28 C
Papeete
domingo, 19 maio, 2024
28 C
Papeete
domingo, 19 maio, 2024

Jack Robinson e Gabriela Bryan vencem Margaret River Pro; Samuel Pupo é cortado da elite

Por Redação

Gabriela Bryan (HAW) e Jack Robinson (AUS) venceram o Western Australia Margaret River Pro na madrugada deste domingo (21). A 5ª etapa do CT também definiu os 19 surfistas que continuarão na segunda metade do campeonato de 2024 e os 32 que foram cortados da elite mundial. Samuel Pupo, único brasileiro classificado para as quartas de final da etapa australiana, caiu para John John Florence e foi cortado da elite.

+ Igor Moraes leva primeiro 10 da história do Circuito Banco do Brasil de Surfe
+ Gabriel Medina abandonar o Circuito Mundial é uma má ideia

A manhã e tarde de domingo em Margaret River foram cheias, com 18 baterias e ondas de seis a oito pés. A havaiana de 22 anos Gabriela Bryan estava em 10º lugar no ranking e precisava de seu melhor resultado do ano. Com muitos resultados acirrados, ela superou as oponentes Brisa Hennessy, da Costa Rica, e India Robinson, da Austrália.

Gabriela reservou seu melhor surfe para a última bateria contra a novata do CT de 2024, Sawyer Lindblad (EUA), na final, onde ela obteve sua melhor pontuação total da semana, um 15.93 (de um possível 20), para conquistar sua primeira vitória no CT e subir para o 5º lugar no ranking mundial.

“Eu estava chegando a este evento abaixo do Corte, e agora estou em 5º lugar, o que faz uma grande diferença,” disse a havaiana. “É reconfortante saber que meu surfe pertence ao Tour. No ano passado, fui eliminada desta etapa e dependi das coisas darem certo para passar no Corte, então foi muito bom fazer isso por mim mesma e fazer o que precisava ser feito.”

Jack Robinson vence John John Florence

Depois de vencer o Margaret River Pro de 2022, uma lesão no joelho no início da última temporada impediu o australiano Jack Robinson de defender o título em sua terra natal. Mas este ano ele teve sua oportunidade ,e após uma saída precoce em Bells Beach, o jovem esperança de título mundial parecia destinado à final a partir de suas performances de hoje. Robinson cresceu ao longo do dia e, na final contra John John Florence (HAW), registrou a segunda maior pontuação total de bateria do evento para reivindicar sua segunda vitória diante de sua torcida local, amigos e família.

“Perdi a etapa do ano passado e passei por muitas coisas para voltar e superar essa lesão, então senti que este ano estava defendendo meu título,” disse Robinson. “Essa era a Final que eu queria, e eu queria dar tudo de mim. É sempre divertido surfar contra o John. Teremos muitas mais baterias no futuro, tenho certeza”.

A final masculina colocou o local Robinson contra o destaque do Main Break, John John, em uma disputa entre os dois destaques da etapa. O havaiano parecia ser o homem a ser batido, mas Robinson tinha outras ideias, registrando um 9.10 para três grandes carves em uma das maiores ondas do evento, e depois fazendo um 8.17 para um enorme frontside straight air com três manobras para completar a onda.

O total de 17.27 de Robinson (de um possível 20) foi o segundo maior do evento e deixou John John precisando de um 10 perfeito para assumir a liderança. O havaiano registrou um 8.10, mas não conseguiu encontrar outra onda, deixando Robinson com a vitória e igualando Florence com duas vitórias no Main Break em uma das baterias mais emocionantes do evento. Com esta sendo sua segunda vitória no CT do ano, Robinson sobe para o segundo lugar no ranking indo para o Taiti, onde é o atual campeão do evento.

“Jack e eu somos bons amigos há muito tempo, mas obviamente, quando a bateria começa, somos competidores, e queremos vencer. É uma rivalidade divertida onde queremos proporcionar um bom espetáculo e uma boa bateria para termos boas disputas”, disse John John.

Samuel Pupo, Caio Ibelli e Miguel Pupo cortados da elite

Caio Ibelli não conseguiu derrotar o sul africano Jordy Smith em Margaret River e ficou fora da elite. Agora o brasileiro voltará ao Challenger Series, que começa em uma semana no  Gold Coast Pro em Snapper Rocks.

Samuel Pupo também foi cortado da elite após sua derrota para John John nas quartas de final deste domingo. Uma excelente performance do havaiano, com uma pontuação combinada de 16.26, foi demais para Pupo, que alcançou 14.17. Pupo também rebaixou seu irmão mais velho Miguel, e agora eles batalharão juntos para se qualificar para o Tour via Challenger Series. A derrota de Pupo também abriu espaço e confirmou Yago Dora como o último competidor masculino a passar pelo corte do meio da temporada.

Confira os classificados do CT:

Masculino

Feminino

Cortados da elite

Masculino

Feminino

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias