30 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024
30 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024

Medina dá novo show no segundo dia do Mundial da ISA de El Salvador

As boas ondas salvadorenhas deram a tônica para as disputas do segundo dia do Mundial da ISA, em El Salvador. O evento segue até o dia 7 de junho, e é válido como seletiva para os jogos olímpicos de Paris 2024.

A rodada 1 masculina foi inteiramente realizada nas ondas de La Bocana, enquanto a rodada 1 feminina, em El Sunzal. No entanto, as doze baterias da rodada 2 masculina também foram realizadas em El Sunzal.

Na onda de El Sunzal, Gabriel Medina (BRA), já pela rodada 2, mais uma vez conquistou o maior somatório do dia (15,27). O tricampeão mundial da WSL levantou voo nas esquerdas do pico, que é tradicionalmente um ponto certo.

A atleta olímpica de Tóquio 2020, Johanne Defay (FRA), registrou notas altos ao abrir o feminino no segundo dia. Nadia Erostarbe (ESP) e Ellie Harrison (AUS) seguiram, ambas fazendo grandes baterias, enquanto Sol Aguirre (PER) fez a maior pontuação do dia em uma onda do dia (8,50 pontos).

+ Brasil abre mundial de El Salvador 2023 com força total

A campeã mundial júnior da WSL de 2022, Francisca Veselko (POR), obteve a maior somatório do dia (14,90). Com Teresa Bonvalot (POR) já classificada provisoriamente para as Olimpíadas de Paris 2024, Velselko está competindo ao lado de Yolanda Hopkins, atleta olímpica de Tóquio 2020, por uma chance de participar de Paris 2024.

Filipe Toledo. Foto: Pablo Franco

É um sonho meu fazer parte das Olimpíadas de 2024 em Teahupo’o. Estou aqui para tentar conseguir minha vaga e estou muito animado”, diz Veselko. “Eu me diverti muito [na bateria], a água está quente, as ondas estão bombando e eu adoro ir para a direita, então não poderia estar mais feliz.”

Uma das atuações de destaque do dia veio da chinesa Siqi Yang. Tendo competido em seu primeiro Mundial em Huntington Beach em setembro de 2022, a melhora do surfe de Yang em apenas 8 meses impressiona. Embora Siqi tenha conseguido uma única nota 6,00 em Huntington, Yang venceu facilmente sua bateria da rodada 1 em El Sunzal com duas ondas 6.

Jesse Mendes. Foto: Jersson Barboza

O forte backside de Alan Cleland Jr. deu ao mexicano a maior pontuação do evento até então, 8,93, em uma combinação perfeita de três manobras verticais. Ethan Ewing (AUS) e Lucca Mesinas (PER) também quebraram a excelente faixa (8,00-10,00) em suas baterias masculinas da rodada 1 principal em La Bocana com um poderoso surfe. Enquanto Keoni Lasa (VEN) marcou 8,50 em sua rodada 2 em El Sunzal.

O brasileiro que defende a bandeira da Itália em El Salvador, Jesse Mendes, junto com Dylan Groen (GER), conseguiu enviar o bicampeão da WSL John John Florence (EUA) para a repescagem, junto com o medalhista de prata ISA 2013 Jean Carlos Gonzalez (PAN).

Chianca na repescagem

Derrota precoce de João Chianca foi a surpresa do dia. Foto: Pablo Franco

Dois brasileiros fizeram a estreia na quarta-feira na conclusão da primeira rodada: Filipe Toledo e João Chianca.

Filipinho não teve muita dificuldade para derrotar Simon Salazar (COL) e Gerasimos Veneris (GRE) terminando a disputa na primeira colocação.

A surpresa do dia veio por conta da derrota precoce de João Chianca, derrotado na primeira fase pelo salvadorenho Bryan Perez, em dia inspirado. O brasileiro agora precisará disputa a fase da repescagem para chegar à final do evento.

“Acho que foi a melhor bateria que tive em 2023”, fala Perez. “Conversei com meu treinador Marcelo (Castellanos) e conversamos sobre como as ondas estão super lentas e como focar nas melhores para conseguir o placar. Então eu estava focado no plano, fiz o meu melhor e me sinto bem. É sempre especial ter o ISA em El Salvador. As vibrações são tão divertidas, as pessoas são tão legais aqui, as ondas estão disparando, a comida é boa. Acho que todas as pessoas adoram estar aqui. É um paraíso para todo surfista que vem aqui.”

Um dos aspectos únicos do Mundial da ISA é a grande variedade de surfistas. Kanoa Palmiano foi um dos dois surfistas representando a Coreia do Sul a surfar com o atual número um do mundo Griffin Colapinto (EUA). O jovem de 15 anos estava emocionado por competir contra Griffin em seu primeiro ISA World Surfing Games (WSG).

Significa muito para mim surfar com Griffin porque eu o assisto no YouTube e na internet e é muito legal surfar com ele em uma bateria. Foi divertido porque ele é tão bom que não tive muita pressão competindo, apenas tentei surfar ao máximo”. Conta Kanoa Palmiano.

O canadense Wheeler Hasburgh encontrou-se surfando contra e progredindo à frente de sua inspiração, o Matt McGillivray (AFS). “Literalmente antes do evento, eu estava assistindo a vídeos de Matt McGillivray surfando, me exaltando, me preparando”, declara Hasburgh. “Para duelar com ele, eu pensei, ok, vamos lá, este é o meu momento. Sentei bem perto dele porque queria estar naquele ambiente e estar ao lado de um dos melhores e absorver o máximo que pudesse.

A competição retorna nesta sexta-feira (2), às 11h horário de Brasília, com a rodada 2 feminina em La Bocana e a conclusão da rodada 2 masculina em El Sunzal.

Highlights do dia 02:

A competição pode ser acompanhada ao vivo em isasurf.org.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias