26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024
26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024

Do mar para os gramados: surfista californiana é destaque no ataque do Santos F.C.

Por Mariana Broggi

Por Mariana Broggi

A relação entre esportes e paixão muitas vezes transcende fronteiras e unifica histórias improváveis. No caso da atacante norte-americana, Jourdan Ziff, integrante do time de futebol feminino do Santos, essa união se manifesta nas ondas do mar e nos campos de futebol.

Leia mais:
+ Furacão Hilary: Lucas Chumbo surfa mar perfeito na Califórnia
+ Vídeo do COB exibe infraestrutura em Teahupoo para equipe brasileira nas Olimpíadas 2024
+ WSL mantém Ethan Ewing no chaveamento do Finals Five e descarta participação de Gabriel Medina

Nascida na Califórnia, Jourdan Ziff traz consigo a energia contagiante das praias da Costa Oeste dos Estados Unidos. “Surfar é uma atividade que me permite limpar minha mente e estar totalmente presente no momento. Sinto uma sensação de calma e alívio do estresse, onde nenhum outro problema importa quando estou no oceano”, disse Jourdan em entrevista exclusiva à Hardcore.

Desde cedo, aos 10 anos de idade, Jourdan encontrou nas praias da Califórnia o seu refúgio e sua paixão. “Meu pai me levou para as praias locais, onde comecei a surfar. Foi um momento especial em que ele me ensinou a ficar de pé nas pranchas de espuma, criando memórias que moldaram minha relação com as ondas,” compartilha Jourdan, relembrando o início de sua jornada.

Jourdan e sua irmã durante surf trip em família no México – Foto: arquivo pessoal

Ela explorou o surfe ao longo de toda a costa de San Diego, com Oceanside Pier sendo o seu pico de prática mais frequente. Mas sua conexão com as ondas foi além das praias americanas. Após uma temporada de futebol na Finlândia em 2019, a família Ziff embarcou em uma viagem de surfe ao México, onde aproveitaram as esquerdas perfeitas de North Mazatlán durante uma semana.

Embora tenha um amor profundo pelas ondas, Jourdan Ziff toma decisões ponderadas em relação à prática. Durante as temporadas de competições de futebol, ela evita pegar ondas para prevenir lesões. Neste momento, ela é peça-chave no ataque das Sereias da Vila, que na última quarta-feira (23) triunfaram sobre o Realidade Jovem com uma vitória de 3 a 0. Jourdan, protagonista da partida, marcou um golaço e também proporcionou uma assistência brilhante.

Mesmo em Porto Rico, onde ela também morou para jogar futebol, Jourdan não perdia a oportunidade de se conectar com o surfe. Afastada do surfe, ela gostava de observar as ondas e os surfistas em Rincón, seu pico preferido na região.

Quanto ao Circuito Mundial de Surfe, Jourdan confessa que não consegue acompanhar tanto quanto gostaria. Ainda sim, independentemente de competição ela tem seus surfistas preferidos. “Kelly Slater e Bethany Hamilton são os que mais admiro”, revela. “A história de superação de Bethany é uma grande inspiração. Sua determinação para voltar ao nível profissional após um desafio tão grande é algo que admiro profundamente,” comenta Jourdan sobre o fato de Hamilton ter perdido um braço após ser atacada por um tubarão e mesmo assim alcançar alta performance.

Relação com Pelé

Mas o surfe é apenas um capítulo da vida multifacetada de Jourdan Ziff. Com raízes brasileiras, a atacante sempre foi conectada com o país antes mesmo de pisar em solo verde e amarelo.

Sua avó brasileira, Marta, tinha uma conexão com ninguém menos que Pelé, o rei do futebol. Essa amizade deixou uma marca enorme na família Ziff, atravessando gerações e influenciando Jourdan de maneiras inesperadas. Apesar de não ter conhecido pessoalmente o maior jogador de todos os tempos, ela cresceu vendo fotos de sua mãe e avó ao lado do ícone do futebol.

Hoje, no Brasil, Jourdan tem a oportunidade de se conectar ainda mais com suas raízes. Morando no alojamento da Vila Belmiro com outras atletas das Sereias da Vila, ela vive uma verdadeira imersão no clube que a acolheu. A atmosfera carregada de coincidências e sincronicidades só fortalece sua ligação com o Santos e com a sua origem brasileira.

Embora suas pranchas estejam temporariamente descansando, Jourdan acompanhou uma competição de surfe em Itanhaém e chegou a observar da areia as ondas do Guarujá. Enquanto se adapta à vida brasileira e prioriza sua recuperação após os treinos, ela mantém a esperança de retornar ao mar em breve. “Espero ter a oportunidade de explorar mais o surfe aqui no Brasil.”, revela.

Semifinal à vista

Mas, neste momento, o foco é a semifinal do Campeonato Brasileiro Feminino. Neste domingo, dia 27, às 10h30, Jourdan Ziff e as Sereias da Vila entrarão em campo contra o Corinthians. O estádio estará de portas abertas às 9 horas, e a promessa é de uma partida emocionante e intensa.

A trajetória da jogadora surfista é uma celebração da diversidade de paixões que moldam uma pessoa. Enquanto ela brilha nos gramados, seu amor pelas ondas do mar permanece uma parte intrínseca de sua identidade, tecendo uma história que transcende esportes e fronteiras.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias