27 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024
27 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024

Corona Saquarema Pro: brasileiros disputam últimas vagas ao CT 2024

O Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil definiu as oitavas de final e sete surfistas do Brasil se classificaram nas boas ondas da segunda-feira na Praia de Itaúna. Foram cinco na categoria masculina e duas na feminina, os irmãos Miguel e Samuel Pupo, Mateus Herdy, Michael Rodrigues, Heitor Mueller, Luana Silva e Tainá Hinckel.

Samuca, Mateus, Michael e Luana, ainda buscam classificação para a elite do World Surf League (WSL) Championship Tour (CT). Na segunda-feira, dois já garantiram seus nomes, o português Frederico Morais e o norte-americano Crosby Colapinto. A batalha pelas últimas vagas do Challenger Series prossegue nesta terça-feira, a partir das 8h00 no Maracanã do Surf da Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Frederico Morais já fez parte da elite do CT por cinco anos, entre 2017 e 2022, quando saiu no corte do meio da temporada. Ele chegou no Brasil em terceiro lugar no ranking do Challenger Series, que classifica os dez primeiros colocados. Com a passagem para as oitavas de final no confronto vencido pelo norte-americano Kade Matson, Frederico atingiu 19.185 pontos e permaneceu em terceiro no G-10. Ele acabou eliminando dois concorrentes pelas últimas vagas para o CT, o brasileiro Alejo Muniz e o australiano George Pittar.

Frederico Morais recolocando a bandeira de Portugal na elite do surfe mundial. Foto: @WSL / Thiago Diz

+ “Descumprimento de contrato” teria sido a causa da saída de Italo da Billabong, aponta site

O irmão mais jovem do número 3 do CT 2023, Griffin Colapinto, já havia confirmado seu nome em uma classificação emocionante, conseguida nos últimos minutos da bateria. O quarto melhor do mundo esse ano, João Chianca, estava passando em segundo lugar na bateria que o havaiano Imaikalani deVAult fez um novo recorde de 16,50 pontos para o Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil. Ele precisava avançar para sair da rabeira do G-10 e subiu do sétimo para o sexto lugar no ranking. Crosby conseguiu superar João Chianca e foi o primeiro a festejar vaga no CT 2024 na segunda-feira.

Crosby Colapinto vibrando com a classificação para as oitavas de final. Foto: @WSL / Thiago Diz

ÚLTIMAS VAGAS – Agora restam apenas seis nomes para serem definidos nas ondas da Praia de Itaúna. São oito surfistas que passaram para as oitavas de final, disputando essas últimas vagas e dois eliminados que ficam na torcida para não saírem da lista, o americano Jake Marshall e o brasileiro Deivid Silva. Eles decidiram o título do Challenger Series de Portugal, que DVD venceu. A dança das cadeiras foi intensa na segunda-feira, com uma briga fase a fase nas últimas posições do G-10.

Samuel Pupo já tinha saído da lista junto com o americano Kade Matson, quando Mateus Herdy e o australiano Jackson Baker passaram na segunda bateria masculina do dia. Os dois entraram no G-10, mas foram retirados novamente no fim do dia, porque Samuca e Kade também avançaram para as oitavas de final e retomaram seus postos no G-10. Samuca passou em segundo de novo, barrando o líder do ranking já garantido no CT, Cole Houshmand, no confronto vencido pelo francês Marco Mignot.

Miguel Pupo avançou junto com Michael Rodrigues na bateria 100% brasileira. Foto: @WSL / Daniel Smorigo

OITAVAS DE FINAL – Samuel Pupo agora terá um confronto direto por vaga no CT 2024 com o americano Kade Matson, na bateria que vai fechar as oitavas de final do Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil. A batalha começa logo nos primeiros duelos, com o australiano Jackson Baker tentando entrar no G-10 contra o havaiano Shion Crawford e Mateus Herdy enfrentando o taitiano Mihiimana Braye. Se vencer, Mateus sobe para oitavo no ranking, ultrapassando três surfistas numa tacada só, Kade Matson, Deivid Silva que já caiu para o nono lugar e Samuel Pupo na décima posição.

Mas, Kade e Samuca competem depois e o vencedor deste confronto ultrapassará Mateus Herdy novamente. As oitavas de final prosseguem com Crosby Colapinto na terceira bateria com o sul-africano Luke Thompson e o recordista de pontos, Imaikalani deVault, fechando a chave de cima com uma das surpresas, o argentino Nacho Gundesen. Na quinta bateria tem duelo brasileiro entre Michael Rodrigues e Heitor Mueller, na sexta Miguel Pupo enfrenta o havaiano Eli Hanneman, depois tem Frederico Morais com Margo Mignot e Samuca disputando a última vaga para as quartas de final com Kade Matson.

FINAL ANTECIPADA – Mateus Herdy ganhou uma bateria que poderia ser considerada como uma final antecipada do Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil. Nela estava o jovem catarinense ocupando o 11.o lugar no ranking, o 12.o Jackson Baker, o vice-líder Jacob Willcox e o americano Jake Marshall, que dividia a terceira posição com Frederico Morais. Mateus chegou a aumentar o seu próprio recorde de pontos no campeonato, de 15,33 para 16,33 pontos, somando notas 8,33 e 8,00. A maior foi recebida com um ataque insano de backside, com três pancadas de cabeça pra baixo numa boa esquerda na Praia de Itaúna.

Mateus Herdy conseguiu sua maior nota – 8,33 – com seu ataque de backside. Foto: @WSL / Daniel Smorigo

BATERIA BRASILEIRA – Outra bateria emocionante foi a 100% brasileira, com três surfistas que iniciaram o ano de 2023 na elite do CT e um bicampeão sul-americano Pro Junior da World Surf League. O mais experiente, Miguel Pupo, que já está garantido na seleção brasileira da WSL em 2024, detonou as esquerdas para arrancar uma nota 8,57, a maior do confronto. Michael Rodrigues e Jadson André saíram do CT no corte do meio da temporada e tentavam a requalificação pelo Challenger Series.

Jadson acabou saindo da briga, ficando em último lugar. O bicampeão sul-americano Pro Junior, Cauã Costa, que fez os recordes do primeiro dia do Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil, não achou as rampas para usar seus aéreos mortais nas direitas de Itaúna. Já Michael Rodrigues mostrou toda a potência do seu backside com batidas e rasgadas jogando água pra cima nas esquerdas. Ele venceu com o segundo maior somatório do campeonato, 16,26 pontos com notas 8,43 e 7,83.

Michael Rodrigues conquistou sua classificação nas esquerdas da Praia de Itaúna. Fotos: @WSL / Daniel Smorigo

Na bateria seguinte, a grande surpresa foi o jovem catarinense Heitor Mueller. Ele ganhou a chance de participar do Corona Saquarema Pro na última hora, só foi chamado na tarde da quinta-feira e estava vencendo três surfistas que estão brigando por vagas no CT. O havaiano Eli Hanneman acabou conseguindo a vitória no último minuto, com Heitor Mueller avançando em segundo lugar e Deivid Silva sendo eliminado no finalzinho. Hanneman pulou de oitavo para quinto no ranking e o DVD ficou ameaçado de sair do G-10, terminando o dia numa perigosa nona posição.

DOBRADINHA FEMININA – Essa segunda dobradinha verde-amarela seguida não se confirmou, mas teve uma na categoria feminina, que abriu a segunda-feira depois de um domingo inteiro só de competição masculina na Praia de Itaúna. Sete surfistas da América do Sul disputaram classificação para as oitavas de final e apenas Luana Silva e Tainá Hinckel conseguiram, despachando a japonesa Amuro Tsuzuki e a portuguesa Teresa Bonvalot na penúltima bateria.

Luana vem de um vice-campeonato no Challenger Series de Portugal e ocupa a sexta posição no ranking que classifica as top-5 para o World Surf League (WSL) Championship Tour (CT). Para entrar neste grupo, ela precisa chegar nas semifinais do Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil, quando ultrapassa a pontuação atual da australiana Isabella Nichols, que está fechando o G-5 no momento.

Luana Silva segue na busca por vaga no CT no Corona Saquarema Pro. Foto: @WSL / Daniel Smorigo

VAGAS NO CT 2024 – Luana Silva agora vai enfrentar a número 3 no G-5, Sawyer Lindblad, no penúltimo duelo das oitavas de final. A catarinense Tainá Hinckel, líder do ranking regional da WSL South America, que classifica três surfistas para o Challenger Series 2024, vai disputar a última vaga para as quartas de final com a também jovem canadense Erin Brooks. Além de Luana Silva, quatro surfistas seguem com chances de completar a elite das top-17 no CT em 2024, a francesa Vahine Fierro na segunda bateria, a norte-americana Bella Kenworthy na terceira, a espanhola Nadia Erostarbe na quinta e a sul-africana Sarah Baum na sexta bateria das oitavas de final.

Também avançaram as quatro surfistas que defendem vagas no G-5 e as duas que estão fechando a lista no momento, vão se enfrentar na quarta bateria, a norte-americana Alyssa Spencer em quarto no ranking e a australiana Isabella Nichols em quinto. Alyssa vem de vitória no Challenger Series de Portugal e foi a campeã da primeira edição do Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil no ano passado, junto com o tricampeão mundial Gabriel Medina.

Bella Kenworthy fazendo um recorde histórico no Corona Saquarema Pro. Foto: @WSL / Daniel Smorigo

RECORDE HISTÓRICO – Além de Alyssa Spencer, outra norte-americana brilhou nas ótimas ondas da segunda-feira na Praia de Itaúna. Foi a jovem Bella Kenworthy, de apenas 16 anos de idade, que destruiu uma esquerda com quatro manobras muito fortes de backside, combinando batidas e rasgadas executadas com pressão e velocidade. Os juízes deram 9,23 nessa onda, que é a maior nota feminina da história do Corona Saquarema Pro iniciada no ano passado. Bella Kenworthy superou o 8,67 da campeã Alyssa Spencer na sua estreia na Praia de Itaúna em 2022.

Bella Kenworthy é uma das quatro surfistas que a única chance de conseguir vaga no CT, é o título de campeã em Saquarema. As outras são a francesa Vahine Fierro, a sul-africana Sarah Baum e a espanhola Nadia Erostarbe. Bella vai enfrentar a australiana Sophie McCulloch no oitavo duelo das oitavas de final, Vahine está no segundo com a portuguesa Francisca Veselko, Nadia no quinto com a francesa Tessa Thyssen vice-campeã em Saquarema no ano passado e Sarah vai encarar a vice-líder do ranking, India Robinson.

O Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil é uma realização da WSL Latin America com patrocínios da Corona, Banco do Brasil, Prefeitura Municipal de Saquarema, Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Vivo, Natura Kaiak, Yeti e TikTok. A competição está sendo transmitida ao vivo pelos canais Sportv e pelo WorldSurfLeague.com e Aplicativo e Canal da WSL no YouTube.

OITAVAS DE FINAL DO CORONA SAQUAREMA PRO:

CATEGORIA FEMININA – 9.o lugar com US$ 2.500 e 3.320 pontos:
1.a: Sally Fitzgibbons (AUS) x Kirra Pinkerton (EUA)
2.a: Vahine Fierro (FRA) x Francisca Veselko (POR)
3.a: Bella Kenworthy (EUA) x Sophie McCulloch (AUS)
4.a: Alyssa Spencer (EUA) x Isabella Nichols (AUS)
5.a: Nadia Erostarbe (ESP) x Tessa Thyssen (FRA)
6.a: India Robinson (AUS) x Sarah Baum (AFR)
7.a: Luana Silva (BRA) x Sawyer Lindblad (EUA)
8.a: Erin Brooks (CAN) x Tainá Hinckel (BRA)

CATEGORIA MASCULINA – 9.o lugar com US$ 2.500 e 3.320 pontos:
1.a: Jackson Baker (AUS) x Shion Crawford (HAV)
2.a: Mateus Herdy (BRA) x Mihimana Braye (TAH)
3.a: Crosby Colapinto (EUA) x Luke Thompson (AFR)
4.a: Imaikalani deVault (HAV) x Nacho Gundesen (ARG)
5.a: Michael Rodrigues (BRA) x Heitor Mueller (BRA)
6.a: Miguel Pupo (BRA) x Eli Hanneman (HAV)
7.a: Frederico Morais (POR) x Marco Mignot (FRA)
8.a: Kade Matson (EUA) x Samuel Pupo (BRA)

RESULTADOS DA SEGUNDA-FEIRA NO CORONA SAQUAREMA PRO:

SEGUNDA FASE – entrada das 16 cabeças de chave – 1.a e 2.a=Oitavas de Final:
—–3.a=17.o lugar (US$ 2.100 e 1.900 pts) e 4.a=25.o lugar (US$ 2.000 e 1.700 pts)
1.a: 1-Sally Fitzgibbons (AUS), 2-Francisca Veselko (POR), 3-Eweleiula Wong (HAV), 4-Zoe Steyn (AFR)
2.a: 1-Vahine Fierro (FRA), 2-Kirra Pinkerton (AUS), 3-Daniella Rosas (PER), 4-Ellie Harrison (AUS)
3.a: 1-Bella Kenworthy (EUA), 2-Isabella Nichols (AUS), 3-Leilani McGonagle (CRC), 4-Silvana Lima (BRA)
4.a: 1-Alyssa Spencer (EUA), 2-Sophie McCulloch (AUS), 3-Zoe McDougall (HAV), 4-Carolina Mendes (POR)
5.a: 1-Nadia Erostarbe (ESP), 2-India Robinson (AUS), 3-Camilla Kemp (ALE), 4-Laura Raupp (BRA)
6.a: 1-Sarah Baum (AFR), 2-Tessa Thyssen (FRA), 3-Bronte Macaulay (AUS), 4-Sophia Medina (BRA)
7.a: 1-Luana Silva (BRA), 2-Tainá Hinckel (BRA), 3-Amuro Tsuzuki (JPN), 4-Teresa Bonvalot (POR)
8.a: 1-Erin Brooks (CAN), 2-Sawyer Lindblad (EUA), 3-Arena Rodriguez Vargas (PER), 4-Zahli Kelly (AUS)

TERCEIRA FASE – 1.o e 2.o passam para as Oitavas de Final:
—–3.o=17.o lugar (US$ 2.100 e 1.900 pts) e 4.o=25.o lugar (US$ 2.000 e 1.700 pts)
1.a: 1-Shion Crawford (HAV), 2-Mihimana Braye (TAH), 3-Jordan Lawler (AUS), 4-Reef Heazlewood (AUS)
2.a: 1-Mateus Herdy (BRA), 2-Jackson Baker (AUS), 3-Jacob Willcox (AUS), 4-Jake Marshall (EUA)
3.a: 1-Luke Thompson (AFR), 2-Nacho Gundesen (ARG), 3-Jett Schilling (EUA), 4-Joel Vaughan (AUS)
4.a: 1-Imaikalani deVault (HAV), 2-Crosby Colapinto (EUA), 3-João Chianca (BRA), 4-Daniel Emslie (AFR)
5.a: 1-Michael Rodrigues (BRA), 2-Miguel Pupo (BRA), 3-Cauã Costa (BRA), 4-Jadson André (BRA)
6.a: 1-Eli Hanneman (HAV), 2-Heitor Mueller (BRA), 3-Deivid Silva (BRA), 4-Joan Duru (FRA)
7.a: 1-Marco Mignot (FRA), 2-Samuel Pupo (BRA), 3-Cole Houshmand (EUA), 4-Jarvis Earle (AUS)
8.a: 1-Kade Matson (EUA), 2-Frederico Morais (POR), 3-Alejo Muniz (BRA), 4-George Pittar (AUS)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias