Publicidade:

Na Onda Delas promove aulas gratuitas de surf para mulheres adultas em Búzios

A próxima terça-feira (8), é o dia internacional para refletir sobre a luta e conquista das mulheres ao longo da história. Pensando nisso, a Hardcore preparou uma ação. Até lá, todos os dias vamos trazer um conteúdo exclusivo sobre iniciativas que têm como missão colocar as mulheres como protagonistas dentro do universo do surf. 

Veja também:

+ Curvy Surfer Girl: movimento apoia a diversidade no surf feminino

+ Erin Brooks na Indonésia é a comprovação evolução do surf feminino

+ A vez das mulheres nas poderosas ondas de Pipeline; vídeo

A reportagem de estreia conta com o projeto social sem fins lucrativos Na Onda Delas, que traz a experiência do surf para mulheres adultas na faixa etária de 40 a 75 anos. Atualmente, o encontro gratuito acontece todos os domingos, às 14 horas, e reúne uma média de 50 mulheres maduras na praia de Geribá, em Búzios, na Região dos Lagos do Estado do Rio de Janeiro.

Na foto, Amélia, de 65 anos, durante sessão de surf do Na Onda Delas – Foto: enviada por Belen

Como surgiu o Na Onda Delas

A iniciativa surgiu de forma totalmente espontânea. Depois de pegar gosto pelo surf aos 43 anos e ser uma das pioneiras dessa idade a surfar na região, Belen começou a sentir falta da companhia de outras mulheres e, principalmente, de amigas da mesma idade. Por isso, decidiu convidá-las para ter essa mesma experiência. “É muito raro uma pessoa de 40, 50 anos se aventurar [no surf] assim do nada.”, conta ela. “Porque de cara ela fala ‘não, isso não é pra mim!’, ‘eu ir pro surf? nem pensar’”.

Após muita insistência, elas toparam e Belen conseguiu a ajuda totalmente voluntária de um instrutor para levar 12 mulheres de mais de 40 anos para um dia de surf. A partir daí, o Na Onda Delas nasceu. Hoje as aulas semanais contam com o auxílio de pelo menos 5 professores para as aulas teóricas e práticas de surf.

Além disso, um massoterapeuta puxa o trabalho físico de alongamento preventivo antes das mulheres entrarem na água. “O trabalho físico de alongamento dirigido é para ajudar a preparar o corpo daquela mulher que nunca trabalhou a remada, a perna, até porque, algumas podem ter problemas físicos ou estarem sedentárias”, conta.

Por quê domingo?

De fato, domingo é tradicionalmente o dia que mais se trabalha em casa. “Reunião da família, quem cozinha é a mulher e o dia da aula é justamente para tirar essa mulher do fogão”, comenta Belen.

No entanto, os benefícios de incluir mulheres maduras no universo do surf e do corpo ativo, acaba por reverberar também a vida de todas as outras pessoas que elas convivem. Segundo Belen, muitas das mulheres levam a família toda para a praia no dia da aula. Consequentemente, a partir da mudança da rotina e da inclusão de um hábito saudável, todos voltam para casa transformados. “Elas [as mulheres] se tornam um canal extremamente positivo no lar e com todas as pessoas que convivem”, comenta ela.

Além disso, um dos principais pilares que o Na Onda Delas trabalha é a auto estima, porque ajuda mulheres na faixa dos 40, 50, 60 e 70 anos a descobrir novamente o seu poder. O fato de muitas se conectarem pela primeira vez com a delícia que é surfar e se exercitar, faz com que elas se sintam mais do que bonitas, mas principalmente capazes. Até porque a idade é só sinal de maturidade!

Para participar do encontro, basta chegar 30 minutos antes da aula e fazer a inscrição gratuita. 

Confira o instagram do Na Onda Delas.

Texto por Mariana Broggi

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias