Publicidade:

Filipe Toledo e Tati Weston-Webb brilham na abertura do Surf Ranch Pro

Teve início nessa sexta-feira (12) o Surf Ranch Pro, competição válida como sexta etapa do Championship Tour – CT 2021.

Por se tratar de uma competição em uma piscina de ondas, o Surf Ranch Pro tem uma estrutura de baterias diferente de uma competição tradicional.

Dessa forma, as disputas foram divididas em baterias entre seis competidores, com duração de 1h32m, onde cada atleta surfou uma direita e uma esquerda em sequência e, em seguida, retornou à água, ainda na mesma bateria, para mais duas ondas.

+ Tudo sobre o surf nas Olimpíadas de Tóquio

+ Gabriel Medina pressiona COB para levar Yasmin Brunet a Tóquio

Nessa sexta-feira tivemos a participação dos brasileiros Yago Dora, Filipe Toledo, Adriano de Souza, Deivid Silva, Miguel Pupo, Peterson Crisanto e Tatiana Weston-Webb.

surf ranch pro
Adriano de Souza, que foi homenageado pelos atletas brasileiros, cumprimenta Yago Dora durante o confronto deste sábado. Foto: WSL

O primeiro brasileiro a cair na água foi Miguel Pupo, às 12h32 do horário de Brasília.

Miguel ficou com a segunda colocação em sua bateria, completando duas das quatro ondas surfadas na piscina terminou a sua participação totalizando 12.83 pontos.

Deivid Silva foi o segundo brasileiro a entrar em ação, porém, terminou a rodada na quarta colocação, não conseguindo pontuação suficiente para garantir uma vaga na segunda fase.

Adriano de Souza e Yago Dora participaram da terceira rodada de baterias, e ambos surfaram muito bem.

Mineiro, (que foi homenageado pelos competidores brasileiro e pelo português Frederico Morais, com seu nome estampado em todas as lycras) contudo, “bateu na trave” e, assim como Deivid, não conseguiu garantir sua classificação para a segunda fase.

Já Yago Dora, mostrando que segue em grande fase, embalado pelos bons resultados na Austrália, levantou a torcida acertando a primeira sequência de aéreos combinados com um tudo, na sessão para a esquerda, onda que lhe valeu 8.50 pontos. Ao final, sua somatória, 14.37, foi a terceira melhor do dia.

Filipe Toledo “On Fire”

Na última rodada masculina tivemos a participação de mais dois brasileiros: Filipe Toledo e Peterson Crisanto.

Peterson, que vinha surfando muito bem nos treinamentos, não conseguiu manter o mesmo nível de performance, ainda que, mesmo surfando bem, não conseguiu a somatória necessária para garantir uma vaga antecipada na segunda fase, terminando a bateria na terceira colocação.

Filipe Toledo, porém, estava “on fire” e foi o grande destaque da competição, obtendo a maior somatória do dia: 17.80.

O brasileiro mostrou muita confiança e sintonia com as ondas do Surf Ranch, arrancando duas notas no critério excelente (por sinal, as duas maiores do dia), assumindo a primeira posição no ranking geral até o momento e garantindo uma vaga na segunda fase do evento.

Adriano, Deivid e Peterson ainda têm chances, mas desde que suas somatórias fiquem entre os 12 melhores, sem contar os dos atletas já classificados.

Por hora, os atletas já classificados são os seguintes:

Surf ranch Pro

Tatiana dá show

Nossa única representante no feminino, Tatiana Weston-Webb também deu show, fazendo a maior somatória da rodada entre as mulheres: 14.83 e, assim como Filipe Toledo, Miguel Pupo e Yago Dora, já carimbou seu passaporte para a segunda rodada do evento.

O Surf Ranch Pro segue neste sábado (19), às 12h08 (de Brasília), com transmissão ao vivo aqui em Hardcore.com.br.

Ao longo do dia teremos as estreias dos brasileiros Gabriel Medina, Italo Ferreira, Caio Ibelli, Jadson André, Alex Ribeiro e Lucas Vicente.

Para conferir as baterias do Surf Ranch Pro 2021 clique AQUI.


Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias