Christy Davis é um conhecido local de Mavericks que agora ostenta a honraria de ser o primeiro a sofrer — e sobreviver! — um infarto no meio do pico

Por Redação HC

Você que ainda não chegou na casa dos 60 anos — o que pretende fazer quando chegar? Onde quer estar? O californiano Christy Davis, 66, estava surfando Mavericks nesta segunda (11), com um tamanho considerável, quando enfrentou um dos maiores perigos de sua vida: uma parada cardíaca no meio do pico.

Conhecido de todos que costumam surfar no pico de ondas gigantes, Christy foi ajudado por amigos até a terra firme. Levado ao hospital, passou por um procedimento cirúrgico e já está em boas condições de saúde novamente.

Veja também: Lucas Chumbo, Kai Lenny e cia dropam Nazaré gigante no braço – Assista

A experiência única de passar por um infarto em um dos picos de ondas gigantes mais sinistros do mundo foi contada por ele mesmo, em um relato no seu Instagram, que nós tomamos a liberdade de traduzir. Confira — e, mais abaixo, se quiser, o original.

Sobrevivendo a um infarto em Mavericks

“É bom estar vivo! Eu vinha tendo uma ótima sessão em Mavericks ontem [segunda, 11] com meu bom amigo cinegrafista Grant Thompson filmando do jet-ski de Curtis Myers quando comecei a sentir uma séria dor no lado esquerdo do meu peito. Parece que eu estava sendo comprido pela frente e pelas costas, onde ficam as caixas do meu colete salva-vidas.

Quando esse amortecimento começou a se espalhar para o meu braço esquerdo, fiquei preocupado e perguntei se alguém poderia sair da água junto comigo, já que o Curtis tinha acabado de ir embora com o jet. August [Hidalgo, outro local de Mavericks] se voluntariou e nós começamos a remar, mas a dor foi ficando pior e pior. August começou a me rebocar com seu leash, quando Frank [Quirarte], Alex [Martins, brasileiro residente na Califórnia] Manny [Resano], Hide [Hideshiro Minami] e todos os outros que tinham acabado de pegar alguma onda foram se juntando a nossa pequena frota para ver se estava tudo bem comigo. Acabou que eu remei quase toda a distância até a praia, apenas abaixando a cabeça e continuando remando e respirando. August estava me guiando um pouco, apontando quando eu chegava muito perto da bancada de corais ou quando uma onda estava vindo. Demos a volta em Mushroom Rock e August e os outros me ajudaram, às vezes, com um empurrão.

Quando chegamos à praia, Manny e alguns dos outros caras se revezaram trazendo minha prancha. Quando chegamos à caminhonete, Manny assumiu o volante e me levou para casa, com Grant Thompson o seguindo para levá-lo de volta ao estacionamento. Chegando em casa, liguei para a emergência, que prontamente identificou a seriedade da situação. Fui levado para o hospital na mesma hora, em uma ambulância, com sirene ligada e tudo mais. Fui levado direto para a cirurgia, onde colocaram um stent no meu coração. Minha artéria anterior esquerda estava completamente bloqueada. Os médicos disseram que era o ataque cardíaco grave, e que se não estivesse em boa condição física provavelmente teria morrido. 

De qualquer forma, com minha artéria desbloqueada, devo ter pelo menos 20% mais capacidade de filtrar o sangue, então com sorte estarei de volta na água do mesmo jeito que antes em alguns meses — embora, realisticamente, ainda não esteja completamente bem, já que ainda é determinar quanto dano foi causado ao coração pelo infarto. 

Gostaria de agradecer a todos que me apoiaram e que garantiram que eu saísse da água em segurança. Acho que terei a honraria duvidosa de ser a primeira pessoa a sofrer um infarto em Mavericks!

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

It’s Good To Be Alive! I was having a great session out at Mavericks yesterday with my good friend and cinematographer Grant Thompson filming from Curt Myers’ jet ski when I started to get serious pain on the left side of my chest. It felt like compression from both the front and the back right where the canisters of my flotation vest are located. When numbness started creeping down my left arm I became worried and asked if someone would paddle in with me as Curt had just left with his jet ski. August volunteered and we started in and the pain kept getting worse and worse. August started towing me with his leash then Frank, Alex, Manny, Hide and everyone that caught a wave and cut out in the channel joined our little flotilla to make sure I was okay. I ended up paddling most of the way in, I just put my head down and kept paddling and breathing. August was giving me guidance like You are getting too close to the reef or There’s a wave coming! We made it around Mushroom Rock and August and others helped me by pushing me from behind periodically. When we got to the beach, Manny and some of the guys shared carrying my board back for me and when we got back to the truck I changed and Manny drove me home while Grant Thompson followed to take Manny back to the parking lot. When I got back to the house we called 911 and they immediately identified it as a serious situation and took me to the hospital pronto, lights and sirens and the works. They took me straight into surgery and put a stent in my heart, my LAD was 100 percent blocked. The doctors say it was a serious heart attack and that if I was not in such good shape, I most likely would have died. Anyway, with my LAD unblocked my heart should have at least 20% more ability to process blood, so hopefully I will be back in the water and my old self again in the next couple of months, although realistically I am not out of the woods yet, we have to determine how much damage may have occurred to the heart. I want to thank everyone that stuck by me and made sure I made it safely back to land and back to the the parking lot. I guess I have the dubious honor of being the first person to have a heart attack at Mavericks!

Uma publicação compartilhada por Christy Davis (@christysurfs) em