26 C
Papeete
domingo, 19 maio, 2024
26 C
Papeete
domingo, 19 maio, 2024

Cabedelo sedia etapa do Circuito Brasileiro de Surfe Adaptado

A cidade de Cabedelo, na Paraíba, foi o cenário escolhido para sediar a 2ª etapa do Circuito Brasileiro de Surfe Adaptado (ParaSurfe) 2023. O evento, que aconteceu entre os dias 17 e 20 de agosto, contou com ambientes totalmente acessíveis, nos quais o público pode acompanhar a etapa seletiva para o Campeonato Mundial de Parasurfe 2023 (ISA World Para Surfing Championship), que será realizado em Huntington Beach, Califórnia, de 5 a 11 de novembro deste ano.

O evento foi pioneiro por contar com três novas categorias: síndrome de Down, autismo, surdo e mudo. A estrutura teve o incentivo e apoio logístico da Prefeitura Municipal, que garantiu acessibilidade e segurança de todos os atletas e também do público.

+ Vida de Derek Rabelo será tema de documentário

Na etapa que aconteceu no Mar do Macaco, na praia de Intermares, participaram dezenas de atletas, distribuídos em diversas categorias para a competição, que definiu os campeões brasileiros masculino e feminino da temporada de 2023.

O Circuito Brasileiro de Surfe Adaptado (ParaSurfe) 2023 tem como princípio a promoção da inclusão social por meio do surf, oferecendo atividades diversas para o público em geral e para os atletas presentes na praia. Cabedelo recebeu a segunda seletiva da história para um mundial da categoria.

Paralelamente à competição internacional, a Secretaria da Pessoa com Deficiência de Cabedelo (ScPD) promoveu – juntamente com o Centro Universitário Maurício Nassau (UniNassau), a Assessoria e Consultoria para Inclusão Social (AC social) e a Associação Rodas da Liberdade – diversas atividades especialmente para os atletas e o público de pessoas com deficiência que comparecerem ao evento.

Dentre as atividades, projetos já desenvolvidos em Cabedelo, como as oficinas de arte PCD com pintura, argila, dança e música; demonstrações de aulas de Jiu-jitsu Paradesportivo; e atendimento com corpo técnico da pasta. Além disso, as demais organizações promoveram atividades como aulas de ParaSurfe com instruções de surfistas e suporte de cadeiras anfíbias; apresentação de projetos de acessibilidade, sessões de fisioterapia e massagem e ainda acompanhamento de equipes de saúde necessárias para o bem-estar dos participantes.

Os resultados oficiais serão publicados em breve no site da confederação brasileira: cbsurf.org.br

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias