Peixe da espécie Regaleco é um dos mais raros da espécie; no passado, animal era visto como monstro-marinho devido a sua aparência peculiar e tamanho.

Por Redação HC

Dois irmãos realizaram uma viagem de pesca para Baja’s East Cape, no Norte do México,e se depararam com uma incrível criatura durante suas aventuras: um exemplar de regaleco ou rei-dos-arenques, um peixe exótico e extremamente raro. O mais impressionante é que o animal estava vivo, o que também é algo raro.

Os irmãos contam que estavam dirigindo seu boogie quando avistaram a criatura brilhando em um banco de areia no raso. “Notamos à distância o peixe. Meu irmão saiu correndo em direção ao mar e sabia que se tratava de algo raro”, disse Noah Thompson ao portal The Dodo.

O peixe encontrado pelos irmãos, entretanto, se tratava de um exemplar “pequeno. O regaleco de 10 metros era ainda um jovem peixe (o animal pode chegar a 50 metros de comprimento). Geralmente, quando os Regalecos são encontrados, eles estão mortos na praia. Em 2015, um exemplar de 4 metros foi encontrado na Ilha Catalina, na Califórnia.

“No começo, não tive coragem de tocar naquela coisa que parecia ter acabado de sair do portal de cabeça para baixo do Stranger Things, mas sabendo exatamente o que era, meu irmão cuidadosamente o colocou de volta na água, e depois de algumas fotos ele o devolvemos para o mais fundo possível.  O futuro não parecia tão brilhante para esse cara, já que esse peixe geralmente vive de 20 a 1000 mil metros das produndezas, mas eu gostaria de pensar que ele vai continuar vagando pelo Mar de Cortez muitos anos mais e que se torne um peixe gigante”, ressaltou Noah.

 

Ver essa foto no Instagram

 

I’d always heard stories of weird stuff washing up on the beaches of Baja, and yesterday happened to be one of those days. Only a few minutes after walking out the door @jacob_rthompson and I stumbled upon this juvenile oarfish washed up on the sand. Upon running up on him it became apparent that he was still breathing and we must have been just minutes behind the wave that brought him ashore. I wasn’t about to touch this thing that looked like it just came out of the stranger things upside down portal, but knowing exactly what it was my brother carefully placed him back in the water, and after a couple of pictures he was revived and sent back on his way. The future wasn’t looking so bright for this guy, as the oarfish typically resides between 500-3,000 feet, but I’d like to think that he’ll go on to roam the Sea of Cortez for many more years, hopefully reaching proportions similar to that of the second photo, an oarfish which washed ashore on the same beach many years ago. Unfortunately our good deed did not pay dividends in the form of stretched fly lines, but it was a hell of a consolation prize. #livingdinosaur #weirdstuff #prettyneat #bajadelsur #eastcape #whatthehellisthat #oarfish #reelbaja #seewhatsoutthere

Uma publicação compartilhada por Noah Thompson (@noah_rthompson) em

 

VEJA TAMBÉM:
-PAI TOMA SUSTO AO LOCALIZAR TUBARÃO COM DRONE E ALERTA FILHOS NA FLÓRIDA
-JACARÉS INVADEM PRAIA DO RECREIO APÓS RESSACA E AMEAÇAM TURISTAS
-TUBARÕES CANIBAIS TRAVAM BATALHA SANGRENTA; VÍDEO IMPRESSIONANTE