25 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024
25 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024

Dream Tour 2023: Disputas começam em Xangri-lá

O Dream Tour 2023 abriu a Divisão Principal da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) em boas ondas na Plataforma de Atlântida, na quarta-feira ensolarada em Xangri-lá, no Rio Grande do Sul. Foram realizadas as 16 baterias da primeira fase masculina e o vice-campeão brasileiro, Messias Felix, fez os primeiros recordes do dia. Já o campeão brasileiro, Israel Junior, e o defensor do título da etapa gaúcha, Matheus Gomes, perderam nas suas estreias em Xangri-lá. A competição prossegue as 8h00 nesta quinta-feira e pode ser assistida ao vivo no Canal do Youtube CBSurfPLAY e no site CBSurf.org.br, com transmissão também pelo sportv a partir das quartas de final.

O Dream Tour 2023 já começou com duas estrelas competindo na primeira bateria do dia, o número 4 no ranking brasileiro de 2022, Marcos Correa, e o campeão mundial de ondas gigantes, Lucas “Chumbo” Chianca. O surfista de Saquarema não conseguiu mostrar o que sabe nas ondas da Plataforma de Atlântida e terminou em último, sendo eliminado junto com Diego Aguiar. Marcos Correa largou na frente com nota 7,00 e conquistou a primeira vitória em Xangri-lá, com outro paulista, Tales Araujo, passando em segundo lugar.

+ Surfista relata ataque de tubarão no Havaí (Assista)

Estou muito feliz por ter avançado e quero agradecer ao pessoal da CBSurf e a organização do Dream Tour, porque melhorou muito não só a estrutura, como a premiação e é muito bom estar vivendo todo esse crescimento do surfe no Brasil”, disse Marcos Correa. “Eu abri bem a bateria, com um 7,00, que foi bom pra mim. Eu tive uma lesão duas semanas atrás, um estiramento na coxa. Mas, ontem aproveitei essa estrutura do campeonato, fiz um tratamento com massagista, alguns alongamentos, tomei um remédio pra relaxar e estou bem melhor”.

Na sequência, estrearam os finalistas da etapa da CBSurf em Xangri-lá no ano passado. Apesar do vice-campeonato na final contra a surpresa paulista, Matheus Gomes, o paraibano Samuel Igo, que mora no Rio de Janeiro, saiu do Rio Grande do Sul liderando o ranking brasileiro. Na quarta-feira, ele só conseguiu a classificação em sua estreia no Dream Tour 2023, com a nota 7,10 na onda surfada no último minuto. Com ela, saltou do quarto para o primeiro lugar na bateria com os paulistas Cauã Gonçalves, Kaue Germano e o alagoano Amando Tenorio.

Xangri-lá Dream Tour
José Francisco “Fininho” concede entrevista. Foto: David Castro

Eu tenho uma energia muito massa com Xangri-lá, ainda mais por ter saído daqui como líder do ranking no ano passado. A bateria foi de alto nível e fico contente de ter avançado com aquela onda no finalzinho”, disse Samuel Igo. “Estou feliz em estar aqui nesse novo circuito. É muito bom se sentir privilegiado, respeitado e valorizado como atleta. Quando me tornei surfista profissional, acabou o circuito brasileiro fechado com uma elite. Fiquei 10 anos nessa luta e agora estou realizando o desejo de competir no Circuito dos Sonhos, com uma estrutura incrível, da forma como a gente merece. É uma nova Era e vamos desfrutar de tudo isso agora”.

Duas baterias depois, o paulista de Ubatuba, Matheus Gomes, campeão em Xangri-lá no ano passado, fez a sua primeira defesa do título no Dream Tour 2023. Ele chegou a ficar entre os dois primeiros colocados que avançam para a próxima fase, durante quase toda a bateria. Foi uma batalha onda a onda, encerrada por pequenas diferenças. Matheus acabou terminando em quarto lugar com 9,36 pontos, contra 9,50 do também paulista Luciano Brulher e o paraibano Kauã Hanson, que ganhou no desempate para avançar junto com o pernambucano Ian Gouveia, vencedor por 9,70 pontos.

PRIMEIROS RECORDES – Depois, a expectativa ficou para as primeiras apresentações dos surfistas que decidiram o título brasileiro no ano passado, na última bateria do Circuito CBSurf 2022. O cearense Messias Felix, bicampeão brasileiro em 2009 e 2012 e atual vice-campeão, começou fazendo os primeiros recordes do Dream Tour 2023. A nota 7,60 da sua primeira onda, foi a maior do dia até esta oitava bateria, bem como os 12,57 pontos que totalizou na vitória sobre três surfistas da Bahia, Bino Lopes, Alandreson Martins e Bruno Galini.

Xangri-lá Dream Tour
Visual da Plataforma de Atlântida. Foto: David Castro

Tem umas ondas boas, mas as condições estão difíceis também. Eu consegui me conectar bem no início e acabei pegando uma das ondas mais perfeitas que vi aqui, para fazer a maior nota do evento até agora”, disse Messias Felix, que falou mais sobre esse recorde. “A onda foi bem no início da bateria e veio muito perfeita, uma direita abrindo, aí consegui cavar bem pra fazer a primeira manobra boa. Quando estava terminando essa primeira manobra, ela reformou de novo e executei forte a segunda manobra, para conseguir essa nota 7,60”.

CAMPEÃO BRASILEIRO – Logo após o vice-campeão brasileiro sair do mar, entrou o campeão, Israel Junior, para fazer sua primeira apresentação na praia onde deu a arrancada para conquistar o título brasileiro de 2022. Dessa vez, o potiguar de Baía Formosa, não conseguiu achar as ondas que o levaram até as quartas de final em Xangri-lá no ano passado. Ao contrário, o paulista Weslley Dantas aumentou para 12,84, o maior placar do Dream Tour 2023. Israel Junior ficou em último na bateria, com o gaúcho Gustavo Borges ganhando a briga pela segunda vaga do carioca Raoni Monteiro.

Israel Júnior. Foto: David Castro

Eu estava bem confiante para competir aqui, onde tem uma direita muito boa. Até consegui achar duas ondas, mas bateria é assim mesmo e não deu dessa vez”, lamentou Israel Junior. “Aqui foi o lugar que eu comecei a luta pelo título brasileiro no ano passado e hoje acabei perdendo. Mas, é levantar a cabeça e seguir trabalhando, porque o ano está só começando e, se Deus quiser, no final do ano estarei brigando pelo título brasileiro novamente”.

NOVOS RECORDES – A primeira fase masculina prosseguiu com o restante dos 64 surfistas da elite nacional da Confederação Brasileira de Surf estreando no Dream Tour 2023 em Xangri-lá. Na 13.a bateria, o paulista Edgard Groggia registrou novos recordes nas ondas da Plataforma de Atlântida. Ele acertou um aéreo “alley oop” incrível que arrancou nota 9,00 dos juízes e aumentou o maior somatório para 14,50 pontos. Luan Ferreyra avançou em segundo com 7,70, eliminando o também pernambucano Paulo Moura e o catarinense Leo Casal.

Os classificados para a segunda fase, vão se enfrentar nas 16 primeiras baterias no sistema homem a homem da história do Dream Tour 2023. Quem vencer os duelos, avança para as oitavas de final da primeira etapa em Xangri-lá. Na quinta-feira, também podem estrear as 24 surfistas da elite nacional feminina, como a campeã brasileira Silvana Lima, a vice-campeã Tainá Hinckel e a vencedora da etapa da CBSurf na Plataforma de Atlântida no ano passado, Julia Duarte. Todas entram nas 8 baterias com 3 competidoras da primeira fase, com as duas melhores em cada, passando para os confrontos diretos das oitavas de final.

Samuel Igo. Foto: David Castro

O Dream Tour 2023 tem a Shell como a cota principal Coapresenta, a VIVO como Patrocinadora Master e a Gerdau como Patrocinadora. O Dream Tour é uma realização da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e promoção da Dream Factory, que estão juntos resgatando a Divisão Principal do Circuito Brasileiro de Surfe, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte.

Para saber tudo sobre o Dream Tour 2023, siga @dreamtoursurf no Instagram.

HIGHLIGHTS DO DIA:

RESULTADOS DA QUARTA-FEIRA NO DREAM TOUR DE XANGRI-LÁ:

PRIMEIRA FASE MASCULINA – 1.o e 2.o avançam para a segunda fase:

——–3.o=33.o lugar (R$ 1.500 e 1.525 pts) e 4.o=49.o lugar (R$ 1.500 e 1.000 pts)

01: 1-Marcos Correa (SP), 2-Tales Araujo (SP), 3-Diego Aguiar (SP), 4-Lucas Chianca (RJ)

02: 1-Samuel Igo (PB), 2-Cauã Gonçalves (SP), 3-Amando Tenorio (AL), 4-Kaue Germano (SP)

03: 1-Vitor Ferreira (RJ), 2-Wesley Leite (SP), 3-Yage Araujo (BA), 4-Artur Silva (CE)

04: 1-Ian Gouveia (PE), 2-Kaua Hanson (PB), 3-Luciano Brulher (SP), 4-Matheus Gomes (SP)

05: 1-Luel Felipe (PE), 2-Peterson Crisanto (PR), 3-Madson Costa (RN), 4-Glauciano Rodrigues (CE)

06: 1-Willian Cardoso (SC), 2-Heitor Alves (CE), 3-Luan Carvalho (SP), 4-Rafael Venuto (CE)

07: 1-José Francisco (PB), 2-Robson Santos (SP), 3-JP Ferreira (SP), 4-Leandro Bastos (RJ)

08: 1-Messias Felix (CE), 2-Bino Lopes (BA), 3-Alandreson Martins (BA), 4-Bruno Galini (BA)

09: 1-Weslley Dantas (SP), 2-Gustavo Borges (RS), 3-Raoni Monteiro (RJ), 4-Israel Junior (RN)

10: 1-Cauã Costa (CE), 2-Michel Roque (CE), 3-Pedro Dib (SP), 4-Marcos Alves TT (CE)

11: 1-Douglas Silva (PE), 2-Luiz Mendes (SC), 3-Alex Ribeiro (SP), 4-Davi Sobrinho (CE)

12: 1-Thiago Eduardo (CE), 2-Daniel Templar (RJ), 3-Hizunome Bettero (SP), 4-Jihad Khodr (PR)

13: 1-Edgard Groggia (SP), 2-Luan Ferreyra (PE), 3-Paulo Moura (PE), 4-Leo Casal (SC)

14: 1-Mateus Sena (RN), 2-Janninfer de Souza (CE), 3-Lucas Catapam (PR), 4-Igor Moraes (SP)

15: 1-Deyvson Santos (RN), 2-Renan Pulga (SP), 3-Alan Jhones (RN), 4-Daniel Adisaka (SP)

16: 1-Krystian Kymerson (ES), 2-Lucas Silveira (RJ), 3-Theo Fresia (RJ), 4-Kim Matheus (SP)

PRÓXIMAS BATERIAS DO DREAM TOUR EM XANGRI-LÁ:

PRIMEIRA FASE FEMININA – 1.a e 2.a avançam para as oitavas de final:

—–3.a=17.o lugar com 2.200 pontos e R$ 1.500 pela participação

1.a: Julia Duarte (RJ), Karol Ribeiro (RJ) e Maya Carpinelli (SC)

2.a: Larissa dos Santos (CE), Sol Carrion (SP) e Vitoria Carneiro (CE)

3.a: Monik Santos (PE), Juliana dos Santos (CE) e Diana Cristina (PB)

4.a: Tainá Hinckel (SC), Kayane Reis (RJ) e Nicole Santos (PE)

5.a: Silvana Lima (CE), Natalie Plachi (SC) e Potira Castaman (BA)

6.a: Taís Almeida (RJ), Kemily Sampaio (SP) e Ana Luiza Silva (PB)

7.a: Julia Santos (SP), Alexia Monteiro (SC) e Nalanda Carvalho (PB)

8.a: Yanca Costa (CE), Jessica Bianca (PR) e Kiany Hyakutake (SC)

SEGUNDA FASE – 1.o e 2.o avançam para as oitavas de final:

—–3.o=17.o lugar com 2.200 pontos e prêmio de R$ 3.000

1.a: Marcos Correa (SP) x Cauã Gonçalves (SP)

2.a: Samuel Igo (PB) x Tales Araujo (SP)

3.a: Vitor Ferreira (RJ) x Kauã Hanson (PB)

4.a: Ian Gouveia (PE) x Wesley Leite (SP)

5.a: Heitor Alves (CE) x Luel Felipe (PE)

6.a: Peterson Crisanto (PR) x Willian Cardoso (SC)

7.a: José Francisco (PB) x Bino Lopes (BA)

8.a: Messias Felix (CE) x Robson Santos (SP)

9.a: Weslley Dantas (SP) x Michel Roque (CE)

10: Cauã Costa (CE) x Gustavo Borges (RS)

11: Douglas Silva (PE) x Daniel Templar (RJ)

12: Luiz Mendes (SC) x Thiago Eduardo (CE)

13: Edgard Groggia (SP) x Janninfer de Souza (CE)

14: Mateus Sena (RN) x Luan Ferreyra (PE)

15: Lucas Silveira (RJ) x Deyvson Santos (RN)

16: Krystian Kymerson (ES) x Renan Pulga (SP)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias