Publicidade:

Joel Parkinson encara Shipstern Bluff

Há alguns meses, em abril de 2021, a bancada de Shipstern Bluff, Tasmânia, ganhou vida. Como sabemos, é uma onda assustadora, mutante, cheia de degraus, imensa e quebrando na frente de um penhasco.

No entanto, para alguns, são essas características que tornam a onda tão atraente para uma sessão de surf. Para muitos, assistir a essas imagens é algo hipnotizante.

É por isso que marcas como a Red Bull capitalizam a atmosfera mítica de Shipstern Bluff em ações de marketing, como é o caso do evento do evento Red Bull Cape Fear, que não aconteceu este ano pois, segundo os organizadores, a onda não quebrou “assustadora o suficiente”.

Veja também

+ Orlando Bloom tem encontro com tubarão-branco filmado por drone

+ Médico surfista descobre método para se salvar de mordida de tubarão

Assim que a janela do evento se abriu, um swell atingiu a bancada e, embora não fosse muito adequado para o campeonato, foi o suficiente para atrair um grande número de candidatos a competidores testarem seus limites na onda mais assustadora da Tasmânia.

O filmaker Tim Bonython estava lá para documentar isso. Ele é responsável pela edição do vídeo que você vê abaixo. Havia muitos surfistas na água para o swell de abertura, incluindo Joel Parkinson.

Parko, que já tinha surfado em Shipstern Bluff antes, em 2007, em uma viagem com Laurie Towner e o falecido grande Andy Irons, mostrou serviço e curtiu a adrenalina. “Tive um ótimo dia”, disse Parkinson após a sessão. “Eu amei. Foi tão bom voltar aqui e pegar algumas ondas”, revelou o campeão mundial de 2012.

Assista ao vídeo:

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias