29 C
Papeete
sexta-feira, 14 junho, 2024
29 C
Papeete
sexta-feira, 14 junho, 2024

Festival Internacional de Cinema de Surf de Ubatuba exibe 21 títulos

A segunda edição do FICSU – Festival Internacional de Cinema de Surf de Ubatuba, acontece de 16 a 19 de junho, durante o feriado de Corpus Christi, na Praia Vermelha do Norte, em frente ao Hou Beach Club, na cidade de Ubatuba (SP). Com um total de 21 títulos inéditos no circuito comercial e uma homenagem ao fotógrafo e cineasta Klaus Mitteldorf, o evento recebe o público de forma presencial e com entrada gratuita.

“A sustentabilidade é outro tema de vital importância e um dos principais pilares do festival”, observa o diretor Victor Fisch. Além das diversas atividades paralelas como oficinas de surf, cinema, fotografia, yoga, test ride de pranchas, atividades para crianças, entre outros, o festival promove importantes debates com temas socioambientais. Ações junto ao meio ambiente também estão programadas. Entre elas, o Retorno ao mar de Tartarugas, em parceria com o Projeto Tamar, e um mutirão de limpeza de praia coordenado pela Sea Shepherd, que irá garantir que a praia ficará ainda mais limpa do que antes do início do FICSU. Todos os resíduos (sólidos e orgânicos) do festival terão destinação ambiental correta.

Confira: 
+ Primeiro Congresso Carioca de Surf reúne atletas consagrados e cursos gratuitos
+ “Gabriel foi o melhor em G-Land,” diz Italo Ferreira

Destaque também para a presença feminina no festival e na programação. A surfista Erica Prado, que iniciou o movimento “Surfistas Negras”, será a apresentadora do festival e também fará parte do  júri, onde junto com a curadoria, são compostos em sua maioria por mulheres. A programação traz ainda rodas de conversas e debates sobre o tema, e conta com a presença de convidadas, como a diretora Anna Verônica, do filme  “By Woman”, e a roteirista canadense Lalita Krishna, do filme  “Bangla Surf Girls”.

A Cerimônia de  Abertura acontece no dia 16/06, quinta-feira, às 18h30, com a exibição do curta “Fé Salgada”, dirigido por Victoria Zolli e Bia Pinho, cineastas estreantes de Ubatuba, seguido pelo aguardado documentário “Waterman”, de Isaac Halasima, sobre a jornada e o legado de Duke Paoa Kahanamoku, considerado o maior ícone do surf mundial. Após a sessão, o festival presta uma homenagem ao cantor João Terra, músico e compositor, ícone para a cidade de Ubatuba, com mais de 40 anos de carreira, que faleceu em 2021. O Tributo a João Terra contará com a presença de seus filhos, de sua banda e convidados especiais que farão um show com suas músicas, cheias de reggae.

A curadoria, formada por Victor Fisch, Cristina Proschaska e Bruna Arcangelo, selecionou um total de 19 filmes, de 11 países como Austrália, França, Peru, Líbano, México, República da Libéria, entre outros, sendo 6 filmes brasileiros e 2 realizados em Ubatuba, para fazerem parte da mostra competitiva, que serão exibidas em 5 sessões de cinema pé na areia.

Entre eles, destaques para os filmes “Skimboard Nazaré”, dirigido por Loic Wirth, sobre o campeão mundial de skimboard Lucas Fink, que encara seu maior desafio: descer as montanhas de água de Nazaré com sua pranchinha sem quilhas; “Iballa Corazon de Escamas”, dirigido por Jose Hernández, sobre as irmãs Ruano Moreno, campeãs de windsurf, que se tornaram uma grande referência na luta das mulheres para igualarem as premiações das grandes competições; “Over the Edge”, dirigido por Andrew Kaineder, que acompanha a transição de Matt Bromley, do surf competitivo para a perseguição de ondas colossais; “Bangla Surf Girls”, dirigido por Elizabeth D. Costa (Bangladesh), e roteirizado por Lalita Krishna (presença confirmada no festival) que mostra a história de Shobe, Aisha e Suma, três meninas que lutam para surfar em Bangladesh; e “Water Get No Enemy”, onde os diretores Damien Castera e Arthur Bourbon acompanham crianças que trocam a guerra pelo surf na Libéria (Lista completa abaixo).

Homenagem a Klaus Mitteldorf

Conceituado fotógrafo e cineasta, Klaus Mitteldorf é o grande homenageado desse evento, que estará presente no evento de encerramento, no dia 19/06, domingo, para um bate-papo e apresentando pela primeira vez ao público de Ubatuba o longa “Vou Nadar Até Você”, sobre um documentarista alemão que volta para Ubatuba para tentar montar um filme com imagens de surf dos anos 70. O filme foi rodado em Ubatuba e conta com a atriz Bruna Marquezine e grande elenco.

Conhecido por suas fotografias de moda e experimentais, Klaus iniciou a carreira de fotógrafo nos anos 70 com o surf, e realizou o que é considerado o primeiro filme de surf do Brasil, chamado “Terral”. Para o FICSU, o diretor resgatará um material inédito que será exibido exclusivamente no encerramento do festival com o nome de “Era uma vez em 1975, Terral”.

Atividades paralelas

O festival apresenta uma série de atividades paralelas como shows musicais de Luara e as Cumadres (Samba)  e Paulo Meyer & Burning Bush (Rock); Rodas de conversas com temas sobre Surf Feminimo e Sustentabilidade; Oficinas para crianças, Oficina de Cinema, Aula de Yoga & Mantras, Live painting de pranchas,  ações como retorno ao mar de tartarugas no mar, em parceria com a Fundação Projeto Tamar, no Dia Mundial da Tartaruga Marinha; Oficina de surf para Mulheres (Diva surf school), com Dani Reis e Paulinha Gil; Oficina Experimental Clicando na Água, com Lucas Pupo, ABC/LiquidoPhoto; Oficina de PranaYama, ativando o fluxo da vida, com Marina Athanas; Oficina de Filmagem de Drone para Surf, com Bruno Amir, e muito mais.

Na parte ambiental, através de parcerias com a Cooperativa de Reciclagem de Ubatuba e a Nutre Terra, onde todos os resíduos (sólidos e orgânicos) do festival terão destinação ambientalmente correta, somando-se a isso um mutirão de limpeza de praia coordenada pela Sea Shepherd, que irá garantir que a praia ficará ainda mais limpa que antes do início do FICSU. “Oficinas ambientais e uma roda de conversa com especialistas da área devem gerar reflexões acerca da necessidade do cuidado com a natureza e um aumento da conscientização ambiental.”, completa o diretor.

LISTA DE FILMES 

A La Mar | Bruno Monteferri | Peru | 32min

Nos anos oitenta, a praia de La Herradura foi destruída. Nos anos noventa, a onda de Cabo Blanco foi afetada, depois de ter estado em perigo de desaparecer. Um grupo de surfistas se organizou para proteger os lugares que lhes deram tanta felicidade. Assim, em 2000, conseguiram que o Estado peruano aprovasse a Lei do Quebra-mar, a primeira lei do mundo para proteção das ondas. Foram necessários 13 anos de negociações para conseguir sua regulamentação e criar o Cadastro Nacional de Molhes (Renaro).

Bangla Surf Girls | Elizabeth D. Costa e Lalita Krishna | Bangladesh e Canadá | 1h25min

Bangla Surf Girls é um documentário imersivo que nos leva ao coração de Cox’s Bazar em Bangladesh, onde testemunhamos a transformação de jovens que se juntam a um clube de surf local e ousam sonhar em escapar da ameaça do casamento na primeira infância. O documentário captura as emoções cruas, a dinâmica familiar e as complexas pressões da pobreza.

Equilibrando a liberdade das ondas com as realidades restritivas de suas circunstâncias, experimentamos a emoção e a luta da maioridade em um país em desenvolvimento.

Believe | Michel Garcia | França | 28min

No coração da equipe francesa de Surf Adaptado.

Encontro com alguns atletas atípicos durante o Campeonato Mundial, apenas um curto período antes da França entrar em confinamento. Tensão, dúvida, confiança e felicidade ditou os 10 dias passados na Califórnia, pouco antes da Pandemia mundial. Quando alguns atletas “diferentes” ultrapassam o limite para conseguir medalhas. Uma aventura de surf, uma aventura de vida.

Blood Brothers | Diego Borges | Espanha | 12min

Nacho e Paolo, dois irmãos unidos por uma paixão. Agora Paolo, ele não é mais tão pequeno. Seguir os passos de seu irmão o levou a desenvolver uma obsessão por filmes de surf, a cultura e a arte que o acompanha.

Bodyboarding Today | Gonzalo Navarro | Espanha | 16min

Um extenso documentário que narra o incidente ocorrido na Praia Grande de Campoamor (Múrcia) no verão de 2013. Anos de pesquisa, entrevistas com os principais envolvidos e um enorme trabalho de documentação resultaram em um dos melhores documentários dos últimos anos .

By Women | Anna Verônica Ribeiro e Sam Manhães | Brasil | 15min

Jaci é uma surfista de vinte anos que sonha em ser campeã mundial. Ela está treinando forte, mas percebe que algo está faltando em seu surf. Então, ela decide fazer uma prancha especial, e nasce BY WOMEN: uma prancha fish twinfins criada inteiramente por mãos femininas. Seu formato, laminação e quilha, todos moldados por mulheres. A prancha se torna a protagonista da reconexão espiritual de Jaci com seu surf e com as surfistas do passado, presente e futuro. Nasce uma conexão entre surfista e prancha que leva os dois em aventuras de amor, ódio, frustração e realização nas ondas e pela vida.

Dandoy | Christian Rosillo | Espanha e Filipinas | 20min

Lapu-Lapu City está localizada em Cebu, Filipinas, o lugar onde tudo começa.

Dandoy nos mostra como seus sonhos de surfista não foram prejudicados por crescer em uma ilha sem surf. DANDOY hoje é uma história sobre como o esporte pode ajudar uma comunidade a crescer e influenciar positivamente os outros.

Morando em uma pequena cidade na costa do Pacífico, Dandoy está vivendo seu sonho fazendo pranchas de surfe, provando que não importa de onde você seja, sempre há algo que você pode fazer para se tornar o que você quer.

Era uma vez em 1975, Terral | Klaus Mitteldorf | Brasil | 10min

Este corte especial de “Terral” vai contar como foi o começo  desta minha relação com Ubatuba e o surf. E como esta relação foi fundamental para eu me descobrir como pessoa e como artista aos 22 anos de idade. Com imagens extraídas do Terral original filmado em super 8 mm e completadas com meus primeiros ensaios fotográficos feitos em filme 35mm, vou mostrar pela primeira vez em 47 anos, como era este mundo encantado e misterioso, rodeado por matas e águas seculares e uma galera de surfistas nômades apaixonados pela liberdade, que juntos me conquistaram de tal maneira, a ponto de conseguir me dar a certeza de que o meu futuro estava decidido a partir daquele momento.

Euforia | Alejandro Maytorena Martinez e Octavio Coutiño | México | 36min

Euforia é uma viagem visual e sonora pela costa do Pacífico do México. É o resultado de dois anos viajando em busca de ondas perfeitas e uma nova amizade baseada na aventura.

Fé Salgada | Victoria Zolli e Bia Pinho | Brasil (Ubatuba) | 7 min

“Fé Salgada” é um doc-poesia que nasceu quando a gente parou de escutar o Mar. Quando a inquietude invadiu os pensamentos, pela saudade que apertou forte o peito.

É que pra quem é acostumado a enxergar imensidões de azul, quando os olhos desviam por muito tempo, parece que fica tudo só preto e branco.

Mas o sal se torna fé quando não tem mais jeito, quando a gente tem de aprender a silenciar, pra escutar o Mar dentro da gente.

Fico – O Legado | Diego Zeferino e Pablo Aguiar | Brasil | 6min

Uma pequena homenagem a Raphael Levy, inspirado em seu livro “Fico – a história de Raphael Levy”. Procuramos retratar sua trajetória de uma forma poética, subjetiva e inspiradora.

Iballa Corazon de Escamas | Jose Hernández | Espanha | 38min

Depois de mais de duas décadas no esporte de classe mundial e superando diferentes desafios pessoais e esportivos de grande significado, Iballa Ruano Moreno alcançou em 2018 um marco histórico sem precedentes no esporte profissional: vencer os campeonatos mundiais no mesmo ano o Circuito Mundial de PWA Windsurf e o APP World Tour de Stand Up Paddle. Este marco nunca antes alcançado por um atleta ativo, destaca o nível de dedicação e aprimoramento que os Gêmeos Moreno e especificamente Iballa Ruano vêm colhendo com sucesso há tantos anos. não foi fácil  Corazón de Escamas é um pequeno documentário biográfico contado em primeira pessoa e que mostra a parte mais íntima de sua história e é dedicado com muito carinho à família Ruano Moreno.

Medicine For The Mundane | Louis O’Flynn-Martin | Irlanda | 2min

O poder de cura do oceano é conhecido há muito tempo por aqueles que o experimentam.

‘Medicine For The Mundane’ é uma homenagem à conexão compartilhada entre o mar e seu povo.

Filmado durante os bloqueios rolantes no oeste da Irlanda, a saída que o mar forneceu nunca foi mais aparente do que neste novo mundo.

Over the Edge | Andrew Kaineder | Australia | 58min

A transição de Matt Bromley do surf competitivo para a perseguição de ondas colossais foi estimulada mais por uma voz interior mesquinha do que por qualquer influência externa. Ele sentiu que algo estava faltando e partiu para superar seus limites como surfista de ondas grandes. Competindo desde os primeiros anos, foi aos dezessete anos que Matt enfrentou pela primeira vez seu medo dos swells desconhecidos e ferozes que atingem o ‘Cabo das Tempestades’. Aqui, Matt surfou sua primeira grande onda em uma velha “gun” emprestada e rapidamente desenvolveu um apetite por coisas pesadas, enviando-o em uma perseguição ao longo da vida por gigantes oceânicos.

Skimboard Nazaré | Loic Wirth | Brasil | 28min

O campeão mundial de skimboard Lucas Fink encara seu maior desafio: descer as montanhas de água de Nazaré com sua pranchinha sem quilhas.

Sonhos Líquidos | Gabriel Ferreira | Brasil (Ubatuba) | 2min

A maneira como uma onda quebra, nem no lugar mais perfeito, nunca é igual a outra, e sem dúvida, é isso que me move para criar essas fotos. Estar imerso na água azul, normalmente em algum lugar lindo e cercado do verde da mata atlantica, aguça ainda mais a criatividade de qualquer um. E é aí que nasce o sonho. Por um momento me pego pensando se viver tudo aquilo não é um sonho e que logo irei acordar, mas não. É tudo realidade e só resta viver esse “sonho líquido” real de capturar momentos incríveis.

Soul of a man | Teno Broll | México | 4min

As paisagens bucólicas do sudoeste mexicano levam o bodyboarder André Carvalho ao delírio em ondas de auto questionamento a respeito do que é e o que há em sua própria alma.

The Maker | Joe Pierre Azar | Líbano | 6min

Um pequeno curta documental sobre Paul Abbas, o único shaper profissional de pranchas de surf do Líbano.

Vou Nadar Até Você | Klaus Mitteldorf | Brasil | 1h42min *classificação indicativa: 16 anos

A jovem fotógrafa Ophelia (Bruna Marquezine) acredita ter descoberto quem é seu pai e, determinada, sai de Santos, a nado, rumo a Ubatuba, onde espera encontrá-lo. Antes de partir, envia-lhe uma carta avisando que está a caminho.

Water Get No Enemy | Damien Castera e Arthur Bourbon | França | 46min

Quinze anos após a guerra civil que devastou todo o país, a Libéria está lentamente renascendo das cinzas e tendendo a uma renovação mais feliz. A oportunidade para os surfistas profissionais Damien CASTERA e Arthur BOURBON conhecerem crianças que serviram na guerra que, em certas áreas do país, trocaram as armas por pranchas de surf.

Waterman | Isaac Halasima | EUA | 1h32min

Lenda do surf. Estrela olímpica. Ícone havaiano. herói americano.

Cinco vezes medalhista olímpico e nativo havaiano Duque Paoa Kahanamoku quebrou recordes e trouxe o surf para o mundo enquanto superava uma vida inteira de desafios pessoais. Waterman explora sua jornada e legado como nadador lendário, pioneiro e pai indiscutível do surf moderno, após a inclusão do esporte pela primeira vez nos Jogos deste ano – uma homenagem adequada ao seu trabalho promovendo o esporte em todo o mundo.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias