26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024
26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024

Brasileira escapa da pena de morte após condenação por tráfico de drogas na Indonésia

A brasileira Manuela Vitória de Araújo Farias, detida no ano passado na Indonésia por envolvimento com tráfico de cocaína, recebeu um veredito que lhe concedeu clemência em relação à pena de morte. O tribunal condenou-a a 11 anos de prisão e ao pagamento de uma multa de mais de R$ 300 mil.

Davi Lira da Silva, advogado que representa a família de Manuela no Brasil, revelou que, caso a multa não seja paga, dois anos adicionais serão acrescentados à sentença. Ele enfatizou que o pior já passou.

“A defesa esperava uma pena menor, por volta de 8 anos. No entanto, os termos utilizados pelos meus colegas indonésios após o veredito foram de que se tratou de um milagre. Dada a gravidade do sistema penal daquele país, essa foi realmente uma grande vitória. Apenas esta semana, um brasileiro, alcoolizado e aparentemente nu, foi submetido a 30 chibatadas sumárias. Com 30 chibatadas, uma pessoa fica à beira da morte. Isso serve para ilustrar o rigor daquele país“, afirmou o advogado.

De acordo com o advogado, Manuela foi presa em flagrante com quase três quilos de cocaína em sua bagagem ao chegar ao Aeroporto de Bali, na Indonésia. A prisão ocorreu em 31 de dezembro do ano passado. Ela teria sido usada como “mula” por criminosos que atuaram ainda no Aeroporto de Santa Catarina antes de seu embarque para Bali.

Em 2015, o carioca Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, se tornou o primeiro brasileiro condenado à morte no exterior e foi executado na Indonésia por tráfico de drogas.

Fonte: Agência Brasil

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias