Publicidade:

Chris Bertish anuncia travessia transpacífica com um wing foil

Em 2017 o big rider sul-africano Chris Bertish chocou o mundo ao se tornar a primeira pessoa a cruzar o oceano atlântico remando em um SUP transoceânico.

A travessia, que levou ao todo 95 dias e 4.050 milhas náuticas percorridas, foi feita solo e somente com apoio em terra.

Agora, o casca-grossa prepara-se para um novo desafio, igualmente extremo.

Chris Bertish pretende se agora a primeira pessoa a fazer uma travessia transpacífica solo usando um wing foil.

A expedição já tem nome, Transpacific Wing Project, e previsão de início para junho de 2021.

Para isso, Bertish lançou uma campanha de crowdfunding em busca de ajuda para financiar o projeto, que é em prol da educação, conservação e sustentabilidade.

O Transpacific Wing Project terá duração prevista de dois meses, com Bertish partindo de Half Moon Bay, na Califórnia, com destino a Oahu, Havaí.

A jornada, que terá uma distância de quase cinco mil quilômetros, exigirá que Bertish flutue com seu foil de 8 a 12 horas diariamente, por mais de cinquenta dias, sem apoio e completamente sem ajuda.

Chris Bertish fala sobre a aplicação do Hidrofoil em sua prancha transoceânica

Sobre o equipamento a ser usado, segundo Bertish, será uma adaptação da prancha de SUP transoceânica usada por ele na travessia do Atlântico, porém, com algumas adaptações, como o uso de quilhas hydrofoil e outras melhorias tecnológicas nos aparelhos de localização remota, além de um modelo de pipa de Wing Surf desenvolvido especialmente para essa travessia.

Este é um momento perfeito para lembrar a nós mesmos e ao mundo que somos todos muito mais fortes e resistentes do que imaginamos”, comentou o experiente waterman.

+ Em Jaws, Kai Lenny “voa baixo” usando um wing surf

+ O Guia de Nutrição definitiva para surfistas

+ Turbinando sua remada com uma prancha de Prone Paddleboard

Além da pegada motivacional, o projeto irá arrecadar fundos para organizações de caridade e iniciativas globais, incluindo Operations Smile, Conservation International e programas de educação e sustentabilidade do oceano, tudo através da Fundação Chris Bertish, criada para conscientizar, retribuir e ser um farol de inspiração e mudanças positivas para a juventude e para o mundo.


Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias