26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024
26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024

Xangri-lá recebe primeira etapa do Circuito Brasileiro de Surf

O litoral norte do Rio Grande do Sul foi escolhido para sediar a etapa de abertura do Dream Tour 2023, o Circuito Brasileiro de Surf. O evento acontece na cidade de Xangri-lá, a 130 quilômetros da capital Porto Alegre.

A Plataforma de Atlântida será palco para as estrelas da Divisão Principal da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), mostrarem todo o seu talento.

A praia conta com vários bancos de areia em toda a sua extensão, com ondas cheias, manobráveis, e que atendem todos os níveis de surfe. O local é um pico constante para surfistas no Rio Grande do Sul e que nos dias clássicos proporciona bons tubos.

“Estamos com ótima expectativa para sediar a primeira etapa do Circuito; é muito bom ver o nosso Estado voltando a receber eventos nacionais desse porte.Os atletas irão encontrar em Xangri-lá, inúmeros beach breaks junto à plataforma marítima que, conforme as condições de ondulação e vento, podem proporcionar ótimos tubos”, comenta Fernando Cunha, Presidente da Federação Gaúcha de Surf.

O destino é um dos mais procurados também pelos banhistas gaúchos, que gostam de aproveitar o dia na praia.

Além disso, é na cidade de Xangri-lá que acontece, há 27 anos, o Planeta Atlântida, o maior festival de música do Sul do Brasil.

A etapa de estreia do Dream Tour está marcada para 11 a 19 de abril e tem nove dias de janela.

Entre os 88 atletas classificados para a nova elite do surfe nacional, 18 são representantes da região Sul, sendo 5 mulheres e 13 homens.

A surfista gaúcha e pioneira no esporte, Roberta Borges, foi escolhida para ser a entrevistadora da etapa.

Ela foi a primeira campeã brasileira de surfe feminino e fará parte da equipe da transmissão ao vivo do evento, junto ao time de comentaristas, composto pelos especialistas Bruno Bocayuva, Marcelo Andrade e Érica Prado, que comandam as transmissões no canal do Youtube CBSurfPLAY.

O “Tour dos Sonhos” terá a maior premiação da história do Circuito Brasileiro de Surf.

Todos os 88 participantes, 64 na categoria masculina e 24 na feminina, receberão prêmio em dinheiro – do primeiro ao último colocado – e a premiação será igualitária para homens e mulheres.


“Estamos dando início a uma nova fase e realidade do surfe brasileiro. A escolha de Xangri-lá nos trouxe a possibilidade de ótimas ondas e o envolvimento do poder local para a construção da arena perfeita. Vamos para o primeiro ano já visando os próximos seis que vem aí com muitos resultados para o Circuito Brasileiro”
, afirma Teco Padaratz, presidente da CBSurf.

“O Dream Tour vem para fomentar cada vez mais o surfe em todo o Brasil. Temos convicção que a etapa de Xangri-lá está pronta para entregar uma experiência completa aos fãs, estejam eles na praia ou acompanhando as transmissões oficiais. Sem nenhuma dúvida os novos destaques do surfe no país terão a visibilidade que merecem”, destaca Jued Andari, líder do cluster de Esportes da Dream Factory.

A primeira edição da Divisão Principal do Circuito Brasileiro, conta com empresas que dão a dimensão da relevância do evento no cenário esportivo nacional.

Dream Tour tem a Shell como a cota principal Coapresenta, a VIVO como Patrocinadora Master e a Gerdau como Patrocinadora.

Dream Tour é uma realização da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e promoção da Dream Factory, que estão juntos resgatando a Divisão Principal do Circuito Brasileiro de Surfe, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte.

Para saber tudo sobre o Dream Tour 2023 siga @dreamtoursurf no instagram.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias