Publicidade:

Meninas são presas no Irã por tirar hijab em evento de skate

A polícia iraniana prendeu várias meninas que retiraram o hijab (véu islâmico) durante um evento de skate em Shiraz, no centro-sul do Irã, bem como seus organizadores, informou a imprensa oficial na última sexta-feira (24).

Veja mais:

Skate no Brasil: da criminalização ao Olimpo

Nancy Meherne, a inspiradora surfista de 92 anos

Mulheres viram surfistas e provocam revolução silenciosa no Sri Lanka

Jovens “retiraram o hijab no final do evento esportivo sem observar as considerações religiosas e as normas locais”, disse o chefe de polícia de Shiraz, Farak Shojaee, à agência de notícias estatal IRNA.

De acordo com a lei em vigor no país desde a revolução de 1979, as mulheres devem usar um hajib que cubra a cabeça e o pescoço, além de esconder também os cabelos.

“É proibido organizar qualquer encontro esportivo ou não esportivo misto sem respeitas as normas. Os organizadores serão punidos de acordo com a lei”, completou o policial.

As prisões aconteceram na última quinta-feira após um vídeo do evento ter viralizado na internet. O denominado “Go Skateboarding day” ocorreu na terça.

“Em coordenação com a justiça, várias pessoas relacionadas com esta manifestação foram identificadas e detidas na quinta-feira”, acrescentou o governador de Shiraz, Lotfollah Sheybany ao jornal local. “Não há dúvida de que esses eventos foram premeditados com a intenção de quebrar regras e normas sociais, religiosas e nacionais”, finalizou ele sobre a ação de skate no Irã.

 

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias