26 C
Papeete
domingo, 21 julho, 2024
26 C
Papeete
domingo, 21 julho, 2024

Águas de Gaia ensina stand-up paddle para jovens mulheres em Pacajus

Pela primeira vez fora do litoral, o Águas de Gaia chega a Pacajus, no Ceará, carregando pranchas de stand-up paddle (SUP) no lugar das pranchas de surfe. A realização do projeto, que é 100% gratuito e inicia em 12 de julho, acontece pelo Instituto Incentivar, com patrocínio da WestRock, empresa líder global em soluções sustentáveis de papel e embalagens de papelão ondulado, que possui uma de suas fábricas de papelão ondulado em Pacajus, e apoio da Prefeitura Municipal de Pacajus.

>>> Skatista viaja o mundo para escrever livro sobre as mulheres do skate

Inicialmente serão oferecidas 60 aulas, às terças e quintas-feiras, para meninas de 11 a 14 anos regularmente matriculadas nas escolas públicas municipais da cidade. Essa é a segunda vez que o projeto acontece no Ceará. A primeira foi na Praia da Taíba, que iniciou em dezembro do ano passado.

Baseado em três pilares, inclusão social, saúde integral e conscientização ambiental, e sempre trabalhando de mulher para mulher, a metodologia Águas de Gaia dá seu primeiro mergulho em um açude. A expectativa é de atender 240 garotas, que serão direcionadas pela Secretaria de Educação de Pacajus. Além das aulas da prática esportiva, as jovens também aprenderão práticas integrativas e corporais, em conjunto com questão ambiental e sustentabilidade, promovendo ações de limpeza e conscientização.

“O projeto possui um método próprio, que funde o yoga e outros saberes ancestrais ao conhecimento do mar e das águas, conectando mulheres entre si e essas com a natureza, tornando a experiência terapêutica e até mesmo transformadora”, explicou Cristiane Brosso, idealizadora do Águas de Gaia.

Com menos de um ano de atividade o projeto já passou por cinco cidades e ofereceu mais de 160 vivências, que atenderam mais de 800 mulheres. “A experiência foi incrível. Foi uma conexão com o mar, uma sensação de poder, de que eu posso. Mais do que aula de surfe, é uma aula de autoconfiança e empoderamento”, comentou Lori Mafoany, que participou das vivências no núcleo Bahia.

Para a realização do projeto foram contratadas mulheres da região com experiência nas áreas de atuação do Águas de Gaia, que receberam treinamento da metodologia e atuarão durante todo o projeto, que está previsto para acontecer até outubro de 2022, podendo ser estendido.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias