Publicidade:

Medina, Filipe e Julian avançam em condições difíceis em Portugal

O primeiro dia do MEO Rip Curl Pro foi para a água nesta terça (16) em um mar difícil em Peniche, Portugal. No começo do dia, séries que passavam dos oito pés quebravam em diversos picos, com a maioria dos tubos fechando. O mar foi baixando aos poucos, e se na aparência estava mais bonito, na prática eram duas ou três ondas pontuáveis que entravam por bateria.

Neste cenário, todo o round 1 e metade da repescagem foram tirados da frente, com os principais favoritos confirmando sua vaga na competição em um dia de scores predominantemente baixos – mais de um terço das baterias foram vencidas por somatórias que não chegaram aos dois dígitos.

Veja também: Aquecimento de responsa para etapa do CT em Portugal

Os melhores surfistas do dia e exceções nesse cenário foram Julian Wilson, Gabriel Medina e Kanoa Igarashi. No final do dia, com as condições já mais tranquilas, Willian Cardoso, Kolohe Andino e Michael Rodrigues também conseguiram emplacar boas apresentações.

 

View this post on Instagram

 

@gabrielmedina e @filipetoledo passam para o Round 3 ??#MEORipCurlPro @meoinstagram @ripcurl_europe

A post shared by World Surf League (@wsl) on

Com o desenho do seeding, o round três já reserva um duelo de alta-voltagem no caminho do título mundial: na sexta bateria, Medina enfrenta a grande estrela da perna europeia até agora, o australiano Ryan Callinan. O atual detentor do título da etapa é o único que pode se sagrar campeão já em Portugal. Isso acontece caso Filipe perca na terceira fase, Julian não passe das quartas de final e Gabriel levante o troféu da etapa novamente.

Filipe Toledo foi o único dos três candidatos ao título a ir para a repescagem. Ele ficou em segundo lugar na quinta bateria da primeira fase, atrás de Tomas Hermes.

Aliviado com a vitória, principalmente após a eliminação frustrante em Hossegor, Tomas deu outra entrevista interessante. Rosie Hodge perguntou ao catarinense quão difícil é trazer o seu melhor surf para uma bateria.

“Todas as baterias são importantes para mim… Eu tenho que fazer isso por amor, e no meio do ano eu meio que tinha perdido isso. Acho que tenho algo competitivo já no meu sangue. Participo de competições no Brasil desde muito cedo, desde os 11 anos. Não preciso trabalhar esse lado, e posso me dedicar mais a melhorar meu surf, evoluir”, disse Tomas. Ele também agradeceu as mensagens que recebeu após seu desabafo durante o Quiksilver Pro.

Enquanto Tomas era entrevistado, Medina pegou uma direita pesada, deu um tapa e no meio do caminho de volta pra base já mudou de direção, e bateu uma junção cabulosa. A soma dessas duas manobras – um tapa e fechar a junção – é o que faria muitos competidores avançarem. Ele ainda pegou alguns bons tubos na bateria, embora a maioria deles não estivesse sendo muito bem avaliada.

Como de costume em mares pesado, Ian Gouveia foi outro que se deu bem nos tubos. Ian faz uma campanha muito parecida com a do ano passado no CT, quando precisou da façanha de chegar à semifinal em seu primeiro Pipe Masters para manter-se na elite. A situação em 2018 também é crítica, mas com um bom resultado em Peniche, talvez o resultado necessário em Pipe seja mais tranquilo.

Ian Gouveia se destacou nos tubos maisuma vez

Outro do pelotão do fundo que conseguiu avançar foi Jessé Mendes, que protagonizou um momento curioso. Ele perdeu sua camisa de competição durante um caldo e seguiu na bateria apenas com a roupa de borracha mesmo.

Italo Ferreira foi o primeiro brasileiro a entrar na água e botou o melhor backside do circuito pra funcionar. Avançou com tranquilidade contra Wiggolly Dantas e Frederico Morais.

Wiggolly e os irmão Miguel e Samuel Pupo são os brasileiros que já foram eliminados. Samuel perdeu a primeira bateria para Medina e a segunda para Filipe, que tirou o melhor tubo do dia – um dos únicos limpos, cristalinos que quebraram em Supertubos nesta terça. Filipe não precisou de outra nota porque Samuel não achou nada. Na terceira fase, o atual número dois do ranking deve enfrentar Ian Gouveia ou Joan Duru, caso este passe por Adriano de Souza.

Além de Mineiro, Yago Dora também não correu ainda sua bateria da repescagem. Ele enfrenta o local Frederico Morais no último duelo do round dois.

A próxima chamada acontece na madrugada desta quarta (17), 3h45 de Brasília.

MEO Rip Curl Pro Portugal

Resultados da primeira fase:

1 Ryan Callinan (AUS) 9.53, Ezekiel Lau (HAV) 9.00, Owen Wright (AUS) 6.50
2 Jordy Smith (AFR) 9.73, Yago Dora (BRA) 5.57, Keanu Asing (HAV) 4.54
3 Italo Ferreira (BRA) 10.94, Frederico Morais (POR) 6.20, Wiggolly Dantas (BRA) 4.43
4 Julian Wilson (AUS) 14.50, Connor O’Leary (AUS) 12.00, Vasco Ribeiro (POR) 9.47
5 Tomas Hermes (BRA) 10.50, Filipe Toledo (BRA) 9.56, Miguel Blanco (POR) 4.17
6 Gabriel Medina (BRA) 13.17, Samuel Pupo (BRA) 6.03, Patrick Gudauskas (EUA) 4.77
7 Adrian Buchan (AUS), 9.10, Miguel Pupo (BRA) 8.30, Wade Carmichael (AUS) 5.80
8 Conner Coffin (EUA) 12.16, Griffin Colapinto (EUA) 10.17, Joan Duru (FRA) 3.17
9 Ian Gouveia (BRA) 11.50, Kolohe Andino (EUA) 5.76, Jeremy Flores (FRA) 1.80
10 Jessé Mendes (BRA) 8.83, Willian Cardoso (BRA) 7.03, Sebastian Zietz (HAV) 2.54
11 Kanoa Igarashi (JAP) 14.77, Matt Wilkinson (AUS) 6.77, Adriano de Souza (BRA) 6.17
12 Michel Bourez (PLF) 10.47, Michael February (AFR) 6.73, Michael Rodrigues (BRA) 1.67

Repescagem

1 Filipe Toledo (BRA) 12.67 x 5.03 Samuel Pupo (BRA)
2 Owen Wright (AUS) 9.33 x 7.73 Miguel Blanco (POR)
3 Wade Carmichael (AUS) 8.03 x 7.90 Vasco Ribeiro (POR)
4 Kolohe Andino (EUA) 12.33 x 9.73 Wiggolly Dantas (BRA)
5 Willian Cardoso (BRA) 14.50 x 9.67 Keanu Asing (HAV)
6 Michael Rodrigues (BRA) 13.00 x 10.10 Miguel Pupo (BRA)
7 Adriano de Souza (BRA) x Joan Duru (FRA)
8 Sebastian Zietz (HAV) x Matt Wilkinson (AUS)
9 Jeremy Flores (FRA) x Michael February (AFR)
10 Griffin Colapinto (EUA) x Patrick Gudauskas (EUA)
11 Ezekiel Lau (HAV) x Connor O’Leary (AUS)
12 Yago Dora (BRA) x Frederico Morais (POR)

Texto: Fernando Maluf
Imagens: WSL/Masurel/Poullenot

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias