28 C
Papeete
domingo, 16 junho, 2024
28 C
Papeete
domingo, 16 junho, 2024

Fabinho chega em 3º, havaianos perdem a linha: como foi o World Masters

O World Masters, campeonato de veteranos da WSL, acabou neste domingo (23), no arquipélago português dos Açores, com vitórias de três australianos: Rob Bain, na Grand Masters (mais de 55 anos), Dave Macaulay, na Masters (mais de 45 anos), e Layne Beachley (open feminino). Fábio Gouveia, único competidor brasileiro, chegou até a semifinal e terminou na terceira posição entre os maiores de 45 anos.

Apesar do clima de confraternização, a competição pegou fogo dentro da água e atiçou os ânimos de alguns dos maiores nomes da história do esporte.

Assista aos melhores momentos:

O visual do alto do morro, com longas esquerdas abrindo na Ilha de São Miguel, era um pouco enganador. “O mar continua lindo aqui de fora e difícil lá dentro”, comentou Fabinho em uma conversa com Julio Adler, antigo colunista da Hardcore.

O ex-top 5 do WCT chegou à semifinal de sua categoria após vencer o australiano Damien Hardman, campeão mundial de 1988 e 1991, e o havaiano Derek Ho, campeão mundial de 1993.

Veja também: Inverno de gala em Santa Catarina com Mineiro, Yago e Panda

Nas quartas, ele passou por Matt Hoy, ícone rebelde do surf australiano e e figura constante entre os melhores do mundo no início dos anos 90. Fabinho só foi parado pelo eventual campeão, Dave Macaulay, em uma bateria em que australiano cravou 16,47 pontos, segunda pontuação mais alta de toda a categoria.

“Continuam os mesmo pregos” – Sunny não gostou do trabalho dos juízes nos Açores

Os havaianos Sunny Garcia, campeão mundial de 2000, e Michael Ho acabaram se exaltando com o resultado de seus confrontos e dispararam contra os juízes e seus concorrentes.

“Os juízes ainda são uma merda. Continuam os mesmos pregos”, esbravejou Sunny. Ele foi derrotado nas quartas de final pelo californiano Shane Beschen, vice-campeão mundial de 1996 e rival de longa data de Sunny no WCT.

Michael Ho era o segundo colocado em sua chave no round 1. Ele chegou a disputar uma bateria no round 2 contra os outros segundos colocados (Glen Winton e Hans Hedeman) para decidir quem avançaria à semi final junto com o três vencedores da rodada inicial (Simon Anderson, Rob Bain e Cheyne Horan).

Depois da bateria do round 2, que foi vencida por Michael, a WSL mudou o regulamento e decidiu que as duas vagas na final seriam decididas entre os três vencedores da primeira fase, eliminando o havaiano.

“Isso é uma merda”, disse ele, antes de criticar alguns de seus rivais: “Deveriam estar competindo com as mulheres. São umas porras de uns bebês chorões”.

Na finais, Dave Macaulay passou por Shane Beschen; Rob Bain venceu o maior vice da história, Cheyne Horan; e Layne Beachley venceu mais uma vez a havaiana Rochelle Ballard, vice campeão mundial de 2004.

Da esquerda para a direita, os finalistas: Rochelle Ballard, Cheyne Horan, Rob Bain, Shane Beschen, Dave Macaulay e Layne Beachley

Texto: Redação HC
Imagens: WSL/Laurent Masurel

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias