Publicidade:

4 destinos para pedalar e surfar no mesmo dia

Juntar dois esportes no mesmo dia pode ajudar reinventar completamente alguns de nossos destinos preferidos.

Se você quiser ter experiências maravilhosas e complementares, tente surfar e pedalar, por exemplo.

+ CBD para surfistas: alívio natural e poderoso aliado
+ Florianópolis: uma seleção de tubos para aplaudir de pé

Como surf cedinho e, no fim da tarde, ir de bike ver o sol se pondo em algum lugar maravilhoso.

Ou então levar a prancha na bike para chegar a algum pico de surf mais distante e perfeito.

A seguir, confira quatro destinos para você pedalar e surfar no mesmo dia:

Florianópolis

Com vento vindo de todos os quadrantes, Floripa é um dos destinos privilegiadíssimos para quem deseja surfar. São muitas as praias, como a da Joaquina, que recebem grandes eventos internacionais, além de outras que alimentam o surf local, como a Brava, Ingleses e Santinho. A praia Mole é ótima para pedalar e quase nunca está flat. Um pedal para o Canto dos Araçás passando pelo Morro da Lagoa possui apenas 20 km, o que não pesa para quem quer juntar meio período de surf. A Ilha do Campeche recebe uma ondulação incomparável do sul e só por isso vale o pedal.

+ Dia especial em Maresias – e um tubaço do Samuel Pupo
+ VÍDEO: Maresias de gala com um novo ciclone

Litoral Norte de São Paulo

A lista de boas praias para o surf é vasta. No lado sul da Ilhabela, dá para se chegar na praia do Bonete de mountain bike (por meio de uma trilha técnica e exigente). Maresias, em São Sebastião, conta com uma serra que exige fôlego, força e técnica para pedalar sem colocar o pé no chão. Resumo: dá para ir, mas tem de ser um verdadeiro herói da pedalada. Itamambuca, em Ubatuba, é palco de campeonatos de surf e pedais deslumbrantes. E ainda há a Riviera de São Lourenço, que pode ser emendada com a descida da Mogi-Bertioga de bike – 70 km ligando o alto da Serra do Mar com o litoral.

+ Praia restrita no Rio de Janeiro dá altas ondas
+ S.O.S Gardenal! Stephan Figueiredo surfa essa “laje assombrada” com os amigos Paulo Curi e Igor Hossman

Rio de Janeiro

Que tal desafios mais exigentes? Pedalar da zona sul da Cidade Maravilhosa até Grumari é sair da cidade para chegar a uma região de floresta, dentro de um parque estadual, longe da bagunça urbana, e então pegar a prancha e encontrar ondas fortes e tubulares. Praia da Barra, Prainha, Arpoador, praia da Macumba e Canto do Recreio… são tantas as opções de surf quanto as de pedal, como a Vista Chinesa e o Mirante do Leblon. O Rio é simplesmente o lugar perfeito onde esses dois esportes se encontram em harmonia.

Punta Hermosa, Peru

Eis um destino fantástico para o surf a uma hora de Lima, com ondas constantes e hospedagens como o Luisfer Surf Camp, que dão todo apoio para surfistas que não conhecem bem as praias. O dono, Luis Fernando, é um surfista brasileiro que descobriu o ciclismo como segundo esporte e passou a “converter” mais surfistas para a bike. O hostel, inclusive, aluga bicicletas. A região é lotada de rotas bacanas de mountain bike, o que pode ser não só parte do desafio em dose dupla no mesmo dia como uma opção extra quando o mar está sem ondas.

E aí, para qual deles você iria?

Texto adaptado de Verônica Mambrini / Revista Go Outside

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias