25 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024
25 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024

Após pausa, Dream Tour 2023 retorna nessa quarta-feira

O início do Dream Tour 2023 foi adiado na terça-feira para solucionar problemas tecnológicos e os surfistas ganharam mais um dia livre para treinar nas ondas da Plataforma de Atlântida, em Xangri-lá, no litoral Norte do Rio Grande do Sul. Uma nova chamada foi marcada para as 7h30 da quarta-feira e a competição será transmitida na íntegra no Canal do Youtube CBSurfPlay e ao vivo no sportv a partir das quartas de final.

No primeiro dia do evento, nós tivemos um problema tecnológico, que inviabilizou a continuidade do evento”, disse Guga Arruda, head judge conceitual da Confederação Brasileira de Surf e diretor de prova do Dream Tour de Xangri-lá. “Por isso, não teremos competição no dia de hoje, mas teremos outras atividades, resolveremos o problema e a chamada está marcada para amanhã (quarta-feira) as 7h30 da manhã, com intenção de iniciar a primeira bateria masculina às 8h00”.

+ João Chianca é o novo líder no ranking do CT 2023

Apesar do adiamento, a enorme arena do Dream Tour 2023 ficou aberta na terça-feira, especialmente para os competidores. “Isso mesmo, nossa estrutura segue funcionando, principalmente para os atletas, que poderão fazer seus treinamentos no dia de hoje e usar as instalações como base de apoio, usufruindo dos serviços que estão à disposição deles. Temos um time de massagistas, massoterapeutas, academia também, então a arena está aberta para acomodá-los’”, disse Luana Cloper, Head de Produto da Dream Factory, que promove o Dream Tour 2023 com realização da Confederação Brasileira de Surf.

+ Ethan Ewing e Tyler Wright vencem em Bells; Filipe é terceiro

A maioria dos competidores também aprovou o adiamento, pois assim ganharam mais um dia para surfar as ondas da Plataforma de Atlântida e se preparar melhor para estrear na Divisão Principal da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf). O Dream Tour 2023 vai definir os títulos brasileiros da temporada em seis etapas programadas para acontecer em grandes palcos do esporte no país. A primeira em Xangri-lá tem prazo até o dia 19 de abril para ser encerrada no litoral norte do Rio Grande do Sul.

É mais um dia para nós. Ontem tinham altas ondas, hoje (terça-feira) o mar deu uma baixada, mas acredito que amanhã tenham boas condições para os atletas darem um show de surfe, então foi uma decisão certa”, disse o bicampeão brasileiro Messias Felix, vice-campeão do Circuito da CBSurf em 2022. “O Circuito no ano passado já foi irado, esse ano só de estar aqui com essa estrutura toda para os atletas, com o time todo unido, os juízes e os surfistas, a mídia em peso também, então os organizadores estão de parabéns. Estou muito feliz em estar fazendo parte dessa história, que está iniciando aqui em Xangri-lá”.

O Dream Tour 2023 tem a Shell como a cota principal Coapresenta, a VIVO como Patrocinadora Master e a Gerdau como Patrocinadora. O Dream Tour é uma realização da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e promoção da Dream Factory, que estão juntos resgatando a Divisão Principal do Circuito Brasileiro de Surfe, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte.

Para saber tudo sobre o Dream Tour 2023, siga @dreamtoursurf no Instagram.

BATERIAS DA PRIMEIRA FASE DO DREAM TOUR EM XANGRI-LÁ:

CATEGORIA FEMININA – 1ª e 2ª colocadas avançam para as oitavas de final:

3ª=17º lugar com 2.200 pontos e prêmio de R$ 1.500

1ª: Julia Duarte (RJ), Karol Ribeiro (RJ) e Maya Carpinelli (SC)

2ª: Larissa dos Santos (CE), Sol Carrion (SP) e Vitoria Carneiro (CE)

3ª: Monik Santos (PE), Juliana dos Santos (CE) e Diana Cristina (PB)

4ª: Tainá Hinckel (SC), Kayane Reis (RJ) e Nicole Santos (PE)

5ª: Silvana Lima (CE), Natalie Plachi (SC) e Potira Castaman (BA)

6ª: Taís Almeida (RJ), Kemily Sampaio (SP) e Ana Luiza Silva (PB)

7ª: Julia Santos (SP), Alexia Monteiro (SC) e Nalanda Carvalho (PB)

8ª: Yanca Costa (CE), Jessica Bianca (PR) e Kiany Hyakutake (SC)

CATEGORIA MASCULINA – 1º e 2º avançam para a segunda fase:

3º=33º lugar (R$ 1.500 e 1.525 pts) e 4º=49º lugar (R$ 1.500 e 1.000 pts)

01ª: Marcos Correa (SP), Lucas Chianca (RJ), Diego Aguiar (SP), Tales Araujo (SP)

02ª: Samuel Igo (PB), Cauã Gonçalves (SP), Kaue Germano (SP), Amando Tenorio (AL)

03ª: Yage Araujo (BA), Gabriel André (SP), Vitor Ferreira (RJ), Artur Silva (CE)

04ª: Ian Gouveia (PE), Matheus Gomes (SP), Luciano Brulher (SP), Kaua Hanson (PB)

05ª: Peterson Crisanto (PR), Glauciano Rodrigues (CE), Luel Felipe (PE), Madson Costa (RN)

06ª: Heitor Alves (CE), Willian Cardoso (SC), Luan Carvalho (SP), Rafael Venuto (CE)

07ª: JP Ferreira (SP), José Francisco (PB), Robson Santos (SP), Leandro Bastos (RJ)

08ª: Messias Felix (CE), Bino Lopes (BA), Alandreson Martins (BA), Bruno Galini (BA)

09ª: Israel Junior (RN), Raoni Monteiro (RJ), Weslley Dantas (SP), Gustavo Borges (RS)

10ª: Michel Roque (CE), Cauã Costa (CE), Pedro Dib (SP), Marcos Alves TT (CE)

11ª: Alex Ribeiro (SP), Luiz Mendes (SC), Douglas Silva (PE), Davi Sobrinho (CE)

12ª: Hizunome Bettero (SP), Daniel Templar (RJ), Jihad Khodr (PR), Thiago Eduardo (CE)

13ª: Paulo Moura (PE), Edgard Groggia (SP), Leo Casal (SC), Luan Ferreyra (PE)

14ª: Mateus Sena (RN), Janninfer de Souza (CE), Lucas Catapam (PR), Igor Moraes (SP)

15ª: Alan Jhones (RN), Deyvson Santos (RN), Daniel Adisaka (SP), Renan Pulga (SP)

16ª: Krystian Kymerson (ES), Lucas Silveira (RJ), Kim Matheus (SP), Theo Fresia (RJ)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias