só conserva aquilo que ele conhece”. A Nina com seus 4 anos de idade já faz a sua parte! Vem com a gente salvar nosso #marurbano carioca,” assim escreveu o Instituto Mar Urbano em seu perfil do Instagram.

Confira aqui a filmagem realizada pelo Instituto Mar Urbano.

A pergunta que fica é: será que há motivos para comemorar?

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias