30 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024
30 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024

Kelly Slater não competirá nas olimpíadas, afirma ex CEO da USA Surfing

A incerteza em torno da participação de Kelly Slater nas Olimpíadas de Paris 2024 foi finalmente esclarecida. Conforme declarado pelo ex-CEO da National Surfing Association, a lenda do surfe não fará parte da equipe dos Estados Unidos no evento esportivo de renome internacional.

A novela sobre a qualificação olímpica de Kelly Slater tem se desenrolado com altos e baixos, deixando fãs e entusiastas ansiosos por uma conclusão. A pergunta se ele competiria ou não pelo time dos EUA em Paris 2024 continua gerando acalorados debates.

No entanto, a última atualização sobre o assunto é a de que Kelly Slater não estará entre os surfistas que representarão os Estados Unidos nas Olimpíadas de Paris. A informação foi dada de forma informal, por Greg Cruse, ex CEO da federação estadunidense de surf – USA Surfing, em um comentário postado no Facebook da revista Surfer sobre um artigo que abordava o assunto.

Cruse foi categórico em apontar que não há chance alguma de Kelly Slater se juntar à equipe norte-americana, nem mesmo por meio dos Jogos Mundiais de Surfe ISA 2024, que ocorrerão em Porto Rico.

A perspectiva de Slater se qualificar para a equipe dos EUA havia sido mantida viva devido a uma possibilidade técnica que permitiria uma terceira vaga extra para os americanos em Paris 2024. Essa oportunidade não viria do WSL Championship Tour 2023, mas sim dos Jogos Mundiais de Surfe ISA do próximo ano.

De acordo com Federico Ferroni, Diretor de Marketing e Mídia da ISA, o Sistema de Qualificação Olímpica estabelece que a equipe dos EUA poderia conquistar uma terceira vaga para a equipe masculina se obtivesse a melhor classificação no próximo evento ISA World Surfing Games em Porto Rico. No entanto, a decisão final sobre quem ocuparia essa terceira vaga seria tomada pelo Comitê Olímpico e Paralímpico dos EUA.

A Surfer compartilhou uma matéria sobre isso e a discussão em torno da participação de Slater ganhou destaque nos comentários do post após uma troca de argumentos entre o ex campeão mundial Peter “PT” Townend e o Greg Cruse. Enquanto PT enfatizou que a equipe dos EUA precisaria se esforçar para conquistar a terceira vaga nas Olimpíadas, Cruse se referiu aos Procedimentos de Seleção de Atletas do Surfe, explicando que a vaga seria destinada a um surfista dos EUA com base em critérios específicos:

Mesmo que os homens dos EUA conquistem uma vaga, ela iria para o surfista dos EUA melhor classificado no ranking da WSL após o evento do Tahiti e que não está entre os dois primeiros surfistas nas classificações do Finals Five. Então a vaga iria para o terceiro surfista mais bem classificado nas classificações do CT 2023. Barron Mamiya ficou em 3º lugar em Tahiti e também é o terceiro surfista americano mais bem classificado no CT, portanto, se uma terceira vaga for conquistada pelos homens dos EUA nos Jogos Mundiais de Surfe ISA 2024, ela iria para Barron“, esclareceu.

Tendo em vista essa discussão, a conclusão foi clara: Kelly Slater definitivamente não fará parte da equipe dos EUA nas Olimpíadas de Paris 2024. Ao que tudo indica, a trajetória do icônico surfista em busca de uma participação olímpica chegou ao seu desfecho, com a confirmação de que ele não estará entre os representantes norte-americanos no maior evento esportivo do mundo.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias