26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024
26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024

Cinco brasileiros nas oitavas de final do US Open of Surfing

Cinco surfistas brasileiros passaram para as oitavas de final do Wallex US Open of Surfing, nas ondas de 2-3 pés da quinta-feira em Huntington Beach, na Califórnia. Luana Silva foi a primeira a avançar, vencendo sua bateria pela manhã. Depois, só Michael Rodrigues venceu, mas Jadson André, Mateus Herdy e Deivid Silva, se classificaram em segundo lugar e seguem na disputa do título da quarta das seis etapas do World Surf League (WSL) Challenger Series 2023, que será encerrado em outubro no Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil.

O Brasil já tem uma vaga garantida nas quartas de final do Wallex US Open of Surfing. Isso porque Michael Rodrigues e Mateus Herdy vão se enfrentar na quarta bateria da sexta-feira em Huntington Beach. Jadson André está na sétima com o jovem australiano George Pittar e Deivid Silva fecha as oitavas de final com o japonês Kanoa Igarashi. As meninas entram depois e Luana Silva disputa a quarta bateria com a australiana Bronte Macaulay. As baterias podem ser assistidas ao vivo pelo WorldSurfLeague.com a partir das 8h00 nos Estados Unidos, meio-dia no fuso horário de Brasília.

+ Especialista local Kauli Vaast substitui Italo Ferreira no Tahiti Pro

A quinta-feira começou pela segunda fase feminina, com a estreia das 32 cabeças de chave do Wallex US Open of Surfing. Uma delas era a brasileira Luana Silva, que competiu na quarta bateria do dia, junto com a irmã do tricampeão mundial, Sophia Medina. Só que a vencedora da primeira etapa do Challenger Series 2023 na Gold Coast, India Robinson, impediu uma dobradinha verde-amarela e ganhou a briga pelo segundo lugar da Sophia Medina. Luana liderou toda a bateria e venceu por 12,93 pontos, com notas 6,00 e 6,93.

cinco surfistas brasileiros US Open
Luana Silva conquistou a primeira vitória brasileira na quinta-feira. Foto: @WSL / Pat Nolan

“Estou bem feliz por ter passado para a próxima fase”, disse Luana Silva. “Eu não tenho conseguido bons resultados esse ano, então passar essa bateria me motivou bastante, me dá mais confiança. Eu não quis ficar muito parada na bateria, tentei pegar bastante ondas e estou bem feliz que consegui vencer. Estou curtindo esse momento que estou na Califórnia e espero ter um bom resultado aqui, para subir mais no ranking”.

Com a passagem para as oitavas de final, Luana Silva subiu da 11.a para a nona posição no ranking que vai classificar cinco surfistas para o World Surf League (WSL) Championship Tour (CT). Nas oitavas de final, Luana vai enfrentar a australiana Bronte Macaulay, que chegou na Califórnia fechando a lista das top-5 do Challenger Series. Ela é a principal esperança do Brasil ter mais uma top na elite, para fazer companhia a Tatiana Weston-Webb no CT 2024.

VITÓRIA PERUANA – Depois da participação dupla do Brasil, aconteceu uma bateria com duas peruanas que se classificaram no domingo, a tricampeã sul-americana Daniella Rosas e a tetracampeã Pro Junior da WSL South America, Sol Aguirre. Elas enfrentaram uma das favoritas ao título do Wallex US Open of Surfing, a vice-líder do ranking, Sally Fitzgibbons. Daniella conseguiu a maior nota e tirou o primeiro lugar da australiana com o 6,20 que recebeu.

Daniella Rosas ainda surfou bem outra onda que valeu 5,73, que confirmou a vitória por 11,93 pontos. No final, Sally e Sol pegaram ondas e ficou a expectativa pelas notas. A da australiana foi 5,00 e a peruana ficou precisando de 5,78. Sua última onda foi curta, mas ela atacou forte a junção. No entanto, a nota saiu 5,57 e Sol Aguirre acabou eliminada por Sally Fitzgibbons, por 11,00 a 10,80 pontos. A japonesa Amuro Tsuzuki não acompanhou o ritmo das outras três surfistas e ficou em último com 8,77.

Teresa Bonvalot cumprimentando Silvana Lima após vencer a bateria. Foto: @WSL / Kenny Morris

Com a passagem para as oitavas de final do Wallex US Open of Surfing, Daniella Rosas já saltou da 42.a para 29.a posição no ranking, passando a ser a segunda sul-americana mais bem colocada no Challenger Series 2023. Agora, a peruana vai disputar a quinta vaga para as quartas de final com uma norte-americana que está empatada com ela, Zoe Benedetto. Quem passar, terá uma pedreira pela frente, a vencedora do duelo entre a experiente Sally Fitzgibbons e a portuguesa Teresa Bonvalot, que divide a nona posição com Luana Silva.

A portuguesa já garantiu sua classificação para os Jogos Olímpicos de Paris 2024, entre as oito indicadas pelo ranking do WSL Championship Tour. Na quinta-feira, Teresa Bonvalot ganhou a bateria que Silvana Lima terminou em último lugar. Depois de se destacar no domingo com um aéreo nas direitas de Huntington Beach, a brasileira não conseguiu achar boas ondas dessa vez. Mas, Silvana segue como recordista absoluta do Wallex US Open of Surfing, com a nota 9,33 e os 15,66 pontos que totalizou em sua estreia no campeonato.

G-10 PARA O CT – Diferente da categoria feminina, no ranking masculino tem um brasileiro no grupo dos 10 surfistas que o Challenger Series classifica para o CT 2024. Mas, Samuel Pupo acabou sendo eliminado na disputa pelas duas primeiras vagas para as oitavas de final. Mesmo terminando em 25.o lugar, Samuca não sai do G-10 na etapa norte-americana. Aliás, o Brasil pode até aumentar o número de surfistas nessa lista, pois Michael Rodrigues e Jadson André já estão na porta de entrada com a passagem para as oitavas de final.

Michael Rodrigues conquistou a única vitória brasileira na competição masculina. Foto: @WSL / Pat Nolan

Os três saíram da elite no corte do meio da temporada e tentam recuperar suas vagas pelo circuito de acesso ao CT. Além de Samuel Pupo, mais três integrantes do G-10 perderam na quinta-feira, o havaiano Imaikalani deVault ainda tranquilo na quarta posição e o australiano Jackson Baker e o francês Joan Duru, que ficam mais ameaçados. Michael e Jadson, bem como o californiano Crosby Colapinto, já ultrapassam Joan Duru se vencerem suas próximas baterias.

Michael Rodrigues conquistou a única vitória brasileira na quarta fase do Wallex US Open of Surfing, com Crosby Colapinto passando junto com ele. Nessa bateria, o californiano Conner Coffin terminou em último e encerrou sua carreira no Circuito Mundial. Com as classificações, Crosby já igualou os 11.805 pontos do francês, com apenas 140 pontos à frente do Michael e 340 do Jadson. Joan Duru perdeu junto com o brasileiro Rafael Teixeira duas baterias depois, para o australiano Jacob Willcox e o norte-americano Jake Marshall.

VAGAS JÁ GARANTIDAS – Jacob Willcox é o vice-líder do ranking e já garantiu vaga no CT 2024. Ele foi o segundo a confirmar seu nome, pois o californiano Cole Houshmand, já havia festejado sua classificação quando estreou com vitória no Wallex US Open of Surfing na segunda-feira. Na quinta-feira, o líder do ranking, Cole Houshmand, ganhou mais uma, a bateria que antecedeu a primeira participação dupla do Brasil.

Nela estava mais um norte-americano integrante do G-10, Jett Schilling, que pegou as melhores ondas para passar em primeiro lugar. Na disputa pela segunda vaga, Mateus Herdy usou os aéreos para superar Ezekiel Lau, campeão do US Open of Surfing no ano passado. O havaiano terminou em terceiro e Ian Gouveia ficou em quarto lugar. Depois dessa bateria, Michael Rodrigues venceu o confronto seguinte, Rafael Teixeira foi barrado em terceiro na sexta bateria e Deivid Silva passou em segundo na sétima.

Mateus Herdy barrou o defensor do título do US Open of Surfing, Ezekiel Lau. Foto: @WSL / Pat Nolan

A segunda participação dupla do Brasil fechou a quinta-feira. O potiguar Jadson André largou na frente e contava com uma torcida especial na praia, do seu conterrâneo do Rio Grande do Norte, campeão mundial de 2019 e campeão olímpico, Italo Ferreira. Ele está se recuperando da lesão sofrida na África do Sul e não vai poder competir na última do CT no Taiti, mas estava dando uma força para os amigos na Califórnia. A bateria chegou a ficar com os dois brasileiros se classificando, mas depois o japonês Kanoa Igarashi achou boas ondas para vencer, Jadson André passou em segundo e o jovem catarinense Leo Casal terminou em último.

O Wallex US Open of Surfing apresentado por Pacifico é a quarta das seis etapas do Challenger Series 2023. Depois, só tem o EDP Vissla Pro Ericeira nos dias 1 a 8 de outubro em Portugal, antes do Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil fechar nos dias 14 a 21 de outubro na Praia de Itaúna, a lista dos 10 homens e 5 mulheres que completarão a elite do World Surf League (WSL) Championship Tour (CT) em 2024.

RESULTADOS DA QUINTA-FEIRA EM HUNTINGTON BEACH:

SEGUNDA FASE FEMININA – 1.a e 2.a=Oitavas de Final:
—3.a=17.o lugar (us$ 2.100 e 1.900 pts) e 4.a=25.o lugar (US$ 2.000 e 1.700 pts)
1.a: 1-Nadia Erostarbe (ESP), 2-Zoe McDougall (HAV), 3-Gabriela Bryan (HAV), 4-Zahli Kelly (AUS)
2.a: 1-Ellie Harrison (AUS), 2-Macy Callaghan (AUS), 3-Sara Freyre (EUA), 4-Sophia McCulloch (AUS)
3.a: 1-Sawyer Lindblad (EUA), 2-Bronte Macaulay (AUS), 3-Erin Brooks (CAN), 4-Bella Kenworthy (EUA)
4.a: 1-Luana Silva (BRA), 2-India Robinson (AUS), 3-Sophia Medina (BRA), 4-Nanaho Tsuzuki (JPN)
5.a: 1-Daniella Rosas (PER), 2-Sally Fitzgibbons (AUS), 3-Sol Aguirre (PER), 4-Amuro Tsuzuki (JPN)
6.a: 1-Teresa Bonvalot (PRT), 2-Zoe Benedetto (EUA), 3-Vahine Fierro (FRA), 4-Silvana Lima (BRA)
7.a: 1-Leilani McGonagle (CRC), 2-Sarah Baum (AFR), 3-Alyssa Spencer (EUA), 4-Kirra Pinkerton (EUA)
8.a: 1-Ariane Ochoa (ESP), 2-Isabella Nichols (AUS), 3-Nikki Van Dijk (AUS), 4-Yolanda Hopkins (PRT)

TERCEIRA FASE MASCULINA – 1.o e 2.o=Oitavas de Final:
—3.o=17.o lugar (US$ 2.100 e 1.900 pts) e 4.o=25.o lugar (US$ 2.000 e 1.700 pts)
1.a: 1-Morgan Cibilic (AUS), 2-Nolan Rapoza (EUA), 3-Joel Vaughan (AUS), 4-Samuel Pupo (BRA)
2.a: 1-Cole Houshmand (EUA), 2-Reef Heazlewood (AUS), 3-Shion Crawford (HAV), 4-Jackson Baker (EUA)
3.a: 1-Jett Schilling (EUA), 2-Mateus Herdy (BRA), 3-Ezekiel Lau (HAV), 4-Ian Gouveia (BRA)
4.a: 1-Michael Rodrigues (BRA), 2-Crosby Colapinto (EUA), 3-Luke Thompson (AFR), 4-Conner Coffin (EUA)
5.a: 1-Alister Reginato (AUS), 2-Eli Hanneman (HAV), 3-Kauli Vaast (FRA), 4-Sheldon Simkus (AUS)
6.a: 1-Jacob Willcox (AUS), 2-Jake Marshall (EUA), 3-Rafael Teixeira (BRA), 4-Joan Duru (FRA)
7.a: 1-George Pittar (AUS), 2-Deivid Silva (BRA), 3-Carlos Munoz (CRC), 4-Imaikalani deVault (HAV)
8.a: 1-Kanoa Igarashi (JPN), 2-Jadson André (BRA), 3-Nat Young (EUA), 4-Leo Casal (BRA)

OITAVAS DE FINAL DO WALLEX US OPEN OF SURFING:

CATEGORIA MASCULINA – Derrota=9.o lugar com US$ 2.500 e 3.320 pts:
1.a: Morgan Cibilic (AUS) x Reef Heazlewood (AUS)
2.a: Cole Houshmand (EUA) x Nolan Rapoza (EUA)
3.a: Jett Schilling (EUA) x Crosby Colapinto (EUA)
4.a: Michael Rodrigues (BRA) x Mateus Herdy (BRA)
5.a: Jake Marshall (EUA) x Alister Reginato (AUS)
6.a: Jacob Willcox (AUS) x Eli Hanneman (HAV)
7.a: Jadson André (BRA) x George Pittar (AUS)
8.a: Kanoa Igarashi (JPN) x Deivid Silva (BRA)

CATEGORIA FEMININA – Derrota=9.o lugar com US$ 2.500 e 3.320 pts:
1.a: Macy Callaghan (AUS) x Nadia Erostarbe (ESP)
2.a: Ellie Harrison (AUS) x Zoe McDougall (HAV)
3.a: India Robinson (AUS) x Sawyer Lindblad (EUA)
4.a: Bronte Macaulay (AUS) x Luana Silva (BRA)
5.a: Daniella Rosas (PER) x Zoe Benedetto (EUA)
6.a: Sally Fitzgibbons (AUS) x Teresa Bonvalot (PRT)
7.a: Isabella Nichols (AUS) x Leilani McGonagle (CRC)
8.a: Sarah Baum (AFR) x Ariane Ochoa (ESP)

QUARTAS DE FINAL DO HUNTINGTON BEACH LONGBOARD CLASSIC:

CATEGORIA FEMININA – Derrota=5.o lugar com US$ 1.000 e 4.745 pts:
1.a: Kelis Kaleopaa (HAV) x Rachael Tilly (EUA)
2.a: Sophia Culhane (HAV) x Lindsay Steinriede (EUA)
3.a: Soleil Errico (EUA) x Alice Lemoigne (FRA)
4.a: Honolua Blomfield (HAV) x Chloe Calmon (BRA)

CATEGORIA MASCULINA – Derrota=5.o lugar com US$ 1.000 e 4.745 pts:
1.a: Taylor Jensen (EUA) x Edouard Delpero (FRA)
2.a: Tony Silvagni (EUA) x Kai Ellice-Flint (AUS)
3.a: Kaniela Stewart (HAV) x Taka Inoue (JPN)
4.a Rogelio Jr Esquievel (PHL) x Richie Cravey (EUA)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias