26 C
Papeete
sábado, 20 julho, 2024
26 C
Papeete
sábado, 20 julho, 2024

João Chianca estreia lycra amarela em Margaret River

Começa nesta quinta-feira o prazo do Western Australia Margaret River Pro, que vai definir as classificações para o World Surf League (WSL) Championship Tour (CT) de 2024. Quem ficar entre os 22 primeiros colocados no ranking masculino e as 10 melhores do feminino, seguirão disputando as vagas para o Rip Curl WSL Finals e para as Olimpíadas de Paris 2024, na segunda metade da temporada. E quem estiver fora destes grupos ao final da quinta etapa em Margaret River, serão cortados da elite, mas poderão tentar a requalificação pelo Challenger Series.

A primeira chamada para o início do Western Australia Margaret River Pro, está marcada para às 7h00, da quinta-feira, na Austrália, às 18h00, da quarta-feira, no Brasil. O brasileiro João Chianca assumiu a liderança no ranking do CT 2023 em Bells Beach e vai competir com a lycra amarela em Margaret River. Justamente no lugar onde Chumbinho viveu o pior momento da sua carreira, sendo um dos surfistas cortados da elite.

João Chianca tirou a liderança do ranking do campeão do Margaret River Pro no ano passado, Jack Robinson. O australiano acabou sofrendo uma lesão no joelho e não vai defender o título. A seleção brasileira da WSL também estará desfalcada de Miguel Pupo e Jadson André, igualmente contundidos como o marroquino Ramzi Boukhiam. Esses três últimos já estão abaixo da linha de corte na elite e Michael Rodrigues também, mas ele ainda vai buscar vaga no grupo dos top-22 em Margaret River.

O cearense retornou ao CT esse ano e precisa chegar nas oitavas de final, para ultrapassar a pontuação dos últimos colocados na lista. Um deles é o Samuel Pupo, que divide a 21.a posição no ranking com o norte-americano Nat Young e os australianos Jackson Baker e Liam O´Brien. Outro surfista da seleção brasileira que está entre os top-22, porém ainda precisando confirmar sua permanência, é o campeão mundial Italo Ferreira, em 17.o lugar no ranking.

João Chianca Lycra amarela Margaret River
As pesadas ondas de Margaret River sãoa receita para trazer muita emoção para a etapa. Foto: Ed Sloane / WSL

CONFIRMADOS NO CT – Já os outros brasileiros estão confirmados entre os 22 que permanecem no CT. Na segunda metade da temporada, vão brigar por vagas nas Olimpíadas e no grupo dos 5 primeiros colocados, que disputarão o título mundial no Rip Curl WSL Finals, em Trestles, na Califórnia (EUA). No momento, o Brasil tem dois surfistas no entre os top-5, o novo líder João Chianca e o atual campeão mundial, Filipe Toledo, em terceiro lugar.

Depois, tem Caio Ibelli em sétimo, Yago Dora em nono e Gabriel Medina em 11.o. No ranking feminino, Tatiana Weston-Webb fecha o grupo das top-5 no momento, mas ainda não está garantida nas top-10. As únicas já confirmadas são a havaiana Carissa Moore e as australianas Tyler Wright e Molly Picklum. No entanto, Tatiana já está classificada para representar o Brasil nas Olimpíadas de Paris 2024, entre as 8 indicadas pela World Surf League.

BRASIL EM M-RIVER – Se o Western Australia Margaret River Pro for iniciado pela competição feminina, a seleção brasileira vai estrear só na quinta e penúltima bateria da primeira fase, com Tatiana Weston-Webb enfrentando a havaiana Bettylou Sakura Johnson e a norte-americana Courtney Conlogue. Se começar pelos homens, tem Caio Ibelli logo na primeira bateria com dois havaianos lutando para escapar do corte, Ian Gentil e Ezekiel Lau.

Na segunda, está Samuel Pupo com dois australianos, Ryan Calllinan vice-campeão em Bells Beach e Jacob Willcox. Depois, tem o campeão mundial Filipe Toledo na quinta e João Chianca na sexta. Filipinho também enfrentará dois australianos, Liam O´Brien e Jerome Forrest. Chumbinho vai competir com a lycra amarela da WSL pela primeira vez, contra Kelly Slater e um dos australianos classificados na triagem, Jack Thomas.

Na oitava bateria, Yago Dora disputa duas vagas diretas para a terceira fase com o japonês Kanoa Igarashi e o norte-americano Kolohe Andino. Italo Ferreira entra no confronto seguinte, com o italiano Leonardo Fioravanti e outro americano, Jake Marshall. Na décima bateria, estreia o tricampeão mundial Gabriel Medina com o indonésio Rio Waida e o francês Maxime Huscenot. Na 11.a, Michael Rodrigues fecha a participação brasileira contra o australiano Connor O´Leary e o sul-africano Jordy Smith.

O Western Australia Margaret River Pro é realizado com patrocínios de Tourism WA, Shiseido, YETI, Red Bull, True Surf, Surfline, Apple TV, Augusta Shire, Boost Mobile, Bonsoy, Harvey Norman, Bond University, Oakberry, Coopers, Rusty, GWM, Healthway, Bailey Ladders, Hydralyte e Bioglan. Esta quinta etapa do World Surf League Championship Tour 2023 é transmitida ao vivo nos canais SporTV e Globoplay e pelo site da WSL e Aplicativo e Canal da WSL no YouTube.

PRIMEIRA FASE DO WESTERN AUSTRALIA MARGARET RIVER PRO:

CATEGORIA MASCULINA – 1.o e 2.o=Terceira Fase / 3.o=Repescagem:

1.a: Caio Ibelli (BRA), Ian Gentil (HAV), Ezekiel Lau (HAV)

2.a: Ryan Callinan (AUS), Samuel Pupo (BRA), Jacob Willcox (AUS)

3.a: Griffin Colapinto (EUA), Nat Young (EUA), Reef Heazlewood (AUS)

4.a: Ethan Ewing (AUS), Jackson Baker (AUS), Jarvis Earle (AUS)

5.a: Filipe Toledo (BRA), Liam O´Brien (AUS), Jerome Forrest (AUS)

6.a: João Chianca (BRA), Kelly Slater (EUA), Jack Thomas (AUS)

7.a: John John Florence (HAV), Seth Moniz (HAV), Carlos Munoz (CRC)

8.a: Yago Dora (BRA), Kanoa Igarashi (JPN), Kolohe Andino (EUA)
9.a: Leonardo Fioravanti (ITA), Italo Ferreira (BRA), Jake Marshall (EUA)

10: Gabriel Medina (BRA), Rio Waida (IND), Maxime Huscenot (FRA)

11: Connor O´Leary (AUS), Jordy Smith (AFR), Michael Rodrigues (BRA)

12: Matthew McGillivray (AFR), Callum Robson (AUS), Barron Mamiya (HAV)

CATEGORIA FEMININA – 1.a e 2.a=Oitavas de Final / 3.a=Repescagem:

1.a: Carissa Moore (HAV), Isabella Nichols (AUS), Sophie McCulloch (AUS)

2.a: Tyler Wright (AUS), Macy Callaghan (AUS), Johanne Defay (FRA)

3.a: Molly Picklum (AUS), Brisa Hennessy (CRC), Bronte Macaulay (AUS)

4.a: Caitlin Simmers (EUA), Stephanie Gilmore (AUS), Lakey Peterson (EUA)

5.a: Tatiana Weston-Webb (BRA), Bettylou Sakura Johnson (HAV), Courtney Conlogue (EUA)

6.a: Caroline Marks (EUA), Gabriela Bryan (HAV), Sally Fitzgibbons (AUS)

RANKINGS DO WSL CHAMPIONSHIP TOUR 2023:

TOP-22 DA CATEGORIA MASCULINA – 4 etapas:

1.o: João Chianca (BRA) – 25.490 pontos

2.o: Jack Robinson (AUS) – 25.215

3.o: Filipe Toledo (BRA) – 22.160

4.o: Ethan Ewing (AUS) – 19.395

5.o: Griffin Colapinto (EUA) – 18.620

6.o: Ryan Callinan (AUS) – 15.770

7.o: Caio Ibelli (BRA) – 15.480

7.o: John John Florence (HAV) – 15.480

9.o: Yago Dora (BRA) – 14.055

10.o: Leonardo Fioravanti (ITA) – 13.780

11.o: Gabriel Medina (BRA) – 13.280

12.o: Connor O´Leary (AUS) – 11.085

12.o: Matthew McGillivray (AFR) – 11.085

14.o: Callum Robson (AUS) – 11.000

15.o: Jordy Smith (AFR) – 10.725

16.o: Rio Waida (IND) – 9.660

17.o: Italo Ferreira (BRA) – 9.300

17.o: Kanoa Igarashi (JPN) – 9.300

17.o: Ian Gentil (HAV) – 9.300

21.o: Samuel Pupo (BRA) – 8.735

21.o: Nat Young (EUA) – 8.735

21.o: Jackson Baker (AUS) – 8.735

21.o: Liam O´Brien (AUS) – 8.735

——outros brasileiros:

25: Miguel Pupo (SP) – 8.235 pontos

26: Michael Rodrigues (CE) – 7.310

34: Jadson André (RN) – 1.060

TOP-10 DA CATEGORIA FEMININA – 4 etapas:

1.a: Molly Picklum (AUS) – 27.290 pontos

2.a: Tyler Wright (AUS) – 24.930

3.a: Carissa Moore (HAV) – 22.100

4.a: Caitlin Simmers (EUA) – 19.965

5.a: Tatiana Weston-Webb (BRA) – 18.185

6.a: Caroline Marks (EUA) – 17.765

7.a: Gabriela Bryan (HAV) – 16.050

7.a: Bettylou Sakura Johnson (HAV) – 16.050

9.a: Stephanie Gilmore (AUS) – 14.485

10.a: Isabella Nichols (AUS) – 13.915

10.a: Macy Callaghan (AUS) – 13.915

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias