26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024
26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024

Lendário campeão mundial entra na batalha contra a epidemia de fentanyl, a droga que mais mata jovens nos EUA

O lendário surfista sul-africano Shaun Tomson, campeão mundial em 1977, foi convidado pela Drug Enforcement Administration (DEA), agência federal dos Estados Unidos que combate o tráfico de drogas, e pelo xerife do condado de Santa Bárbara, Bill Brown, para participar de uma iniciativa de conscientização sobre a epidemia de fentanyl nos Estados Unidos.

Segundo estatísticas preocupantes, o país registrou 107.000 mortes relacionadas a drogas no último ano, sendo 75.000 delas atribuídas ao fentanyl, um opioide sintético 50 vezes mais potente que a morfina. Tomson, que, em 2006, perdeu seu filho de 15 anos de maneira trágica, compartilhou sua experiência pessoal com pais e familiares de vítimas da droga.

Em uma palestra, ele falou sobre a dor e o desespero que sentiu ao perder seu filho, e como ele encontrou esperança e propósito em ajudar outras pessoas que passaram pela mesma situação.

A DEA e o xerife buscam não apenas sensibilizar, mas também reclassificar as mortes por fentanyl como “assassinato por envenenamento”, em vez de “overdose acidental”.

Além da palestra, Tomson também escreveu uma carta com 14 passos que podem ajudar os pais a encontrar a luz e a esperança após uma perda tão dolorosa.

+ Gabriel Medina lança tênis sustentável

Em suas recomendações, ele encoraja os pais a aceitarem a realidade da perda, buscar e oferecer ajuda, ajustar a atitude para o positivo e perdoar incondicionalmente. Além disso, ele destaca como parte do processo de cura, a importância de realizar ações positivas, conectar-se com a natureza e praticar esportes.

Ainda no texto, Tomson agradeceu à DEA e ao xerife pela iniciativa de pensarem nos pais e destacou a importância do envolvimento das autoridades na abordagem da epidemia de fentanyl.

A iniciativa visa não apenas conscientizar, mas também inspirar ações concretas para combater a crise humanitária que assola jovens nos Estados Unidos e no mundo. Shaun Tomson, agora com 68 anos, traz inspiração não apenas por ter tido uma brilhante carreira no surf, mas também por abraçar uma causa tão importante.

Acesse a carta aqui.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias