Publicidade:

Filha morre após 2 meses da perda do pai, que sofreu mal súbito surfando

Em abril deste ano, o pastor capixaba Robson Silva Rezende, conhecido como “Robson Baião”, de 53 anos, morreu após sofrer um mal súbito enquanto surfava em Guarapari (ES).

Dois meses após essa tragédia, sua filha, Mariana Migliorini Rezende de Jesus, de 26 anos, veio a falecer após passar mal na manhã de terça-feira (22), com náuseas e dores, início de sintomas de um infarto. As informações são do UOL.

Leia também: 
+ John John Florence volta a surfar e está mais perto das Olimpíadas
+ Guia das Olimpíadas: tudo sobre o surf

Mariana havia feito uma cirurgia para redução dos seios no último dia 14, uma semana antes de sua morte, e segundo familiares não foram detectadas alterações em seus exames pré-operatórios.

“O procedimento, o pós-cirúrgico e os exames, foram tudo certo. Quando ela foi para o hospital, ninguém considerou que poderia ser um infarto”, disse Abner Rezende, tio de Mariana e irmão de Robson, ao UOL.

De acordo como tio da jovem, a família possui um histórico de infartos. Seu pai, avô de Mariana, também faleceu aos 34 anos vítima de um infarto. O pai dela, morreu aos 53, mas já tinha sofrido um infarto anterior, aos 48, e agora a sobrinha, aos 26.

Após a morte do pai, há dois meses, Mariana havia herdado a rede de clínicas odontológicas da família, que publicou uma nota de pesar após sua morte.

“Ainda em luto, com imensa dor e tristeza, comunicamos o falecimento de Mariana Migliorini Rezende de Jesus. Primogênita de nosso, também falecido, pastor, líder e CEO das Clínicas Odontológicas SDC”, diz a nota.

Mariana deixa o marido e um filho de um ano e quatro meses.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias