26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024
26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024

Gabriel Medina faz aniversário, relembre seus títulos

O surfista Gabriel Medina, tricampeão mundial de surf, faz aniversário nesta quarta-feira (22). O atleta, local de Maresias (SP), completa 28 anos e coleciona conquistas gigantes pelo Brasil.

Em homenagem a lenda do surf, a Hardcore preparou uma seleção com alguns de seus feitos.

Veja também:

Retrospectiva: 7 anos do primeiro título brasileiro no CT

Retrospectiva 2021: dia clássico em Fernando de Noronha

Com ondas para todos os gostos, Cornwall é o paraíso do surf na Grã-Bretanha

1º campeão mundial brasileiro

Sexta-feira, dia 19 de dezembro de 2014. Gabriel tinha apenas 20 anos quando abriu as portas da hegemonia brasileira no circuito mundial. Após 38 anos na competição profissional, foi a primeira vez que o Brasil teve um representante no pódio e no lugar mais alto.

O bicampeonato

Para garantir antecipadamente o título de 2018, Gabriel precisava chegar na final da última etapa do ano, Pipe Masters. A essa altura, o Brasil já tinha conquistado mais um título mundial com Mineirinho, o Adriano de Souza, em 2015. O paulista de Maresias conquistou o troféu ao vencer o sul-africano Jordy Smith nas semi-finais. Com o título, Medina se igualou a Tom Carroll (Austrália), Damien Hardman (Austrália) e John John Florence (Havaí) – todos bicampeões mundiais.

1º goofy footer tricampeão mundial

O tricampeonato era meta de Gabriel Medina. Não só por igualar o feito de outras lendas do esporte, mas também por ter alcançado o feito de “maior goofy”, que usa pé direito na frente em sua base na prancha, da história do surf mundial. Gabriel chegou à etapa final de Trestles na liderança do ranking. Por isso, teve a vantagem de entrar na disputa somente na fase final. O adversário foi o também brasileiro Filipe Toledo, de Ubatuba (SP).

Outras conquistas

Além de tudo isso, nos últimos 10 anos, Gabriel ainda foi o surfista com mais vitórias em etapas do CT (Championship Tour) e ficou entre os 3 melhores do mundo nos últimos 7 anos.

Uma coisa é fato: Gabriel foi o primeiro a abrir espaço para que outros brasileiros também chegassem ao topo. Tanto é que cada vez mais o “Brazilian Storm” (tempestade brasileira), como são conhecidos os brasileiros no circuito, se destaca no circuito mundial.

Parabéns, Medina!

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias