Gabriel Medina comete interferência proposital em Caio Ibelli em instantes finais de bateria para garantir vitória nas quartas de final em Pipeline

Por Redação HC

Gabriel Medina cometeu sua segunda interferência seguida em uma bateria contra Caio Ibelli nesta quinta, em Banzai Pipeline, no último dia do Billabong Pipe Masters, e assim, num golpe de gênio, garantiu a vitória ao mesmo tempo que “vingou” o polêmico lance que o eliminou no MEO Rip Curl Pro Portugal, em Peniche.

A bateria foi de quase nenhuma onda de qualidade. Gabriel completou alguns tubos pequenos e somou 4,23 e 2,13. Caio não havia completado nenhum e tinha menos de um ponto. Ambos haviam ficado dentro de algumas ondas.

Nos segundos finais da bateria, Caio, com a prioridade, remou em uma onda para a esquerda. Gabriel remou também, ficou em pé, bloqueou seu rival e cometeu a interferência. Medina teve sua menor nota inteira zerada, somou apenas o 4,23 e assim venceu a bateria.

Seu padrasto, Charles, havia gritado para ele da areia, “pode rabear, pode rabear”. A câmera mostrou Gabriel fazendo um sinal de positivo do outside.

Quartas de final contra John John Florence

John John venceu sua bateria contra o australiano e também avançou às quartas, garantindo um duelo entre os dois bicampeões mundiais em Pipeline.

Vitória em estreia 100% brasileira para Italo

Italo Ferreira estreou com vitória na primeira bateria do dia no Billabong Pipe Masters, nesta quinta (19). Ele passou pelo brasileiro Peterson Crisanto em um duelo de poucas ondas surfadas para cada lado.

Peterson chegou a entrar em uma onda boa em Pipe, mas acabou engolido pela foamball. Italo avançou com dois bons tubos para a esquerda, fazendo sua melhor soma neste Pipe Masters até agora, 11,84.

Ele enfrentará nas quartas de final mais um compatriota, o catarinense Yago Dora, que superou Julian Wilson na segunda bateria do dia.

Com a vitória, ele aumenta a pressão sobre Gabriel Medina, que precisa terminar o campeonato uma posição à sua frente para tirar o título mundial do potiguar. Além disso, o californiano Kolohe Andino fica oficialmente eliminado da corrida pelo título, e, com a derrota de Crisanto, o havaiano Seth Moniz ganha oficialmente o título de Rookie of the Year, o estreante do ano no Championship Tour.

O Billabong Pipe Masters e a temporada da WSL acabam nesta quinta. Acompanhe ao vivo aqui.

Oitavas de final:
1. Italo Ferreira 11,84 x 4,23 Peterson Crisanto
2. Yago Dora 7,50 x 6,27 Julian Wilson
3. Jack Freestone 5,00 x 4,23 Ricardo Christie
4. Kelly Slater 7,33 x 6,20 Seth Moniz
5. Gabriel Medina 4,23 x 1,13 Caio Ibelli
6. John John Florence 5,66 x 3,90 Soli Bailey
7. Griffin Colapinto 10,67 x 8,50 Jesse Mendes
8. Michel Bourez 13,43 x 9,50 Kolohe Andino

Quartas de final:
1. Italo Ferreira 15,66 x 13,50 Yago Dora
2. Kelly Slater 12,94 x 9,26 Jack Freestone
3. Gabriel Medina x John John Florence
4. Griffin Colapinto x Michel Bourez