Publicidade:

Publicidade:

Publicidade:

“O Oceano é sobre qualidade,” conta Munir El Hage sobre os bastidores desta foto



Texto Alexandra Marques

 

Na semana passada, um sólido swell de sul encostou na capital paulista, proporcionando verdadeiras bombas nas praias da região.

Lajes raras quebraram e ondas de até 4 metros de altura proporcionaram um dia “de Havaí” no Brasil.

LEIA TAMBÉM: Bombas épicas e um quase perrengue em um swell histórico no North Shore paulista 

Dentre bombas legítimas que quebraram no North Shore paulista, uma delas chamou nossa atenção.

Trata-se dessa foto que abre a matéria, uma bomba de calibre, que enverga-se para um tubo registrado pelo fotógrafo Munir El Hage.

HC foi atrás de Munir e, após um papo à distância, revelamos os bastidores de uma foto histórica.

Um momento sincrônico e mágico de quem vive na essência a relação com as forças da natureza. Parece um papo transcendental místico e, na verdade, trata-se disso um pouco também.

“Caraca! Quanta coisa atrás de uma foto. Este foi o feeling dos bastidores de uma das melhores fotos que eu já fiz,” nos conta Munir a seguir. Confira:

“O Oceano é sobre qualidade,” conta Munir El Hage

“Nesse dia eu estava meio triste pelo fato de eu não estar aproveitando o swell, que eu achava que até já havia passado.

Já faz um ano que estou em São Paulo [Munir fotografa essa região há pelo menos 20 anos e já publicou muitas fotos na versão impressa da Hardcore] para dar apoio ao meu pai por conta de uma questão de saúde.

Em algum momento, me peguei pensando: ‘O que é me fez feliz até agora? O que me motivou a algum dia morar na praia? É surfar e fotografar. Então decidi fazer umas fotos, independentemente de alguém me pedir ou de eu ter qualquer compromisso de trabalho. Eu simplesmente decidi ir e fotografar.

Aí saí de pico em pico procurando pelas ondas, até que parei nesse pico e comecei a fotografar. Estava uma luz linda, um contraluz, e de repente veio essa onda.

BOMBA_ABRE
Chegou o inverno no litoral norte. Foto: Munir El Hage

“Na hora em que ela quebrou, no começo dela, não parecia que ela iria virar desse jeito. Eu estava bem focado nela e de repente ela jogou desse jeito impressionante. Naquele momento eu sabia que havia feito uma foto animal.”

 

A partir daquela hora, minha energia mudou. Percebi que havia feito uma foto linda e fiquei muito feliz. Aquela tristeza que eu havia sentido, ela sumiu. O oceano não é sobre quantidade, é qualidade.

Naquele momento me senti de novo em sintonia com ele. Em uma viagem minha, é como se o mar tivesse me falado: ‘Não desiste de mim, não pare de me fotografar, que eu vou seguir te apresentando coisas lindas’. Foi uma energia muito boa.

Essa foi a foto mais curtida e comentada que tive até hoje nas minhas redes sociais. Fica o recado de cuidar muito, e cada vez empreender mais soluções para proteger o mar – nossa casa e o ambiente que a gente ama.”

+Notícias

Jake Davis cria suas ondas...

Local de San Clemente, Califórnia, o skatista e surfista Jake Davis apresenta uma solução...

Nazaré glassy com Lucas Chumbo...

Atualmente em Portugal, onde está passando a temporada de inverno, Lucas Chumbo desfruta de...

Wai Kai Wave: a maior...

Conheça a Wai Kai Wave, a maior piscina de ondas artificiais em águas profundas...

O que Italo Ferreira acha...

O que Italo Ferreira pensa a respeito do surf na Olimpíadas? O campeão mundial Italo...